50 anos da Rádio Cultura traz Pe. Fábio de Melo

Cobertura da Festa (Fotos )

pe-fabio

Para comemorar seus 50 anos de estrada, a Rádio Cultura traz de volta à Aracaju o Padre Fábio de Melo. O Padre cantor esteve em Aracaju com o show da turnê do álbum “Vida”, num evento badaladíssimo que teve os ingressos esgotados poucos dias depois do início das vendas. Com sucessos como: O Caderno, Tudo é do Pai e outras canções de cantores populares, como por exemplo Roberto Carlos, Lulu Santos e outros, Padre Fábio encantou a platéia.

O Padre Fábio de Melo possuiu ampla formação como: sacerdote, professor universitário, graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Educação e em Teologia Sistemática; Atualmente exerce, entre outras, as seguintes atividade: cantor, compositor, escritor, apresentador e sacerdote.

Mesmo com esta ampla formação e exercendo tantas atividades, o Padre Fábio de Melo dá constantes mostras de que é uma pessoa simples e humilde, o que desperta ainda mais admiração e acaba contribuindo para sua nova condição de fenômeno da evangelização pela arte.

fabio_de_melo03

Com nove CDs gravados e repertórios que valorizam a religiosidade e cultura mineira, suas composições são poesias, com uma roupagem e ritmos modernos. É autor de obras-primas de nossa literatura como: Quem me roubou de mim, Tempo: Saudades e Esquecimentos, Quando o sofrimento bater à sua porta e  Amigo: somos muitos, mesmo sendo dois.

Mineiro de origem humilde, foi ordenado sacerdote aos 30 anos de idade e atua hoje na Diocese de Taubauté, São Paulo. Há algum tempo vem ganhando espaço na mídia, devido aos seus trabalhos enquanto compositor, intérprete e escritor. Assim como o padre Marcelo Rossi, Padre Fábio valoriza a religiosidade em suas música, mas em termos de comparação há quem diga que ele é o “novo Fábio Júnior”, devido ao assédio feminino à sua pessoa. Padre Fábio de Melo valoriza também as mulheres e em algumas de suas obras “fala” diretamente com elas, lhes transmite mensagens que penetram seu íntimo e o retorno, é claro, vem em forma de idolatria.

Nós padres, lidamos diretamente com a dimensão mais bela da vida das pessoas e saber que de alguma maneira, eu entrei na vida de alguém e deixei ali uma marca positiva, eu me realizo como gente. Creio também no poder da comunicação religiosa da música popular, e tento fazer com que a música seja ponte entre a palavra de Deus e o coração dos brasileiros.
Disse Padre Fábio de Melo.

Suas obras são as representações de seus pensamentos, Padre Fábio não se contenta em enxergar o mundo e guardar para si esta visão, ele escreve suas canções e seus livros como uma forma de compartilhar seus desejos, contentamentos, suas indagações, seu eu.

Discografia

  • 1997 – De Deus um cantador (Paulinas-COMEP)
  • 1999 – Saudades do céu (Paulinas-COMEP)
  • 2001 – As estações da vida (Paulinas-COMEP)
  • 2003 – Marcas do eterno (Paulinas-COMEP)
  • 2004 – Tom de Minas (Independente)
  • 2005 – Humano demais (Paulinas-COMEP)
  • 2006 – Sou um Zé da Silva e outros tantos (Paulinas-COMEP)
  • 2007 – Filho do Céu (Canção Nova)
  • 2007 – Grandes Momentos (Pailinas)
  • 2007 – Enredos do meu povo simples (Paulinas-COMEP)
  • 2008 – Vida (LGK/Som Livre)

Desta vez o show acontece na Praça de Eventos da Orla, podendo abranger um público maior que o presente no Constâncio Vieira, de modo que os que ficaram de fora em outubro passado, terão uma nova oportunidade de participar do evento. Mas é melhor correr e garantir logo seu ingresso.

Data/Hora

  • 06/03/2009
  • 20h

Local do Show

  • Praça de Eventos da Orla

Pontos de Venda

  • Canção Nova
    • Localização:
      mapdata
  • Livrarias Paulinas
    • Localização:
      Rua Itabaianinha, 155, Centro
    • Telefone:
      3214-5944
  • Óticas Diniz

Valor

  • aguardem

Carnaval Sergipe 2009

carnaval-confetes2Pedidos atendidos. Divulgamos a programação de carnaval em algumas cidades da Terrinha. Escolha seu destino e divirta-se pra valer.

Neópolis

Frevo e Axé na mais tradicional festa de rua do carnaval de Sergipe

Pirambu

Sol, Praia, Axé, Pagodão e curtição

Estância

Nas ruas da cidade ou nas prais do município, é animação por todos os lados. Atividades diversas na cidade de Estância, na praia do Abaís e na praia do Saco.

Aracaju

Hoje(dia 18/02) a noite, finalmente a prefeitura divulgou a programação do carnaval na capital. O atraso foi tamanho que a programação foi divulgada citando eventos que já ocorreram, mas tudo bem,  ainda tem muita coisa boa pela frente. Confiram!

Barra dos Coqueiros (Atalaia Nova)

A 10 minutos da capital, com praias lindas, muito sol, frevo, axé e pagodão por todos os lados, pode vim quente que o carnaval da Barra dos Coqueiros está fervendo. Confiram!

Rosário do Catete (carnacatete)

O carnaval em Rosário do Catete, que fica a 37 km da capital, é conhecido como Carnacatete e vai de 21 a 24 de fevereiro. Neste ano são esperados cerca de 40 mil foliões por dia na cidade, que serão recebidos com muita animação e festa. No Carnacatete todos os dias a festa começa por volta de 10h da manhã com shows no balneário, depois, por volta das 16h, uma atração arrasta os foliões pelas ruas em cima de um trio elétrico, por fim, por volta de 21h, começam os shows na praça de eventos. De domingo a terça esta será a dura rotina dos foliões de Rosário. Tá com inveja? Apareça lá! Ainda dá tempo.

Nossa Senhora do Socorro

Nossa Senhora do Socorro é mais um município que faz questão de contrariar o pensamento de que Sergipe não tem Carnaval. Assim como em muitos outros municípios, de 21 a 24 de fevereiro, a temperatura esquenta ainda mais e a órdem é cair na farra. Pra isto, socorro conta com a seguinte programação de carnaval:

Cobertura Projeto Verão 2009 – Dia 13

PROJETO VERÃO – 13/02

Depois de uma abertura arrasadora na quinta, a segunda noite do Projeto Verão 2009 só confirma que este festival será novamente um grande sucesso. No dia 13 se apresentaram Detonautas, Gilberto Gil e a banda  sergipana Maria Scombona.

A primeira atração da noite, a banda de rock paulistana Detonautas, agitou o público com muito rock de alta qualidade. O grupo tocou por quase duas horas todos os seus sucessos, além de clássicos dos imortais Cazuza e Renato Russo.

Logo após Detonautas, quem assumiu o comando do evento foi, nada mais, nada menos, que um dos maiores nomes da música popular brasileira, o nosso grande Gilberto Gil. Foi um ótimo show, marcado pela irreverência, animação, ótimo repertório e qualidade. Depois do show, Gil recebeu das mãos do prefeito Edvaldo Nogueira a Medalha da Ordem do Mérito Cultural e também uma manta inspirada na arte de Artur Bispo do Rosário.

“Ele foi um grande sergipano que morou muitos anos no Rio de Janeiro, viveu excluído, em um manicômio. Que bom que estão relembrando sua memória e o cultuando em sua terra natal, Japaratuba. Parabéns Sergipe por resgatar a memória de Artur”, ressaltou Gil.

Sobre o Projeto Verão, o cantor comentou que foi bonito ter participado de uma festa que reúne milhares de pessoas na estação mais quente do ano e à beira mar. “O evento é a cara do verão brasileiro e da juventude, mas que os mais velhos também acompanham. O papel de artistas como eu e de outros que estão aí há mais tempo é fazer a ponte entre o que já foi, o que é e o que esta vindo. Aqui é bem uma situação como essa. O festival tem, entre outras virtudes, fazer a ponte entre hip hop, reggae, samba, música nordestina, soul, entre as musicalidades”, destacou. (fonte: aracaju.se.gov.br)

Depois de Gil, chegou  a vez da atração sergipana da noite. Com um estilo que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, a Maria Scombona conquistou o público cumprindo muito bem seu papel de oferecer um encerramento com chave de ouro para mais uma noite do Projeto Verão 2009.

A estrutura do evento continua excelente. Em relação a primeira noite, deu para notar que o evento estava ainda mais tranquilo, não sei se porque havia uma quantidade menor de pessoas que no dia anterior, ou se pelo reforço da segurança – que já estava boa, é bom ressaltar – em si, ou se  por uma mistura dos dois fatores. Independente do motivo, o importante mesmo é que a paz reinou e a atração principal foi a alegria.
E agora…. Que venha o sábado!

by Vinicius AC

Fotos:

Como neste tipo de evento a galera vai de câmera em punho e sempre existe aquele no grupinho de amigos que está com sua ‘cam’ em mãos para registrar todos os micos e poses da galera, abrimos espaço para que aqueles que tenham fotos que considerem legais, engraçadas, etc., nos enviem através do e-mail contato@aamigos.com.br ou do formulário abaixo. Garantimos divulgação da autoria.

Promoção Fotógrafo VIP AAmigos

O AAmigo que enviar mais fotos do Projeto Verão 2009, seja por email ou pelo formulário acima, irá para o próximo grande show que ocorrer em Aracaju, seja ele qual for, como Fotógrafo VIP AAmigos.
Resumindo é o seguinte…. a entrada será por nossa conta.
É ou não é uma promoção destinada somente aamigos?
Dia 20 divulgaremos o nome do AAmigo VIP aqui no site.
As regras são:
1. Não é sorteio;
2. A contagem será de fotos publicáveis;
3. Publicaremos qualquer foto/texto da festa desde que não seja nitidamente repetitivo, ofensivo ou de baixa qualidade;
4. A promoção só vai rolar se a quantidade total(todas de todos os participantes somadas)  de fotos enviadas for maior que 50.
Exemplo: Se para os 5 dias de projeto verão, 5 pessoas enviarem 10 fotos cada(o equivalente a 2 fotos para cada dia), a promoção já tá rolando. Se quer mesmo garantir o prêmio? Envie 50 sozinho e pode comemorar, porque eu duvido que você perca. 😉 ;
5. Em caso de empate, o desempate será pela loteria federal;

.

Mais Fotos (prefeitura de Aracaju)

[nggallery id=3]

Fonte: aracaju.se.gov.br

Cobertura Projeto Verão 2009 – 12

PROJETO VERÃO – 12/02

Começa a edição 2009 do Projeto Verão, evento promovido pela Prefeitura Municipal de Aracaju. De início acreditava-se que a abertura se daria com a apresentação do cantor Lenine, mas para surpresa dos retardatários que estavam muito afim de ver o show do pernambucano a primeira banda a tocar foi a sergipana Sibberia. Como compositora do post de divulgação do evento, peço mil desculpas por não ter escrito nada sobre a Sibberia. Infelizmente as bandas sergipanas sofrem com a falta de divulgação do seu trabalho e a gente fica sem opções de fontes, digo isso num sentido generalizado. A noite começa agitada, a banda Sibberia se encarregou de mostrar ao público um pouco da qualidade musical que corre nas veias dos sergipanos. Seu repertório com músicas de artistas nacionais que fazem sucesso até hoje no ambiente rock/pop e algumas canções de trabalho do grupo foram envolvendo o público presente com o clima de festa.

Após a apresentação da Sibberia e um breve pronunciamento do vice-prefeito Silvio Santos, é a vez de Lenine subir ao palco e apresentar seu novo “filho”, como denominou o cantor e compositor o seu mais novo álbum Labiata. Martelo Bigorna foi a primeira canção a ser tocada. Aos poucos o público aumentava e se aglomerava em frente ao palco.  Lenine cantava música a música o seu novo CD e introduziu no repertório alguns sucessos mais velhos como Do It: “Tá cansada senta…” Assim diz a canção, mas o público presente não estava cansado.

Ansiosamente aguardado, o grupo Exaltasamba assume o palco pra encerrar a primeira noite de shows. Entre os incessantes convites para que o público participasse do bloco Exaltamaniácos no carnaval de Salvador, Péricles, Thiaguinho e Cia, colocavam a galera pra sambar, cantar e até arriscar alguns passinhos coreografados. Como sempre a banda não deixou a desejar. Exaltasamba esteve recentemente em Aracaju, na edição 2008 do Samba Aracaju em novembro passado, com tantas vindas à terrinha os meninos se sentem em casa. A recepção calorosa dos fãs sergipanos faz com que cada show do Exalta seja único e especial. Vou destacar o momento em que todos cantaram Tchau e Benção, eu tinha uma frase desta música no msn e quando falo em ‘todos’ me refiro a todo mundo presente: banda e público. Se alguém tiver algo pra contribuir, sinta-se à vontade.

Falando um pouco do evento em geral. A estrutura do palco e da tenda eletrônica estavam ótimas, acredito que seja uma marca dos eventos realizados pela Prefeitura. Assim como o pequeno intervalo entra as atrações. Numa visão ampla tudo correu na mais perfeita ordem no primeiro dia de shows. No ponto de vista mais detalhado, acredito que a segurança esteve um pouco falha em quantidade, mesmo com todos os postinhos policiais bem dispostos no espaço, vi muito pouco policiais circulando entre o público. SAMU e SMTT marcando presença e fazendo seu trabalho. Nota 10 para PMA, pela seleção musical e pela organização do evento. Nota 10 também pra galera que arrumou sua caixa térmica e se divertiu em paz. Parabéns a galera do edredon cheio de areia que percebeu que não tava com nada delimitar espaços nas areais democráticas do Projeto Verão (não sei se foi por isso ou pela areia, mas prefiro ser otimista e parabenizar)

Falar de coisa chata… Apesar de não ter presenciado nenhuma briga, ouvi rumores de confusão e vi alguns garotos com olho roxo e nariz sangrando. Aracaju é uma cidade bem jovem em termos de pessoas, pena que alguns destes jovens sujem a reputação da cidade tranquila e pacata em que vivemos. Isso é uma crítica ao comportamento de alguns garotos que saíram de casa com intenção de badernar. Na volta pra casa presenciei um ataque a dois jovens que seguiam sozinhos pelo calçadão, abordados e espancados por um grupo formado por uns dez adolescentes, aparentemente de idades entre 13 e 16 anos. O fato ocorreu logo após passarem duas viaturas da Polícia Militar em direção ao  local do palco. O pior é o sentimento de impotência que toma os espectadores por não poder fazer nada. Além disso, um jovem turista procurava desnorteado e aos prantos o hotel no qual estava hospedado com o endereço escrito num papel em mãos e o nariz sangrando, não sei ao certo o que houve com o garoto, mas o coração apertou. É um pouco difícil se posicionar em situações como esta, não sabemos se fugimos tomados pelo desespero e medo ou se encaramos, sentindo-nos super-heróis em potencial, por causa da indignação. Vai um conselho as autoridades: não ofereçam segurança somente no ambiente da festa, é bom se certificar de que os cidadãos eleitores ou não tenham um retorno tranquilo para casa. Aracaju não é mais “a menininha do nordeste”, assim como o lado bom do desenvolvimento, estamos adquirindo em proporção de cidade grande os problemas e o caos que antes só ouvíamos em noticiários. Fico me perguntando agora sobre o fim da busca do garoto turista e qual impressão ele tem da minha cidade depois do que deve ter lhe acontecido. Não acredito que eu tenha tão boas impressões, mesmo assim ainda recomendo.

Questionaram-me durante o show quem nós do AAmigos achávamos que éramos para avaliar os eventos que frequentávamos, pois bem, respondendo esta pergunta que considerei imbecil (e cujo autor não vou divulgar porque acho inconveniente), digo: Nós somos os clientes, o público, os beneficiários. Não adianta se enxergar somente a vertente daquele que promove, acreditamos_ e falo por todos do site_ que nossa opinião é das mais válidas porque somos usuários, pagantes ou não, e queremos nos satisfazer com o melhor. Nosso site não existe só pra registrar momentos, divulgar eventos e dar opções de entretenimento aos aracajuanos, sim para ser um espaço no qual a informação seja prioridade e a opinião pública encontre espaço para interagir em debates, discussões, ou para que o leitor se identifique com algo que sempre quis dizer e não encontrava espaço. Um forte abraço para quem lançou a pergunta, já tinha lhe dado a resposta, mas me achei no direito de exibi-la aqui.

Ops… Escrevi tanto, mas cadê as imagens?

O primeiro dia de evento não teve registro fotográfico do aamigos. Alguns imprevistos aconteceram e ficamos sem fotos. Vou contratar uma rezadeira pra benzer a galera aqui do site, acho que jogaram uma uruca na gente… Mas “fé em Deus que tudo irá se acertar”. O legal é que neste tipo de evento a galera vai de câmera em punho, sempre existe aquele no grupinho de amigos que está com sua ‘cam’ em mãos para registrar todos os micos e poses da galera. Por isso, abrimos espaço neste post para que aqueles que tenham fotos que considerem legais, engraçadas, etc., nos enviem através do e-mail contato@aamigos.com.br ou do formulário abaixo. Garantimos divulgação da autoria.

Promoção Fotógrafo VIP AAmigos

O AAmigo que enviar mais fotos do Projeto Verão 2009, seja por email ou pelo formulário acima, irá para o próximo grande show que ocorrer em Aracaju, seja ele qual for, como Fotógrafo VIP AAmigos.
Resumindo é o seguinte…. a entrada será por nossa conta.
É ou não é uma promoção destinada somente aamigos?
Dia 20 divulgaremos o nome do AAmigo VIP aqui no site.
As regras são:
1. Não é sorteio;
2. A contagem será de fotos publicáveis;
3. Publicaremos qualquer foto/texto da festa desde que não seja nitidamente repetitivo, ofensivo ou de baixa qualidade;
4. A promoção só vai rolar se a quantidade total(todas de todos os participantes somadas)  de fotos enviadas for maior que 50.
Exemplo: Se para os 5 dias de projeto verão, 5 pessoas enviarem 10 fotos cada(o equivalente a 2 fotos para cada dia), a promoção já tá rolando. Se quer mesmo garantir o prêmio? Envie 50 sozinho e pode comemorar, porque eu duvido que você perca. 😉 ;
5. Em caso de empate, o desempate será pela loteria federal;

Depois de tantas considerações, promoções, etc…, encerramos com alguns conselhos:

  • Ande sempre em grupos, pode não ser suficiente para evitar a malvadeza alheia, mas perambular sozinho ou mesmo em dupla te torna  vulnerável. Proteja-se!

  • Se for de carro, procure sempre estacionar em lugares seguros e ir em grupos. Convide aquele vizinho chato pra rachar combustível ou somente lhe ofereça carona, chame alguns amigos, você vai ver que vai valer mais a pena ter com quem procurar o carro se esquecer onde estacionou do que circular sozinho e indefeso por aí.

  • Se for de táxi, anote o número do taxista e combine com ele pra ligar pouco antes de sair. Ele vai ter tempo de terminar a corrida que provavelmente estará fazendo e depois vai te buscar no local marcado. Muita gente faz assim, por isso por vezes estendemos a mão para um táxi vazio e ele não pára.

  • Se beber, lembre-se das calçadas com pequenas elevações. Tinha muita gente ontem “despencando” na calçada do Hotel Jatobá. Pode ser engraçado para quem vê, mas deve ser nada bom para quem tropeça.

  • Divirta-se à vontade e esqueça essa história de confusão, mesmo este evento acontecendo todos os anos, se você não curtir este de bem com a vida, talvez o próximo não lhe proporcione os mesmo momentos pois a vida muda de curso segundo por segundo. Aproveite…

Disponibilizaremos aqui links de sites que estavam lá fazendo cobertura fotográfica.

Cobertura fotográfica:

http://www.aracaju.se.gov.br/agencia_de_noticias/index.php?act=galeria&codigo=113

Cobertura – Verão Sergipe 2009 Pirambu – Dia 31

Segundo dia de festa, segundo dia de alegria, segundo dia de muito calor e energia em mais uma linda praia do litoral sergipano. Desta vez a atração sergipana que abriu a noite foi a banda Maria Scombona, que mandou muito bem com sua batida eclética que mistura rock, funk, blues com variados ritmos tipicamente nordestinos.
Logo após, foi a vez do grande Nando Reis. Infelizmente, problemas graves impediram que a cobertura fosse feita por mais de uma  pessoa. A única pessoa que ficou, gosta um pouquinho (do tamanho do mar) de Nando Reis. Isto explica as ótimas fotos desta publicação. (em breve ela comenta aqui como foi o show dele). Comentará Nação Zumbi e Alapada também.

Vinicius AC

Bem, cheguei um pouco atrasada, mas ainda deu tempo de ver Nando Reis agitando a galera. Ouvi rumores de que o show dele  em Pirambu foi melhor que o do Emes no dia 02 de Novembro do ano passado, digo aqui que não existe um show melhor que o outro, independente da banda que toque, pois cada público tem sua intensidade, cada dia é um momento novo e ,particurlamente falando, Nando é uma caixinha de surpresa… Ele é mara!!! Com os sucessos na ponta da língua, a galera estava concentradíssima no show, entregues e delirantes. Destaque para All Star, dava pra sentir o arrepio do indivíduo ao lado enquanto entoava aos berros “estranho seria se eu não me apaixonasse por você”… O final do show, depois do bis, Mantra e Do seu lado. Depois do show, fãs aguardavam um momento breve ao lado do ídolo (eu estava no meio com certeza). É de ficar mais apaixonada ao ver a disposição em atender a todos com simpatia, Nando Reis e Os infernais (toda a banda) tiveram energia de sobra para fotos, elogios e afins.

Logo em seguida, o palco é tomado pela banda Nação Zumbi. A batida perfeita convida a galera a se movimentar, gritos, dança, euforia. Não dá pra parar o corpo ouvindo “quando a maré encher, quando a maré encher…” (se você nunca ouviu nem imagina o que está perdendo). Manguetown, A Praieira e A Cidade, foram sucessos ‘antigos’ presentes no repertório do show. Músicas do novo álbum foram apresentadas e com certeza cairam no gosto dos presentes.

Samara Kenia

Fotos:

PROJETO VERÃO 2009

Projeto Verão

O Projeto Verão, promovido pela Prefeitura Municipal de Aracaju desde 2002, participa pelo segundo ano do calendário do Verão Sergipe, uma iniciativa do governo do Estado que visa colocar Sergipe na rota turística da estação mais quente do ano. A cada edição o evento vem se consolidando como uma ótima opção de lazer para quem curte esportes e cultura em geral. Este ano o Projeto Verão traz novidades como a realização de oficinas culturais e uma atração internacional, além das competições esportivas e das cinco noites de shows com atrações nacionais e locais.

Cobertura:

Cobertura Projeto Verão 2009 – 12/02

Cobertura Projeto Verão 2009 – 13/02

Cobertura Projeto Verão 2009 – 14/02

Cobertura Projeto Verão 2009 – 15/02

Cobertura Projeto Verão 2009 – 16/02




PROGRAMAÇÃO ESPORTIVA

TchoukballDe 7 a 15 de Fevereiro, das 8 às 17 horas, arenas esportivas serão tomadas pelas competições que ao longo das edições do Projeto vem ganhando visibilidade e credibilidade no cenário nacional. E neste ano algumas novidades invadem a praia de Atalaia, através de workshop que proporcionarão ao público conhecimento sobre esportes pouco divulgados no Estado, a exemplo do Tchoukball (imagem). As modalidades podem ser conferidas logo abaixo.

.

Basquete de Areia                                 BMX (Freestyle e Dirtyjump)                                 Bodyboard

Capoeira                        Ciclismo                   Corrida Rústica                     Escalada

Frescobol                Futebol de Praia                       Futevôlei                    Handebol de Areia

Judô                         Jeep Fest                         Jiu-Jitsu                        Kart                                     Karatê

Kate Surf                         Surf                                 Submission               Tchoukball (workshop)

Tunning                           Vôlei 4×4               Vôlei de Dupla                      Xadrez

.

ATIVIDADES RECREATIVAS

Diversão para todos os gostos, a lei do Projeto Verão é curtir. Para isso, a prefeitura preparou uma programação recreativa para que o público possa participar com sua família, pois as opções tendem a atrair pessoas de diversas faixas etárias. As opções estão listadas a seguir, agora é só você escolher sua brincadeira favorita e participar.

Amarelinha                            Bambolê                         Cabo de Guerra                                Cama Elástica                       Corda

Dama                         Dama Gigante                                        Dominó                                 Dominó Gigante                       Jogo da Velha

Mini Futebol de Praia                      Pipa                            Tamanco Chinês                           Queimado                    Vôlei Gigante

.

OFICINAS

As oficinas acontecerão também no período entre 7 e 15 de fevereiro.

Bonecos de Material Reciclado                            Confecção de Fantoches                            Danças                         Desenho e Pintura

Escultura em Sabão                     Flauta                          Leitura Livre                        Malabares                        Origami                      Formação de Contadores de História

Percussão                              Pintura no Rosto                                  Recicláveis                                      Teatro                             Tecido Acrobático

.

EXIBIÇÃO DE CURTAS-METRAGENS

Quem curte um telão vai poder conferir no Projeto Verão a exibição de curtas-metragens sergipanos, selecionados pelo pessoal do NPDOV. Se você não quiser ficar de fora dessa, se ligue na programação:

  • Dia 12/02 – QUINTA-FEIRA
    • Areia Branca (ficção – 15′ – dir. Júlia Fernandes Marques / Edital de apoio ao audiovisual)
    • Sensacional (ficção – 15′ – dir. Deborah Simão Gomes Fernandes / Edital de apoio ao audiovisual)
  • Dia 13/02 – SEXTA-FEIRA
    • Arquivo de Ivan (documentário – 15′ – dir. Fábio Rogério Rezende de Jesus / Edital de apoio ao audiovisual)
    • A Parede (ficção – 15′ – dir. Grazielle Andrade)
  • Dia 14/02 – SÁBADO
    • U-507 (documentário – 15′ – dir. Rubens Araújo de Carvalho / Edital de apoio ao audiovisual)
    • Epiphanie (ficção – 8′ – dir. Gabriela Caldas)
    • LUX (videoarte – 5′ – dir. Alessandro Santana)
  • Dia 15/02 – DOMINGO
    • Você conhece La Conga? (documentário – 15′ – dir. Sérgio Borges / Edital de apoio ao audiovisual)
    • Conta outra Seu Euclides – Parafusos (documentário – dir. Marcelo Roque)

.

CONCURSO DE ESCULTURAS NA AREIA

AreiaAs inscrições para o VII Concurso de Esculturas de Areia, que acontece no dia 15 de fevereiro (domingo) das 7 às 15 horas, estão abertas até o dia 06 de fevereiro das 9 ÀS 17 horas. Os interessados devem procurar a GAAS (Galeria de Artes Álvaro Santos), localizada na praça Olímpio Campos s/n. As premiações são de R$ 2.500, R$ 2.000 e R$ 1.500, respectivamente para os primeiro, segundo e terceiro colocados. Ao público não-concorrente resta apreciar o trabalho dos artistas locais e não-locais.

.

TENDA ELETRÔNICA

Música eletrônica para animar a galera com um “cardápio” nota dez de Dj’s. A arena está sendo montada na Praia de Atalaia e vai ser palco de animação ao som da batida das seguintes atrações:

  • Quinta – 12/02
    • Léo Levi (SE) – 22:00
    • DJ Versiani (SE) – 23:30
    • DJ Patife (SP) – 01:00
    • Hi-Tech System (SE) – 03:00
  • Sexta – 13/02
    • Guga (SE) – 22:00
    • DJ Bacana (AL) – 00:00
    • Ana Lee Rosa ou Analy Rosa (Ex-BBB) (PR) – 01:30
    • Mark Ursa (Bélgica) – 03:30
  • Sábado – 14/02
    • Proagressivo (SP) – 22:00
    • Prismandalla (SE) – 23:00
    • Vinnix (SP) – 00:30
    • Hynnergy(SE) – 02:00
    • Comosnet(SP) – 03:00
    • Tactic Mind (Israel) – 04:00
  • Domingo – 15/02
    • Hot Black (SE) – 20:30
    • Cia (SP) – 22:00
    • Mauro Telefunksoul (BA) – 00:00
    • Nilli (SE) – 01:30

.

PALCO PRINCIPAL

Aracaju 40º… Não tem música com esta expressão, mas a realidade é que aqui o verão é mais quente! Ainda mais contando com a programação “pancada” que a Prefeitura Municipal preparou para agitar a noite do Projeto Verão com muita música. Mas… Hoje fica o gostinho daquela nossa descrição básica sobre os artistas, que ajuda sempre àqueles que não sabe de quem se trata a ir se empolgando com as atrações…

.

  • Quinta – 12/02

    • LenineLenine – Em 2008 o cantor pernambucano lançou Labiata, enumerando em nove álbuns sua carreira. Músico, produtor, compositor e afins, Lenine participa pela segunda vez do Projeto Verão e o público aracajuano estava ansioso pelo seu retorno à terrinha. O público ainda vive o encantamento do Acústico MTV lançado em 2006, no qual o músico gravou Hoje eu quero sair só, Paciência, Miedo (com a participação de Julieta Venegas), Tudo por acaso, Jack sou brasileiro, entre algumas então inéditas. Mas Labiata chega ao mercado com o hit Martelo Bigorna na trilha sonora na nova novela das oito, caindo direto no gosto popular.
      .
      .

    • ExaltasambaExaltasamba é quase uma lenda do pagode brasileiro. São mais de 20 anos de carreira embalados por muita música. Haja suingue e história para contar, talvez esteja na hora de escrever um livo 🙂 .
      Os integrantes da banda são: Péricles (banjo e vocal), Pinha (repique de mão), Thiaguinho (banjo e vocal), Brilhantina (cavaco) e Thell (tantã).  Tudo começou em São Bernardo do Campo (SP), quando os primeiros integrantes se reuniram e lançaram a música “Quero Sentir de Novo”, um dos grandes hits do primeiro álbum da banda, “Eterno Amanhecer”.  O segundo trabalho, “Encanto”, estreitou ainda mais a relação com o público, pois foi quando o Exaltasamba começou a participar de programas de rádio e televisão. A partir daí vieram muitos sucesso, alguns deles são: “Telegrama”, “Luz do Desejo”, “É Você”, entre outros… Porém foi com a música “Me Apaixonei Pela Pessoa Errada” do CD “Cartão Postal” que a banda estourou pra valer. Foram muitos prêmios importantes e milhões de discos vendidos. Depois disto, veio o álbum “Exaltasamba Ao Vivo” que foi feito em 2001 e teve o repertório montado a partir de sugestões dos fãs por cartas e e-mails. E assim os CDs / DVDs sucederam-se pelos mais de 20 anos de estrada. Veja mais alguns deles: “Alegrando a Massa”, “Esquema Novo”, “Todos os Sambas Ao Vivo” (1º DVD) e “Pagode do Exalta”.

    • Sibberia

  • Sexta – 13/02 (a partir das 21h)

    • GilGilberto Gil – Praticamente impossível reduzir a algumas linhas a história de Gilberto Passos Gil Moreira. Baiano do Tororó, cantor, compositor, produtor, político, Gilberto Gil é referência no cenário musical nacional. No auge dos seus 66 anos de idade, a música corre nas veias e traça um perfil de sua trajetória. Canções como Amor até o fim, Aquele abraço, Refazenda e Realce marcam o início da carreira. As apresentações atuais do músico agrupam no repertório sucessos dos mais cantados. Banda Larga Cordel, lançado em 2008, marca seu retorno à dedicação total à vida artística, após abdicar do cargo de ministro da Cultura, no qual exerceu função durante cinco anos. De novidade o álbum traz músicas inéditas, mas com o mesmo ânimo que caracteriza os trabalhos do músico. Agora é só aguardar o espetáculo.

    • DetonautasDetonautas – Detonautas tem a cara jovem da década de 90 e a virtualidade no sangue. A inusitada formação da banda através de uma sala de bate-papo na Internet dá sentido ao nome escolhido pelo grupo Detonautas significa “Detonadores + Internautas”. Pode-se dizer que Outro Lugar e Quando o Sol se For marcam o início da fase promissora da banda, que depois de muita luta conquistou seu espaço no cenário nacional. O público cativo da banda é composto por uma maioria jovem, nascidos na mesma década de formação do grupo. Um trágico acidente tira a vida do então guitarrista Rodrigo Netto, causando sofrimento nos demais integrantes da banda. A decisão de seguir carreira reflete o respeito pelos fãs e um seguimento das idealizações do grupo. Em 2008 a banda lança O Retorno de Saturno, praticamente dois anos após a perda. Sucesso em todo Brasil, a música que dá nome ao novo álbum é uma das mais tocadas pelas rádios e possui um grande número de acessos em download na Internet. Pela primeira vez no palco do Projeto Verão, a atração é uma das apostas de atrair grande público na orla de Atalaia.

    • Maria ScombonaMaria Scombona – É uma banda tipicamente sergipana que vem ganhando espaço no âmbito musical. Rica em história e provedora de um tipo musical que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, Maria Scombona vem conquistando o público através do projeto “Circuito Escolar Maria Scombona“, pelo qual a banda vem percorrendo escolas de Aracaju divulgando seu trabalho e a importância da música para a sociedade. O primeiro disco, Grão, saiu em 2002.  O segundo trabalho intitulado de “Segundo“, foi lançado em 2005 e os shows da banda vem ocupando espaços pelo Brasil a fora. Maria Scombona é o retrato sergipano da mistura musical da noite de Sexta do Projeto Verão.


  • Sábado – 14/02 (a partir das 21h)

    • Manu ChaoManu Chao – Sábado de Projeto, promessa de praia lotada. A noite conta com atração internacional. Manu Chao é um músico francês que pisa pela primeira vez em solo aracajuano atraindo público de diversos Estados brasileiros. Em Estación México, seu álbum mais recente, o músico agrupa em edição dupla os grandes sucessos de sua carreira, dentre eles: Clandestino, Mala Fama, Bienvenida a Tijuana e Radio Bemba. Manu Chao tem marca forte na mistura de ritmos e de idiomas, com canções em inglês, espanhol, francês, galego e português. Outra grande característica do cantor é a agitação, quem vê/viu o seu DVD ou já presenciou alguma apresentação sua se encanta com a presença de palco e interação com o público. Ansiedade é o sentimento prévio em relação ao show… Satisfação e desejo de bis serão os pós-show.
      .
      .

    • Charlie Brown JrCharlie Brown Jr. – Rock, Skate e responsabilidade social, estas palavras podem definir a Charlie Brown Jr. Formada em 1992, a banda é caracterizada pelo mistura do hip hop, reggae e o punk rock, que lhe dá um estilo próprio quando adicionados às letras musicais, críticas às perspectivas sociais do jovem contemporâneo. Charlie Brown Jr reúne multidão onde toca, a expectativa é que não seja diferente no Projeto Verão. Os fãs esperam um repertório composto por novos sucessos, do álbum mais recente intitulado Ritmo, Ritual e Responsa, que teve uma versão ao vivo gravada em DVD no ano passado, e ainda sucessos “antigos” como Proibida pra mim, Te levar, Zóio de Lula, Papo Reto, Não deixe o mar te engolir, entre outros.
      .

    • NaureaNaurêa – A Naurêa é uma banda totalmente sergipana, formada em 2001, toca um ritmo que mistura samba e baião, além de outras batidas influenciadas de diversas tendências musicais.  Naurêa tem ganhado destaque ao longo de sua história, ultrapassando as fronteiras do Estado, além de ser presença garantida nos eventos mais importantes em sua terra natal, embalando o público com canções como “Alcóol ou Acetona”, “Bomfim”, entre outras. Naurêa chegou até a Alemanha durante a Copa de 2006, num show que abriu caminho para turnês pela Europa. Depois do showzaço na Caueira durante o Verão Sergipe, o público tem a honra de prestigiar mais uma vez os animados músicos da Naurêa, que encerram o sábado do Projeto Verão.

  • Domingo – 15/02 (a partir das 21h)

    • Alapada 01Alapada –  A banda sergipana tem um repertório que abrange o niverso no qual se inserem os músicos, muito surf, mar, capoeira, amores, questões sociais, etc. Figurinha carimbada nos grandes eventos do Estado, Alapada colhe os frutos do sucesso e já dividiu palco com grandes nomes da música nacional. Com os álbuns Diversidade (2005) e Fazendo Valer (2007) a banda vem compondo sua história no cenário musical. As canções mais populares são Livre pra Voar, Baculejo e Nó de Marinheiro. O grupo participou do Verão Sergipe Pirambu, encerrando  encerra os eventos na cidade em grande estilo com muito pop, reggae e rock. E agora abre a última noite de shows na Orla.

    • RappaO Rappa – 7 vezes é o novo álbum da banda que participa pela segunda vez do Projeto Verão em Aracaju. O Rappa traz em seu novo trabalho a força das letras cheias de crítica social, característica marcante do grupo que completa 16 anos de carreira em 2009. O repertório da banda lista sucessos dos oito álbuns que compõem sua discografia, como Lado A Lado B, Me Deixa, O que sobrou do Céu, A minha alma, O Salto. Não se pode esquecer de destacar Pescador de Ilusões, com um dos refrões mais cantados desde que foi lançado o jingle “Valeu a pena ê ê”… Valeu a pena para quem presenciou o show espetacular na edição passada do Projeto, e com certeza valerá para quem vai este ano conferir de perto Marcelo Falcão cantando sons como Monstro Invisível,  7 vezes, Me Santo tá cansado e uma regravação muito legal de Súplica Cearense. É esperar e curtir incansavelmente…
      .
      .

    • Reação – A banda legitimamente sergipana, nascida na periferia de Aracaju traz em seu repertório canções com marca ideológica, como sendo mensagens de alerta para o público jovem sobre as questões do mundo. A musicalidade cheia de swing tem como referência o trabalho de artistas como Peter Tosh, Bob Marley e até Bezerra da Silva e Luiz Gonzaga, dentre outros. Em 2004 chega ao mercado o primeiro CD da banda, intitulado Na Força da Fé, contendo 13 faixas compostas pelos próprios integrantes da banda. Dentre os hit’s, evidência para Sinal de Alerta. A galera canta: Azul e Vermelho piscando pode ser sinal de perigo…

  • Segunda – 16/02 (a partir das 18h)
    Como acontece em toda edição do Projeto Verão, a segunda-feira conta com uma programação especial de apresentações mudando o endereço da Orla de Atalaia para a Rua da Cultura. Este ano o público acostumado com um nomes do reggae e músicas regionais serão surpreendidos pela mistura de ritmos das atrações convocadas para animar a noite. Confira as atrações:

    • ArnaldoArnaldo Antunes –  atuou como vocalista e compositor de 1982 a 1992 numa das mais importantes bandas de rock da década de 80, Titãs. É autor de grandes sucesos em parceria com seus companheiros de banda: “Bichos escrotos“, “Comida“, “Família“, e outras mais. Depois de desintegrar o grupo continuou compondo para ele. Arnaldo Antunes partiu para a carreira solo como cantor, compositor, poeta e videasta. Lançou alguns discos e participou de projetos como a composição da trilha sonora do espetáculo “O Corpo”. Arnaldo Antunes gravou o disco Tribalistas em parceria com Marisa Monte e Carlinhos Brown. Seu mais recente trabalho, inédito, foi o cd “Saiba”, lançado em 2004. Em 2006 Arnaldo Antunes relança “Nome”, originalmente lançado em 2003, num kit composto por cd e dvd, com músicas remixadas e remasterizadas, além das letras em português, inglês e espanhol. Arnaldo esteve em Aracaju realizando uma grande apresentação no início de novembro do ano passado. A expectativa é de que seja repetida a dose no último dia de Projeto Verão. Arnaldo Antunes é a escolha certa para encerrar o evento com gostinho de saudade.

    • Para complementar e dar mais tempero à noite, se apresentarão no palco nda Rua da Cultura a cantora Rosine Campos (MPB) e as bandas Finitude (Metal) e Mamutes (Rock). Além da apresentação do grupo teatral Stutífera Navis.

Fonte: Prefeitura Municipal de Aracaju

Cobertura – Verão Sergipe 2009 Pirambu – Dia 30

As atrações do Verão Sergipe 2009 em Pirambu não deixaram nada a desejar no primeiro dia da festa.

Quem abriu a noite foi a banda sergipana de reggae Reação que mesmo diante de um pequeno público inicial, pois a galera ainda estava chegando, não desanimou e presenteou os reggaeros de plantão com um grande show.

Logo após, por vota das 23h, Jorge Ben começou a tocar e agitar. Foi só o show começar e a animação da galera já estava a mil.  Para não variar, Jorge Ben presenteou o público com um supershow em todos os sentidos. A pouca simpatia para com a imprensa, ele não recebeu ninguém no camarote, não tirou fotos e barrou o acesso ao palco, foi prontamente multiplicada na forma de simpatia para com o público, que é o que importa, afinal.  Assim como no ano passado na Caueira, Jorge Ben encerrou o show com o palco cheio de mulheres  que gritavam e sambavam(requebravam) freneticamente ao som de grandes sucessos desta lenda viva da nossa MPB. Foi mais um apoteótico e feliz fim de show para delírio daqueles que se espremiam, pulavam e cantavam em frente ao palco.

Depois dos paparicos do nosso governador e família, Diego Nogueira subiu ao palco. O show começou por volta de 1h da madrugada. Diogo Nogueira logo de cara mostrou que realmente é de sambista o sangue que corre nas suas veias.  Entre as primeiras músicas tocadas estava “Nó na Madeira”, que ele gravou em parceria com Marcelo D2. Foi um grande show com samba de altíssima qualidade, sem dúvida nenhuma. Só achei um pouco curto demais, pois Diogo não cantou nem 1h e 30 minutos.

Quanto a estrutura do evento, estava excelente.

Pode parecer contraditório, mas o único ponto negativo talvez esteja relacionado a boa estrutura e organização do evento como um todo. Explico…. é que foi um pouco desagradável para uma parte do público descobrir na entrada da festa que estava proibida a entrada com bebidas. Desagradável para quem estava com uma latinha em punho, e mais ainda para aqueles que levaram pequenas caixas térmicas com bebidas para a festa. Deveriam ter divulgado antecipadamente, pois neste tipo de festa, isto não costuma ocorrer, por isto muitos foram pegos de surpresa.

No mais, parabéns ao governo do estado pela excelente organização da festa.

Vinicius AC

Fotos:

Verão Sergipe 2009 – Pirambu

Verão Sergipe

É Verão! Sol, praia, calor… Tempo de academias lotadas, corpos sarados, esportes, biquínis e água de coco. O Sol assume sua posição de astro maior e vai conduzindo a vida terrestre. É tempo de sedução, paquera… Carnaval à Vista. Nesta estação do ano a temperatura sobe e os dias são mais longos. Sergipe se veste de ferveção e o governo do estado em parceria com algumas prefeituras promove o “Verão Sergipe”. Um evento que em sua segunda edição mistura atividades esportivas e culturais, oferecendo ao público local e aos turistas que passeiam pela terrinha opções de diversão e entretenimento para satisfazer qualquer preferência.

A expectativa do governo do Estado é de atender a um público de aproximadamente 80 mil pessoas em cada noite de evento e para isso uma forte estrutura foi montada. As atrações musicais se revezam em dois palcos, evitando a espera demorada entre uma apresentação e outra. Para os eventos esportivos serão montadas três arenas poliesportivas. O SAMU estará presente como na primeira edição, com ambulâncias cumprindo plantões 24h e um posto médico, além de Unidades de Suporte básico nas cidades. A segurança, por sua vez, é garantida pela presença de 312 profissionais da polícia militar, que contarão com o reforço de unidades de força especial nas cidades-sede atuando também 24h.  Na estrada, quem coordena o caminho são os agentes da polícia rodoviária federal em parceria com o pessoal da CPRv. Dá pra sair de casa tranquilo, é só não abusar!

COBERTURA DO EVENTO (fotos)

.

Pirambu – Esportes

A programação do Verão Sergipe Pirambu conta com atividades esportivas que acontecerão nos dias 30 e 31 de Janeiro, das 8 às 17 horas. Dentre as modalidades, destacam-se o bodyboard, vôlei de praia e futebol de areia.

8h às 12h

  • Vôlei 2×2/4×4
  • Futvôlei
  • Hand Beach

14h às 17h

  • Futebol de areia
  • Surf
  • Body Board

Pirambu – Shows – 30/01 – Sexta

  • 21h – Reação –  O reggae da Reação abre a primeira noite de show em Pirambú. A banda legitimamente sergipana, nascida na periferia de Aracaju traz em seu repertório canções com marca ideológica, como sendo mensagens de alerta para o público jovem sobre as questões do mundo. A musicalidade cheia de swing tem como referência o trabalho de artistas como Peter Tosh, Bob Marley e até Bezerra da Silva e Luiz Gonzaga, dentre outros. Em 2004 chega ao mercado o primeiro CD da banda, intitulado Na Força da Fé, contendo 13 faixas compostas pelos próprios integrantes da banda. Dentre os hit’s, evidência para Sinal de Alerta. A galera canta: Azul e Vermelho piscando pode ser sinal de perigo…

  • Jorge Ben23h – Jorge Ben Jor – “Alô alô W/Brasil…” Mais uma participação de Jorge Ben Jor no Verão Sergipe. No ano passado o músico subiu ao palco da edição da Caueira, apresentando sua conhecida boa forma musical. Seu estilo engloba humor e sátira numa mistura de ritmos que traz rock, funk, samba, pop, maracatu, bossa nova, dentre outros. Carioca da gema e com uma personalidade muito marcante, o cantor iniciou sua carreira profissional com a música Mas Que Nada, que se tornou a música brasileira mais tocada nos Estados Unidos, sendo regravada recentemente pelo grupo Black Eyed Peas em parceria com o pianista brasileiro Sérgio Mendes. Sua lista de canções famosas é extensa, mas se pode destacar aqui Fio Maravilha, W/Brasil, Gostosa, A Banda do Zé Pretinho, Zazueira e Chove Chuva, que tem versões das mais variadas interpretadas por outros artitas de renome nacional.

  • Diogo Nogueira01h – Diogo Nogueira – Com samba no nome, filho do saudoso João Nogueira, Diogo Nogueira aprendeu ainda no berço o valor da música. Frenquentando junto com o pai rodas de samba no Rio de Janeiro, o garoto foi ganhando notoriedade dentre os sambistas mais respeitados do país. Em 2005, ao interpretar a canção “O poder da criação” num show de comemoração dos 40 anos de carreira da cantora Beth Carvalho, Diogo emocionou a platéia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2007, chega ao mercado o primeiro CD/DVD do cantor e compositor , gravado ao vivo com a participação de convidados, como Marcelo D2 e Xandy de Pilares (Grupo Revelação), num repertório formado por sambas clássicos e músicas inéditas. A turnê do projeto Ao Vivo conduziu o samba do Nogueira por todo o Brasil em 2008. Este ano, dando continuidade ao trabalho de divulgação do álbum, Diogo Nogueira pinta na terrinha sergipana pela primeira vez, encerrando a primeira noite de Shows do Verão sergipe em Pirambu. Lindo, com pinta de boêmio e um jeitinho malandro, vai ser difícil resistir aos encantos do sambista.

Pirambu – Shows – 31/01 – Sábado

  • Maria Scombona21h – Maria Scombona – É uma banda tipicamente sergipana que vem ganhando espaço no âmbito musical. Rica em história e provedora de um tipo musical que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, Maria scombona vem conquistando o público através do projeto “Circuito Escolar Maria Scombona“, pelo qual a banda vem percorrendo escolas de Aracaju divulgando seu traalho e a importância da música para a sociedade. O primeiro disco, Grão, saiu em 2002.  O segundo trabalho entitulado de “Segundo“, foi lançado em 2005 e os shows da banda vem ocupando espaços pelo Brasil a fora.
    .

  • Nando Reis23h – Nando Reis – Ex-baixista do Titãs, grupo de rock que marcou história nos anos 80, Nando Reis atualmente segue carreira solo com a banda Os Infernais. Conhecido como um dos maiores compositores de sua geração, Nando (com toda intimidade) tem composições cantadas nas vozes de Cássia Eller, Samuel Rosa, Rogério Flausino, Toni Garrido, entre outros. Nando Reis foi uma das grandes atrações do Verão Sergipe 2008, dividindo o palco na mesma noite com Vanessa da Mata na praia da Caueira.
    .

  • Nação Zumbi01h – Nação Zumbi – Banda nascida em Recife no início da década de 90, inicialmente era conhecida por Chico Science e Nação Zumbi. Chico Science era vocalista da banda e compositor, considerado, junto com o Fred Zero4 da banda Mundo Livre S/A, fundador do movimento Manguebeat, movimento musical que mistura rock, hip hop, maracatu e música eletrônica. O primeiro CD da banda, intitulado Da Lama ao Caos, deu início a projeção do grupo no cenário nacional com as músicas A cidade, Da Lama ao Caos, Praieira, entre outras. Com o segundo trabalho, lançado em 1996, o grupo excursiona pelos Estados Unidos e pela Europa, confirmando o sucesso do estilo inovador do Chico. Em 1997, o Nação Zumbi perde seu líder em um acidente de carro, mas não deixa de realizar suas atividades, dando continuidade ao trabalho iniciado por ele. No ano seguinte é lançado um CD Duplo com músicas novas e algumas versões diferenciadas de sucessos antigos. As músicas continuaram retratando a natureza, com o balanço e a batida do movimento Manguebeat. O mais recente álbum da banda, que contabiliza  7 álbuns gravados, tem por título Fome de Tudo e foi lançado em 2007. No ano de 2008 os sergipanos puderam conferir no último dia do Projeto Verão Aracaju a atuação do Nação Zumbi numa estrutura montada na Rua da Cultura e este ano eles sobem ao palco do Verão Sergipe em Pirambú, na última noite do evento.

  • Alapada03h – Alapada – Alapada encerra o Verão Sergipe Pirambu com muito pop, reggae e rock. A banda sergipana tem um repertório que abrange o niverso no qual se inserem os músicos, muito surf, mar, capoeira, amores, questões sociais , etc. Figurinha carimbada nos grandes eventos do Estado, Alapada colhe os frutos do sucesso e já dividiu palco com grandes nomes da música nacional. Com os álbuns Diversidade (2005) e Fazendo Valer (2007) a banda vem compondo sua história no cenário musical. As canções mais populares são Livre pra Voar, Baculejo e Nó de Marinheiro.

Fonte: sites oficiais das bandas, site oficial do verão sergipe, site agência de notícias de sergipe.

Barack Obama – Íntegra do Discurso de Posse

Mesmo antes de Bush, já não gostava muito dos EUA. Simpatizava com Clinton, mas não muito com os EUA em si. Depois de Bush, me tornei apenas mais um na multidão. Então porque publico este discurso? Bem… a resposta é simples, porque li e achei  muito bom! Arrepia até quem não é muito fã de americano. Então, a quem interessar possa. Aí está!

Por Vinicius AC

Tradução do histórico discurso de posse de Barack Obama:barack-obama
“Meus companheiros cidadãos:

Estou aqui hoje sujeito à tarefa diante de nós, grato pela confiança que me foi concedida, consciente dos sacrifícios suportados por nossos ancestrais. Agradeço o presidente Bush por seu serviço à nação, bem como pela generosidade e cooperação que ele mostrou ao longo dessa transição.

Quarenta e quatro americanos agora já prestaram o juramento presidencial.
Essas palavras foram ditas durante ondas crescentes de prosperidade e águas calmas de paz. E, de tempos em tempos, o juramento é feito em meio a nuvens carregadas e tormentas violentas.

Nesses momentos, os Estados Unidos prosseguiram não apenas por causa de nossa habilidade ou pela visão daqueles no alto escalão, mas porque nós, o povo, permanecemos fiéis aos ideais de nossos ancestrais, e fiéis aos nossos documentos de fundação.

Tem sido assim. E precisa ser assim com esta geração de americanos. Que estamos em meio a uma crise é bem conhecido agora. Nosso país está em guerra, contra uma ampla rede de violência e ódio.

Nossa economia está gravemente enfraquecida, consequência da ganância e da irresponsabilidade da parte de alguns, mas também um fracasso coletivo nosso em fazer escolhas difíceis e em preparar o país para uma nova era.

Lares foram perdidos; empregos eliminados; empresas fechadas. Nosso sistema de saúde é muito caro; nossas escolas reprovam muitos; e cada dia traz novas provas de que as formas como usamos a energia reforçam nossos adversários e ameaçam nosso planeta.

Esses são os indicadores da crise, sujeitos a dados e estatísticas. Menos mensurável mas não menos profunda é a perda de vitalidade da confiança em nossa terra –um medo persistente de que o declínio dos Estados Unidos é inevitável, e de que a próxima geração precisa reduzir suas metas.

Hoje digo a vocês que os desafios que encaramos são reais. Eles são sérios e são muitos. Eles não serão enfrentados com facilidade ou em um período curto de tempo. Mas saibam disso, Estados Unidos: eles serão enfrentados.

Neste dia, nos reunimos porque escolhemos a esperança no lugar do medo, unidade de propósito sobre o conflito e a discórdia.

Neste dia, vimos proclamar o fim das discordâncias mesquinhas e das falsas promessas, das recriminações e dos dogmas gastos, que por muito tempo estrangularam nossa política.

Continuamos a ser uma nação jovem, mas nas palavras da Bíblia, é chegada a hora de deixar de lado as coisas infantis. É chegada a hora de reafirmar nosso espírito de persistência; de escolher a nossa melhor história; de levar adiante esse presente precioso, essa nobre idéia, passada de geração em geração: a promessa de Deus de que todos são iguais, todos são livres e todos merecem uma chance de buscar sua medida plena de felicidade.

Ao reafirmar a grandeza de nossa nação, entendemos que a grandeza nunca é dada. Ela precisa ser merecida. Nossa jornada nunca foi feita de atalhos ou de deixar por menos. Não foi uma trilha para os fracos de coração — para aqueles que preferem o lazer ao trabalho, ou apenas a busca de prazeres e riquezas e fama.

Ao invés disso, tem sido uma jornada para os que assumem riscos, os realizadores, os que fazer as coisas — alguns celebrados, mas mais frequentemente homens e mulheres obscuros em suas obras — que nos conduziram pelo longo e acidentado caminho em direção à prosperidade e liberdade.

Por nós, eles empacotaram suas poucas posses terrenas e viajaram pelos oceanos em busca de uma nova vida.

Por nós, eles deram duro em fábricas precárias e cruéis e colonizaram o Oeste; suportaram o estalar do chicote e lavraram a terra dura.

Por nós, eles lutaram e morreram, em lugares como Concord e Gettysburg; Normandia e Khe Sahn.

Repetidas vezes esses homens e mulheres deram duro e se sacrificaram e trabalharam até suas mãos ficarem calejadas para que pudéssemos viver uma vida melhor. Eles viram os Estados Unidos como maiores que a soma de nossas ambições individuais; maiores que todas as diferenças de nascimento ou riqueza ou políticas.

Essa é a jornada que continuamos hoje. Continuamos a ser a nação mais próspera e poderosa da Terra. Nossos trabalhadores não são menos produtivos do que quando a crise começou. Nossas mentes não são menos inventivas, nossos bens e serviços não são menos necessários do que foram na semana passada ou no mês passado ou no ano passado.

Nossa capacidade não diminuiu. Mas nossa hora de permanecermos imóveis, de proteger nossos estreitos interesses e adiar decisões desagradáveis — essa hora certamente passou. A partir de hoje temos de nos levantar, sacudir a poeira e começar de novo o trabalho de refazer os Estados Unidos.

Para todos os lados que olhamos, há trabalho a ser feito. A condição da economia pede ação, ousada e rápida, e vamos agir — não apenas criando novos empregos, mas um novo fundamento para o crescimento.

Vamos construir estradas e pontes, redes elétricas e linhas digitais que alimentem nosso comércio e nos una. Vamos restaurar a ciência a seu lugar de direito, e utilizar as maravilhas da tecnologia para elevar a qualidade dos serviços de saúde e reduzir seu custo. Vamos manipular a energia solar e dos ventos e da terra para abastecer nossos carros e dirigirmos nossas fábricas.

E vamos transformar nossas escolas e faculdades e universidades para atender as demandas de uma nova era. Tudo isso podemos fazer. E tudo isso vamos fazer.

Agora, há alguns que questionam a escala de nossas ambições — que sugerem que nosso sistema não pode tolerar tantos grandes planos. As memórias desses são curtas. Pois eles esqueceram o que este país já fez; o que homens e mulheres livres podem alcançar quando a imaginação se une ao propósito comum, e a necessidade à coragem.

O que os cínicos não conseguem entender é que o terreno sob eles mudou — que os argumentos políticos envelhecidos que nos consumiram por tanto tempo não mais se aplicam. A pergunta que nos fazemos hoje não é se nosso governo é grande demais ou pequeno demais, mas se ele funciona — se ele ajuda famílias a encontrar empregos com um salário decente, uma previdência que eles consigam pagar, uma aposentadoria que seja digna.

Onde a resposta for sim, pretendemos seguir adiante. Onde for não, os programas serão encerrados. E aqueles de nós que lidam com o dinheiro público serão responsabilizados — para gastar sabiamente, reformar maus hábitos e conduzir nossos negócios à luz do dia — só então poderemos restaurar a confiança vital entre um povo e seu governo.

Nem é, a pergunta diante de nós, se o mercado é uma força para o bem ou para o mal. Seu poder de gerar riqueza e expandir a liberdade não tem iguail, mas a crise nos lembrou de que, sem um olhar vigilante, o mercado pode sair de controle — e que um país não pode prosperar quando favorece apenas os prósperos.

O sucesso de nossa economia sempre dependeu não apenas do tamanho de nosso Produto Interno Bruto, mas do alcance de nossa prosperidade; de nossa habilidade de estender a oportunidade a todos aquele que a queiram –não por caridade, mas porque essa é a rota mais certa para nosso bem comum.

Para nossa defesa comum, rejeitamos a falsa escolha entre nossa segurança ou nossos ideais. Nossos pais fundadores, diante de perigos que mal podemos imaginar, esboçaram um texto para garantir a regra da lei e os direitos do homem, um texto expandido com o sangue de gerações. Aqueles ideais ainda iluminam o mundo, e não vamos desistir deles em nome da conveniência. E para todos os povos e governos que nos assistem hoje, das grandiosas capitais à pequena vila onde meu pai nasceu: saibam que os Estados Unidos são amigos de todas as nações e de cada homem, mulher e criança que busque um futuro de paz e dignidade, e que estamos prontos para liderar mais uma vez.

Lembrem-se de que gerações anteriores derrotaram o fascismo e o comunismo não apenas com tanques e mísseis, mas com alianças vigorosas e convicções duradouras. Elas entenderam que nosso poder sozinho não pode nos proteger, nem nos dá direito a fazer o que quisermos.

Ao contrário, elas sabiam que nosso poder cresce com seu uso prudente; nossa segurança emana da justeza de nossa causa, da força de nosso exemplo, das qualidades temperantes da humildade e da contenção. Somos os guardiões desse legado.

Guiados por esses princípios, mais uma vez, podemos enfrentar essas novas ameaças que exigem esforços ainda maiores — uma cooperação e compreensão ainda maiores entre as nações. Vamos começar a entregar de forma responsável o Iraque ao seu povo, e forjar uma paz muito duramente conquistada no Afeganistão. Com velhos amigos e antigos inimigos, vamos trabalhar incansavelmente para reduzir a ameaça nuclear, fazer retroceder o espectro de um planeta em aquecimento.

Não vamos nos desculpar por nosso modo de vida, nem vamos esmorecer em sua defesa, e para aqueles que buscam fazer avançar suas metas pela indução ao terror e massacrando inocentes, dizemos a vocês agora que nossa determinação é mais forte e não pode ser quebrada; vocês não podem nos esgotar e vamos derrotar vocês.

Pois sabemos que a colcha de retalhos de nossa herança é uma força, não uma fraqueza. Somos uma nação de cristão e muçulmanos, judeus e hindus — e não-religiosos. Somos moldados por cada idioma e cultura, vindo de cada canto desta Terra; e porque experimentamos o gosto amargo da guerra civil e da segregação, e emergimos daquele capítulo obscuro mais fortes e mais unidos, não podemos deixar de acreditar que os velhos ódios um dia vão passar; que as linhas tribais em breve se dissolverão; que enquanto o mundo se torna menor, nossa humanidade comum se revelará; e que os Estados Unidos têm de desempenhar seu papel em conduzir uma nova era de paz.

Para o mundo muçulmano, buscamos um novo caminho para seguir adiante, baseado no interesse mútuo e no respeito mútuo. Para aqueles líderes ao redor do mundo que buscam colher conflitos, ou culpar o Ocidente pelos males de sua sociedade: saibam que seus povos os julgarão pelo que podem construir, não pelo que destroem.

Para aqueles que se agarram ao poder através da corrupção e da mentira e silenciando dissidentes, saibam que vocês estão do lado errado da história; mas que estenderemos a mão a vocês se estiverem dispostos a abrirem os punhos.

Para as pessoas das nações pobres, nos propomos a trabalhar com você para fazer suas fazendas florescerem e deixar águas limpas correrem; para nutrir corpos famintos e alimentar mentes famintas. E para aquelas nações como a nossa que usufruem de relativa fartura, dizemos que não podemos mais manter a indiferença ao sofrimento fora de nossas fronteiras; nem podemos consumir os recursos do mundo sem considerar os efeitos. pois o mundo mudou, e precisamos mudar com ele.

Ao considerarmos as estradas que se abrem diante de nós, lembramos com humildade aqueles bravos americanos que, nesta exata hora, patrulham desertos longínquos e montanhas distantes. Eles têm algo a nos dizer hoje, bem como aqueles heróis que jazem em Arlington sussurram através dos tempos. Nós os honramos não apenas porque eles são os guardiões de nossa liberdade, mas porque eles incorporam o espírito de servir; uma vontade de realizar algo maior que eles mesmos. E, neste momento — um momento que definirá uma geração –, esse é precisamente o espírito que tem de habitar em todos nós.

Pois, por mais que o governo possa fazer e tenha de fazer, no fim é sobre a fé e a determinação do povo americano que esta nação se apoia. É a gentileza de abrigar um estranho quando as barragens se rompem, é o desprendimento dos trabalhadores que preferem um corte em suas horas trabalhadas a ver um amigo perder o emprego que nos observa em nossas horas mais difíceis. É a coragem do bombeiro de subir uma escadaria cheia de fumaça, mas também a disposição dos pais em nutrir um filho que no fim decide nosso destino.

Nossos desafios podem ser novos. Os instrumentos com que nos deparamos podem ser novos. Mas aqueles valores sobre os quais nosso sucesso depende — trabalho duro e honestidade, coragem e justiça, tolerância e curiosidadebarack-obama-capitol, lealdade e patriotismo –, essas coisas são antigas. Essas coisas são verdadeiras.

Elas têm sido a força silenciosa do progresso ao longo de nossa história. O que se exige, então, é um retorno a essas verdades. O que se pede a nós agora é uma nova era de responsabilidade — um reconhecimento, por parte de cada americano, de que temos deveres para conosco, nosso país e o mundo; deveres que não aceitamos com rancor, mas que recebemos com gratidão, firmes na certeza de que não há nada tão satisfatório para nosso espírito, nada tão definidor de nosso caráter que entregarmos tudo de nós mesmos a uma tarefa difícil.

Esse é o preço e a promessa da cidadania.

Essa é a fonte de nossa confiança — a certeza de que Deus nos chama para dar forma um destino incerto.

Esse é o sentido de nossa liberdade e de nossa crença — o por que cada homem e mulher e criança de cada raça e cada crença pode se juntar em celebração nesta magnífica avenida, e o por que um homem, cujo pai há menos de 60 anos podia não ser servido em um restaurante local, pode agora estar diante de vocês para fazer o juramento mais sagrado.

Vamos marcar esse dia com a lembrança de quem somos e quão longe chegamos. No ano do nascimento dos Estados Unidos, no mais frio dos meses, um pequeno bando de patriotas se juntou ao redor de fracas fogueiras à beira de um rio gelado. A capital foi abandonada. O inimigo estava avançando. A neve estava manchada de sangue. Em um momento em que o resultado da revolução estava em dúvida, o pai de nossa nação ordenou que essas palavras fossem lidas ao povo:
“Que isso seja dito ao mundo futuro (…) que nas profundezas do inverno, quando nada além da esperança e da virtude poderiam sobreviver (…) que a cidade e o país, alarmados por um perigo comum, avancem para enfrentar.”

Estados Unidos. Diante de nossos perigos em comum, neste inverno de dificuldades, vamos lembrar essas palavras imemoriais. Com esperança e virtude, vamos enfrentar mais uma vez as correntes geladas, e as tempestades que podem vir. Que os filhos de nossos filhos digam que quando fomos testados, nos recusamos a deixar essa jornada acabar, que não recuamos, nem que hesitamos; e com olhos fixos no horizonte e com a graça de Deus sobre nós, levamos adiante nossa liberdade e a entregamos em segurança para as gerações futuras.”

Verão Sergipe 2009 – Caueira e Pirambu

Verão Sergipe

É Verão! Sol, praia, calor… Tempo de academias lotadas, corpos sarados, esportes, biquínis e água de coco. O Sol assume sua posição de astro maior e vai conduzindo a vida terrestre. É tempo de sedução, paquera… Carnaval à Vista. Nesta estação do ano a temperatura sobe e os dias são mais longos. Sergipe se veste de ferveção e o governo do estado em parceria com algumas prefeituras promove o “Verão Sergipe”. Um evento que em sua segunda edição mistura atividades esportivas e culturais, oferecendo ao público local e aos turistas que passeiam pela terrinha opções de diversão e entretenimento para satisfazer qualquer preferência.

A expectativa do governo do Estado é de atender a um público de aproximadamente 80 mil pessoas em cada noite de evento e para isso uma forte estrutura foi montada. As atrações musicais se revezam em dois palcos, evitando a espera demorada entre uma apresentação e outra. Para os eventos esportivos serão montadas três arenas poliesportivas. O SAMU estará presente como na primeira edição, com ambulâncias cuprindo plantões 24h e um posto médico, além de Unidades de Suporte básico nas cidades. A segurança, por sua vez, é garantida pela presença de 312 profissionais da polícia militar, que contarão com o reforço de unidades de força especial nas cidades-sede atuando também 24h.  Na estrada, quem coordena o caminho são os agentes da polícia rodoviária federal em parceria com o pessoal da CPRv. Dá pra sair de casa tranquilo, é só não abusar!

.

Esportes

A programação do Verão Sergipe conta com atividades esportivas que acontecerão nos dias 16 e 17 de Janeiro na Praia de Caueira e nos dias 30 e 31 de Janeiro em Pirambu, das 8 às 17 horas. Dentre as modalidades, destacam-se o bodyboard, vôlei de praia e futebol de areia.

  • Caueira – 16/01 e 17/01

    • 8h às 12h

      • Vôlei 2×2/4×4
      • Futvôlei
      • Hand Beach
    • 14h às 17h

      • Futebol de areia
      • Surf
      • Body Board

  • Pirambu – 30/01 e 31/01

    • 8h às 12h

      • Vôlei 2×2/4×4
      • Futvôlei
      • Hand Beach
    • 14h às 17h

      • Futebol de areia
      • Surf
      • Body Board

Música e Cultura

Durante os dias de evento, das 17 às 19 horas, estarão se apresentando na área dos destinada à programação noturna grupos folclóricos e sendo realizadas oficinas de rádio de de percussão. Tudo isso com o intuito de interagir o público com as manifestações culturais sergipanas. Além das competições esportivas e culturais, o Verão Sergipe traz uma programação de shows musicais com a participação de grandes nomes da música nacional e atrações locais. Seguindo o ritmo da primeira edição, Caueira e Pirambu recebem numa forte estrutura de palco, segurança e assistência ao público, músicos de variados estilos, atendendo a variedade do espectador do projeto. É gente de todo o estilo, das mais diversas idades, mas com o mesmo pique frenético decorrente da vontade de se divertir. Abaixo apresentamos as atrações que irão balançar a galera na Caueira e em Pirambu.

Apresentações Folclóricas

  • Caueira – 16/01
    • 17h às 19h – Samba de Coco e Reizado de Nenêm
  • Caueira – 17/01
    • 17h às 19h – Cacumbi e Reizado de Juarez
  • Pirambu – 30/01
    • 17h às 19h – Lariô de Pirambu E Lariô da tartaruga
  • Pirambu – 31/01
    • 17h às 19h – Reisado de Marimbondo

Oficinas

  • Caueira -12/01 a 16/01
    • 9h às 12h e 14h às 17h – Oficinas de rádio (Mídia Jovem) e percussão (Burundanga)
  • Caueira – 16/01
    • 8h às 12h e 14h às 16h – Oficina de Educação Ambiental

Programação Musical

Caueira

[ Cobertura do evento (fotos) ]

Naurea

  • 16/01 – Sexta-Feira

    • 21h – NaurÊa – É Sergipe na veia. Formada em 2001, a banda investiu na mistura do samba com o baião, além de outras batidas influenciadas por diversas tendências musicais.  Naurêa tem ganhado destaque ao longo de sua história, ultrapassando as fronteiras do Estado, além de ser presença garantida nos eventos mais importantes em sua terra natal, embalando o público com canções como “Alcóol ou Acetona”, “Bomfim”, entre outras.

    • 23h – Titãs – Banda de rock formada em São Paulo na década de 80, o Titãs integrou o quadro do rock/pop nacional em sua época mais Titãsbadalada, ao lado dos grupos Legião Urbana, Ira, Engenheiros do Hawaí, Paralamas do Sucesso e Barão Vermelho. Dentres as canções, destaque para Sonífera Ilha, Marvin, Família, Flores, Epitáfio e Enquanto Houver Sol. Contabilizando 16 CDs ao longo da carreira, além das participações em trabalhos de outros artistas, o Titãs é integrado atualmente pelos músicos Paulo Miklos, Tony Belloto, Branco Mello, Charles GavinSérgio Britto, que com o afastamento de Arnaldo antunes e Nando Reis e o falecimento de Marcelo Formmer (2001) convidaram Emerson Villani e Lee Marcucci para acompanhar o grupo. O último trabalho da banda,  lançado em 2008 é o resultado de uma parceria com o Paralamas do Sucesso, que devido ao grande tempo de amizade resolveram comemorar juntos os 25 anos de carreira gravando um CD/DVD intitulado Paralamas e Titãs: Juntos e Ao Vivo. E no Verão Sergipe os fãs poderão conferir a atuação das duas bandas, pena que em datas diferentes.
      .
    • Daniela Mercury01h – Daniela Mercury – E lá vem o furacão baiano. Daniela Mercury é uma artista versátil, considera uma das precusoras do axé a cantora leva o título de Rainha deste ritmo contagiante. Desde o início de sua carreira profissional na década de 90, Daniela conquistou espaços no cenário artístico e social que lhe proporcionou ultrapassar as fronteiras e conquistar o mundo. Consagrada como dançarina, cantora e produtora musical, a artista assumi também responsabilidades com trabvalhos sociais em prol das crianças, sendo condecorada em 1995 Embaixadora Nacional da Boa Vontade pelo UNICEF e participando das atividades de Ong’s Internacionais em causas nobres. Daniela Mercury foi vocalista da Banda Eva de 1986 a 1988, e depois de integrar outros grupos musicais ela resolve partir para a carreira solo. Em 1190 começa uma nova fase de trabalho para a artista, que grava seu primeiro disco com uma gravadora independente. Swuing da Cor, faixa integrante deste trabalho, coloca a musa nas paradas de sucessos das rádios baianas em 1991. Daí até os dias atuais o que se viu foi um crescimento desenfreado no reconhecimento e no número de seguidores, tornando Daniela Mercury uma das cantoras mais badaladas do país. O Canto da Cidade, Música de Rua, Rapunzel, Minas com Bahia, dentre outras, são canções que se destacam ao longo da carreira de Daniela Mercury. Em 2008, a canção Preta, gravada com a participação de Seu Jorge, chega ao mercado como um single, que segundo a própria cantora é uma das canções que compões o repertório do próximo CD. Mais um ano começa e os sergipanos recebem de braços abertos na edição 2009 do Verão Sergipe o vulcão baiano, que promete eletrizar a Caueira. Encerrando o primeiro dia de Shows do Evento.
  • 17/01 – Sábado

    • Capitão Parafina e os Haoles21h – Capitão Parafina e Os Haoles Nascida em 2002, fruto de apresentações em festas e barzinhos, a Capitão Parafina e Os Haoles faz som no estilo surf music, influenciado por bandas nacionais da década de 80, de um jeito irreverente e divertido. O repertório da banda traz canções de autoria dos próprios músicos, como Porque amo essa mulher, Eu já joguei Master System e Fugindo desesperadamente do helicóptero malvado na densa selva sombria e úmida com muitos perigos_ sim, isso é um nome de uma música que pode explicar a irreverência. A banda baiana pode ser considerada veterana no Verão Sergipe por ter presença marcada em suas duas edições, ambas na Caueira (e na última noite).
      .
    • Paralamas23h – Paralamas do Sucesso – Os Paralamas do Sucesso é uma banda de rock formada no final da década de 70. Integrada por Herbert Viana, Bi Ribeiro e João Barone, comemorou em 2008 seus 25 anos de carreira profissional e gravou o CD/DVD intitulado Paralamas e Titãs: Juntos e Ao Vivo. São 25 anos de muita história, dentre alegrias e tristezas, a banda segue carimbando sua marca no cenário musical nacional e internacional. Pela primeira vez no Verão Sergipe, os Paralamas do Sucesso é a atração principal da segunda noite de shows na Caueira, e o repertório da banda vai trazer canções que marcaram carreira e algumas músicas “inéditas” que compõem o álbum “Brasil Afora”, previsto para chegar ao mercado em fevereiro deste ano. O single de estréia do novo CD é a música A lhe Esperar, composição de Arnaldo Antunes e Liminha.
    • Cachorro Grande01h – Cachorro Grande – Formada em meados de 99, a Cachorro Grande é uma banda de rock natural do Rio Grande do Sul. Influenciados pelos Beatles, Rolling Stones, Kings, Os Mutantes e alguns outros nomes do rock da década de 70, a banda contabiliza quatro CDs gravados, com sucessos como Lunático, Debaixo do Chapéu, Você não sabe o que perdeu, dentre outros. Do álbum mais recente, lançado em 2007, destaca-se a canção Você não sabe o que perdeu. Registrando sua marca em shows realizados por diversas cidades do Brasil, a banda confirma seu sucesso ao concorrer a prêmios musicais e trabalhar em parceria com outros artistas, a exemplo do Especial MTV Estúdio Coca-Cola no qual gravou um hit junto com o cantor Nando Reis.

Como foi o show?

A Caueira no sábado estava lotada de gente bonita. Por volta das 21:30h a banda Capitão Parafina sobe ao palco, trazendo seu rock irreverente e animando a galera. Um início fervoroso, aquecimento para receber a atração principal da noite. Quando os Paralamas sobem ao palco, uma nuvem de expectativa rodeia os fãs que se aglomeram o mais próximo possível da banda. A praia cheia de gente parece vibrar com os pulos. A galera canta refrões e músicas inteiras, e o último show da turnê “Hoje” do Paralamas é regado pela integração com o público. Sucessos dos 25 anos de carreira da banda embalam a noite. Em um pouco mais de uma hora e meia de apresentação o Paralamas do Sucesso conseguiu satisfazer o público presente, mas ao final ficou o desejo do bis. Para finalizar a noite, assumem o palco os garotos da Cachorro Grande, depois de acompanharem o espetáculo do Paralamas lá em cima do palco e receberem algumas fãs no camarim, começa o rock dos gaúchos. A última noite de show na Caueira chega ao fim e fica agora a espera dos dias 30 e 31, em Pirambu. A estrutura do evento, o acesso aos veículos de impresa, os serviços de apoio ao público, estava tudo na mais perfeita ordem. A organização está mais uma vez de parabéns pela festa.

Pirambu

COBERTURA DO EVENTO (fotos)

  • 30/01 – Sexta

    • 21h – Reação –  O reggae da Reação abre a primeira noite de show em Pirambú. A banda legitimamente sergipana, nascida na periferia de Aracaju traz em seu repertório canções com marca ideológica, como sendo mensagens de alerta para o público jovem sobre as questões do mundo. A musicalidade cheia de swing tem como referência o trabalho de artistas como Peter Tosh, Bob Marley e até Bezerra da Silva e Luiz Gonzaga, dentre outros. Em 2004 chega ao mercado o primeiro CD da banda, intitulado Na Força da Fé, contendo 13 faixas compostas pelos próprios integrantes da banda. Dentre os hit’s, evidência para Sinal de Alerta. A galera canta: Azul e Vermelho piscando pode ser sinal de perigo…
    • Jorge Ben23h – Jorge Ben Jor – Alô alô W/Brasil…” Mais uma participação de Jorge Ben Jor no Verão Sergipe. No ano passado o músico subiu ao palco da edição da Caueira, apresentando sua conhecida boa forma musical. Seu estilo engloba humor e sátira numa mistura de ritmos que traz rock, funk, samba, pop, maracatu, bossa nova, dentre outros. Carioca da gema e com uma personalidade muito marcante, o cantor iniciou sua carreira profissional com a música Mas Que Nada, que se tornou a música brasileira mais tocada nos Estados Unidos, sendo regravada recentemente pelo grupo Black Eyed Peas em parceria com o pianista brasileiro Sérgio Mendes. Sua lista de canções famosas é extensa, mas se pode destacar aqui Fio Maravilha, W/Brasil, Gostosa, A Banda do Zé Pretinho, Zazueira e Chove Chuva, que tem versões das mais variadas interpretadas por outros artitas de renome nacional.
    • Diogo Nogueira01h – Diogo Nogueira – Com samba no nome, filho do saudoso João Nogueira, Diogo Nogueira aprendeu ainda no berço o valor da música. Frenquentando junto com o pai rodas de samba no Rio de Janeiro, o garoto foi ganhando notoriedade dentre os sambistas mais respeitados do país. Em 2005, ao interpretar a canção “O poder da criação” num show de comemoração dos 40 anos de carreira da cantora Beth Carvalho, Diogo emocionou a platéia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2007, chega ao mercado o primeiro CD/DVD do cantor e compositor , gravado ao vivo com a participação de convidados, como Marcelo D2 e Xandy de Pilares (Grupo Revelação), num repertório formado por sambas clássicos e músicas inéditas. A turnê do projeto Ao Vivo conduziu o samba do Nogueira por todo o Brasil em 2008. Este ano, dando continuidade ao trabalho de divulgação do álbum, Diogo Nogueira pinta na terrinha sergipana pela primeira vez, encerrando a primeira noite de Shows do Verão sergipe em Pirambu. Lindo, com pinta de boêmio e um jeitinho malandro, vai ser difícil resistir aos encantos do sambista.
  • 31/01 – Sábado

    • Maria Scombona21h – Maria Scombona – É uma banda tipicamente sergipana que vem ganhando espaço no âmbito musical. Rica em história e provedora de um tipo musical que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, Maria scombona vem conquistando o público através do projeto “Circuito Escolar Maria Scombona“, pelo qual a banda vem percorrendo escolas de Aracaju divulgando seu traalho e a importância da música para a sociedade. O primeiro disco, Grão, saiu em 2002.  O segundo trabalho entitulado de “Segundo“, foi lançado em 2005 e os shows da banda vem ocupando espaços pelo Brasil a fora.
      .

    • Nando Reis23h – Nando Reis – Ex-baixista do Titãs, grupo de rock que marcou história nos anos 80, Nando Reis atualmente segue carreira solo com a banda Os Infernais. Conhecido como um dos maiores compositores de sua geração, Nando (com toda intimidade) tem composições cantadas nas vozes de Cássia Eller, Samuel Rosa, Rogério Flausino, Toni Garrido, entre outros. Nando Reis foi uma das grandes atrações do Verão Sergipe 2008, dividindo o palco na mesma noite com Vanessa da Mata na praia da Caueira.

    • Nação Zumbi01h – Nação Zumbi – Banda nascida em Recife no início da década de 90, inicialmente era conhecida por Chico Science e Nação Zumbi. Chico Science era vocalista da banda e compositor, considerado, junto com o Fred Zero4 da banda Mundo Livre S/A, fundador do movimento Manguebeat, movimento musical que mistura rock, hip hop, maracatu e música eletrônica. O primeiro CD da banda, intitulado Da Lama ao Caos, deu início a projeção do grupo no cenário nacional com as músicas A cidade, Da Lama ao Caos, Praieira, entre outras. Com o segundo trabalho, lançado em 1996, o grupo excursiona pelos Estados Unidos e pela Europa, confirmando o sucesso do estilo inovador do Chico. Em 1997, o Nação Zumbi perde seu líder em um acidente de carro, mas não deixa de realizar suas atividades, dando continuidade ao trabalho iniciado por ele. No ano seguinte é lançado um CD Duplo com músicas novas e algumas versões diferenciadas de sucessos antigos. As músicas continuaram retratando a natureza, com o balanço e a batida do movimento Manguebeat. O mais recente álbum da banda, que contabiliza  7 álbuns gravados, tem por título Fome de Tudo e foi lançado em 2007. No ano de 2008 os sergipanos puderam conferir no último dia do Projeto Verão Aracaju a atuação do Nação Zumbi numa estrutura montada na Rua da Cultura e este ano eles sobem ao palco do Verão Sergipe em Pirambú, na última noite do evento.
    • Alapada03h – Alapada – Alapada encerra o Verão Sergipe Pirambu com muito pop, reggae e rock. A banda sergipana tem um repertório que abrange o niverso no qual se inserem os músicos, muito surf, mar, capoeira, amores, questões sociais , etc. Figurinha carimbada nos grandes eventos do Estado, Alapada colhe os frutos do sucesso e já dividiu palco com grandes nomes da música nacional. Com os álbuns Diversidade (2005) e Fazendo Valer (2007) a banda vem compondo sua história no cenário musical. As canções mais populares são Livre pra Voar, Baculejo e Nó de Marinheiro.

Fonte: sites oficiais das bandas, site oficial do verão sergipe, site agência de notícias de sergipe.