A cobrança de direitos autorais na internet

A cobrança de direitos autorais na internet

Por Vinicius AC

Do ClibRBS

MÚSICA

Fim do som livre

ECAD VAI COBRAR DIREITOS AUTORAIS POR MÚSICAS EXECUTADAS EM SITES, BLOGS E RÁDIOS ONLINE

Apolêmica da atuação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) passa dos espaços públicos, festas, casas noturnas, rádios e TVs e chega no mundo virtual. Entre os alvos, estão blogs, sites, as web radios, web TVs e podcasts, que terão que pagar um valor correspondente à execução de músicas.

O gerente-executivo de arrecadação da entidade, Márcio Fernandes, adianta que a cobrança deve começar ainda este ano. Quem estabelece a possibilidade é a lei 9.610/98, que alterou e atualizou a legislação sobre direitos autorais em 1998. E isso inclui também os vídeos do Youtube, hoje o principal meio de divulgação musical online. O Ecad e a Google do Brasil – a empresa é a detentora do Youtube – estão “trocando minutas”, segundo Fernandes, complementando que há possibilidade de as duas partes fecharem um acordo.

– O Ecad já ganhou uma ação contra o Kboing (rádio virtual). Estamos cobrando quando é caso de streaming, não dos downloads – explica o gerente, adiantando que as rádios analógicas que retransmitem a programação via web também terão de pagar.

A liberação do pagamento dependerá exclusivamente da iniciativa do autor em abrir mão do recolhimento, mediante notificação a uma das associações de titulares de direitos que compõem o Ecad. Até quem detém o mecanismo de licenciamento conhecido como Creative Commons – projeto sem fins lucrativos que disponibiliza licenças flexíveis para obras intelectuais – precisa comunicar o escritório.

Legislação

A situação legal do direito autoral tem sido motivo de lobby e muita discussão nos meios políticos. O Ecad e as associações que o mantêm defendem que a atual legislação seja mantida. O Ministério da Cultura defende a criação de uma nova lei, para substituir a de 1998. E em março, um grupo de artistas, representantes das associações de música e do Ecad encontraram-se com o senador catarinense Raimundo Colombo (DEM) em Brasília, para solicitar a retirada dos projetos de lei de sua autoria. Os textos de Colombo previam alterações na lei de direitos autorais de modo a abster alguns usuários de música do pagamento da retribuição autoral e diminuir o valor cobrado de organizadores de eventos de 10% para 1% da arrecadação bruta.

Não bastasse o impasse, o Ecad tem sido alvo de denúncias: duas CPIs – no Rio de Janeiro e em São Paulo – investigaram a atuação e existem inclusive ações no Ministério Público questionando a falta de um controle maior sobre as ações da entidade. O gerente-executivo, Márcio Fernandes, admite que o Ecad tem sido alvo de críticas e investigações, mas, na opinião dele, elas ocorrem por conta da pouca informação que público recebe sobre a atuação e função. Por isso, a entidade tenta mudar o quadro, apostando em maior divulgação de seu trabalho.

Laranjeiras – Encontro Cultural 2010


Laranjeiras – Encontro Cultural

O Encontro Cultural de Laranjeiras vai para a sua 35ª edição e pela segunda vez leva o selo ‘Verão Sergipe’. O evento que reúne tradição, cultura e disseminação de conhecimento é realizado pelo Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), em parceria com a prefeitura de Laranjeiras e a Universidade Federal de Sergipe. Em 2010 o evento completa 35 anos ininterruptos de existência e tem como objetivo discutir e divulgar a cultura popular de Laranjeiras.

Para a edição de 2010, o Encontro Cultural de Laranjeiras traz eventos diversas atividades a exemplo do simpósio acontecerá nos dias 07 e 08 de janeiro, no Campus da UFS de Laranjeiras, e que discutirá temas relevantes acerca do desenvolvimento e sustentabilidade da cultura do Estado. Para participar do simpósio, basta se inscrever de 04 a 06 de janeiro na Secult (Rua Dr. Leonardo Leite, s/n, São José), das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Assessoria Cultural, ou no dia 07, no horário e local de realização do evento.

Além da realização do simpósio, as ruas de Laranjeiras serão tomadas por diversas apresentações dos gruposVanessa da Mata folclóricos do Estado, e o evento também conta com uma grande novidade: a arena multicultural.

Arena Multicultural

Esta arena será montada nas cidades de Laranjeiras e Atalaia Nova e terá apresentações de dez artistas dos variados segmentos culturais do Estado. Além disso, durante o Verão Sergipe também estarão ocorrendo as Oficinas de Qualificação da Cadeia Produtiva da Música, e a Arena Multicultural servirá como prática para os alunos

Atrações da Arena:

  1. Reação
  2. Snooze
  3. Ferraro Trio
  4. The Baggios
  5. Thiago Ribeiro
  6. Alex Santana
  7. Sibberia
  8. Café Pequeno
  9. Banda dos Corações Partidos
  10. Mensagenegra

(obs.: Não encontramos informações sobre quem vai tocar em que dia na arena)lenine aamigos

Shows no Palco Principal:

Para finalizar, as noites do Encontro contarão com apresentações musicais de grandes artistas.

Dia 8 de Janeiro

  • Amorosa
  • Vanessa da Mata
  • Olodum

Dia 9 de Janeiro

  • Antônio Rogério
  • Chico Queiroga
  • Lenine

Como Chegar.

clique para ampliar

O acesso à cidade de Laranjeiras é feito pela BR-101, que liga Sergipe a Alagoas. A distância entre Aracaju e Laranjeiras é de 23 quilômetros.

O Encontro

Há 34 anos, a cidade de Laranjeiras é palco de um dos mais importantes eventos culturais do Estado. O Encontro Cultural de Laranjeiras surgiu a partir de uma quermesse criada para angariar fundos com a intenção de ajudar a população mais necessitada da cidade. Nesta quermesse, ocorria a exposição e venda de artesanato, apresentação dos grupos e venda de comidas típicas e lanches.

Foi a partir desta ideia que formalizou-se, no mês de janeiro, coincidente com a Festa de Santos Reis, o Encontro Cultural de Laranjeiras, evento que reúne estudiosos, pesquisadores e brincantes populares de todo o país. A cidade tem sediado durante 34 anos ininterruptos o evento, que tem como enfoque principal a cultura popular.

Veja aqui, mais informações sobre o Verão Sergipe 2010

Cobertura do primeiro dia (08/01) (Vídeo):

Cobertura do primeiro dia (08/01) (Fotos):

Forró Caju 2009 – 19/06





Com um público estimado em mais de 100 mil pessoas, a noite de abertura do Forró Caju 2009 foi digna da expectativa que o evento costuma gerar.

Atrações

A primeira atração da noite, a cantora sergipana Cremilda, animou a galera que chegou mais cedo para a festa. Logo em seguida veio a Orquestra Sanfônica de Aracaju, que tocou um forrozinho de primeiríssima qualidade, daqueles dos bons, tanto para ouvir quanto para dançar, ou para os dois, é lógico. Depois da Sanfônica, veio o forró autêntico de mestre Zinho.

Em seguida, num clima de “viemos para fazer um show que vai ficar na memória” subiu ao palco a banda Aviões do Forró. Era latente, principalmente para quem estava mais pertinho da banda que eles estavam a fim de dar o melhor. E conseguiram, pois foi dos melhores shows do Aviões que já presenciei.

Solange e as dançarinas mostraram gás e pique invejável no palco, trocaram de roupa no mínimo três vezes e deram espetáculo em termos de beleza, disposição e graça. Além disto, todos estavam muito animados e empolgação, o que naturalmente se refletiu no público que foi ao delírio ao som da banda.

O repertório ajudou a tornar o show ainda melhor, foi um repertório um pouco mais agitado que o normal, um pouco mais direcionado a fazer dançar, digo isto, tanto por causa dos sucessos da própria banda, que foram todos tocados da melhor forma possível, quanto pela inserção de sucessos que são comuns no repertório de outras bandas. Um exemplo disto foi Solange Almeida cantando “Burguesinha” que teve direito a “suquinho de maça” e tudo. Muito bom!

Durante a apresentação, Solanje Almeida anunciou que a gravação do próximo DVD ao vivo será em Aracaju, no mês de setembro. Uma demonstração clara do carinho e do respeito que a banda nutre pelos sergipanos. Uiii….

Estrutura do Evento

Novamente o evento foi muito bem montado. Acredito que foi feito o melhor possível. Gostei do que vi. Achei legal que não estava tão apertado quando nos dois anos anteriores, mesmo na abertura com aviões do forró numa sexta. Lembro que a 2 anos, Aviões tocou numa terça e estava muito mais apertado. Não achei o publico menor. Uma coisa muito legal e extremamente simples que foi feita, foi liberação de um grande espaço que fica na lateral dos camarotes e a esquerda de quem está de frente para o palco. Isto tornou o melhor local para ficar na festa (mais folgado e com gente mais bonita) ainda melhor. Minha análise desta parte é superficial. Comentários são bem vindos.

Segurança

Não tive ainda acesso às estatísticas, mas vi a polícia agindo muito rapidamente ao menor sinal de confusão. Percebi umas 5 confusões, mas não vi quem estava brigando em nenhuma delas, pois a PM agiu muito rapidamente em todas, resolvendo o problema em segundos. Espero que tenha sido assim na festa toda. Outro ponto legal que observei, foi que a revista, pois no momento em que entrei estava muito cuidadosa.

Tratamento dado a imprensa online

Antes de tudo, quero dizer que esta crítica não é direcionada exclusivamente ao evento Forró Caju 2009. Pois justamente no âmbito governamental, o tratamento, se não é o ideal, está significativamente mais próximo do ideal que no âmbito privado.

Um ponto negativo foi sentir novamente a falta de respeito com que são tratados os profissionais dos portais de notícias na internet, mesmo devidamente credenciados.

O ponto mais obscuro desta questão é uma generalização que beira o preconceito direcionado apenas aos crachás identificados com a palavra “SITE”. Esta rotulação é generalista e ridícula, tendo até mesmo tons preconceituosos. Veja nosso próprio exemplo, caro visitante. Na prática, o que fazemos é coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais, assim como qualquer jornal do mundo. No nosso caso publicamos conteúdo de forma diferenciada num portal moderno e que sempre está atualizado. Discriminar-nos por não publicarmos em papel, é ridículo. Até porque, o papel é um meio que gradativamente vem perdendo popularidade como fonte de notícias atuais, ao contrário da Internet que só tem crescido neste sentido.

Queremos destacar que no caso do Forró Caju 2009 o acesso foi liberado, notadamente nos ambientes (camarotes, palco, etc) sob a responsabilidade do setor público, mas mesmo assim foi fácil perceber que certas restrições eram impostas apenas a profissionais da imprensa online. Mesmo estes estando devidamente credenciados para o evento.

Um ponto positivo foi o pessoal que fez o controle no acesso aos ambientes. Independente de ser particular ou público, independente de políticas de restrições injustas e generalistas, todos os profissionais desta área se mostraram muito bem preparados, o que é muito bom.

Considerações finais

Foi uma festa maravilhosa que mostrou que o Forró Caju, mesmo com menos dias e consequentemente menos atrações, continua vivo e forte. Começou com o pé direito. Fica a torcida para que seja assim, neste bom “chamego que mexe com a gente” até o último dia.

Cobertura: Vinicius AC e Luciana Lima. Texto: Vinicius AC

Vídeos:


Áudio:

Fotos:

Capela – São Pedro 2009

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

Programação oficial:

Dia 26 (Sexta)

  • Magníficus
  • Felipão
  • Dorgival Dantas
  • Forró Maior

Dia 27 (Sàbado)

  • Calypsso
  • Limão com Mel
  • Beto Barbosa
  • Rojão Diferente

Dia 28 ( Domingo )

  • Eduardo Costa
  • Alcimar Monteiro
  • Amor Real
  • Corpo de Mulher

Dia 29 ( Segunda )

  • Aviões do Forró
  • Calcinha Preta
  • Fogo na Saia
  • Danielzinho

Forró Com Amor 2009

Forró com Amor parte 2 ( Capela – São Pedro 2009 )

Cobertura do Evento ( Fotos )

Forró Com Amor

Cobertura do Evento ( Fotos )

No dia 24 de Maio, mais uma mistura gostosa de forró com axé invade Aracaju. O Forró com Amor 2009 ocorrerá na Praça de eventos da Orla da Atalaia e terá atrações de peso como Aviões do Forró, Banda Eva e Mina.

O Forró Com Amor marcará o lançamento dos blocos Aviões Elétricos e Eva para o Pré-Caju 2010, portanto na compra de um desses blocos ganha ingresso para essa festa.

Como em todos os eventos com a marca Augustu’s Produções e Eventos, se espera uma super estrutura montada para garantir o conforto da galera.

Atrações

  • Aviões do Forró
  • Banda Eva
  • Mina

Data / Hora / Local

  • 24 de Maio
  • 16h
  • Praça de eventos da orla de atalaia

Valor

  • R$ 25,00 (pista) (meia) (1° lote)
  • R$ 50,00 (camarote) (meia)(1° lote)

Pontos de vendas

  • Central do Pré-Caju
  • Cosmético Center
  • Mister Pizza
  • Auto Peças Macedo

Maiores informações: 79 3238-1010(Central do Pré-Caju)

Banda Mina: nova revelação da música baiana

Banda Mina: nova revelação da música baiana

Com seu estilo jovem, moderno e com muita energia, a banda Mina já se firma como uma das revelações para o carnaval 2009, onde comanda o bloco A Novidade na sexta-feira e no sábado, no circuito Barra-Ondina e nos outros dias se apresenta em outras cidades do Brasil.

Liderado pela vocalista Mariana Assis o grupo fez sua estréia nacional com uma temporada de ensaios da casa de eventos Madrre, durante os meses de agosto e setembro e conquistou o público. Para o verão, a Mina preparou uma nova música, Seu Encanto, de Aline Barreto, Fábio Alcântara e Duller, que mostra todo o swing da banda que está conquistando a Bahia e o Brasil.

Com concepção artística de Alexandre Lins, produtor musical dos discos de Ivete Sangalo, Eva, Harmonia do Samba, entre outros, a Mina tem uma veia mais Pop e inova ao trazer dois trombones para palco. O repertório do show, traz os clássicos da música baiana e medleys que vão de Amy Winehouse a Tribalistas. “A gente toca um Axé Pop, que não deixa as células do samba reggae e da percussão e trazendo sempre novidades de outras músicas para o gênero”, revela Mariana, que canta e encanta desde os quatro anos.

(… tem mais aqui … )

Fonte: axezeiro.com.br

MST versus jagunços de banqueiro condenado

Vi algumas reportagens da TV Globo sobre o conflito entre militante do MST e jagunços numa fazenda do banqueiro condenado Daniel Dantas, e de cara achei que a narração não casava muito bem com as imagens. A reportagem fala de jornalistas como escudo humano, de troca de tiros entre os dois lados, de jornalistas e pessoas presas na fazenda, impedidas de sair, por causa dos sem terra. Nada disso, bate exatamente com as imagens mostradas. Só analisando as imagens, a impressão que ficou foi de uma reportagem tendenciosa, especialmente pela falta de críticas a ação violenta dos jagunços, e também um pouco mentirosa.

  • Veja os vídeos abaixo.

  • Abaixo, matéria do Jornal Nacional, versão menos pior, entre todas as mostradas pela Globo, mas que mesmo assim, está longe de ser boa

  • Qualquer criatura normal percebe que há algo errado com a reportagem, apenas vendo as imagens.

Minha impressão(considerando que sou um criatura normal, normal com um margem de tolerância alta) foi:

“Me parece que 9 pessoas saíram feridas, sendo 8 do MST e um jagunço de Daniel Dantas. Pelas imagens, me pareceu também que os jornalistas estavam relativamente(dentro dos limites que o contexto permitia) protegidos atrás de caminhonetes e dos jagunços de Daniel Dantas. Jagunços estes que portavam muitas armas, algumas de grosso calibre e que pelas imagens, atiraram para matar. Não vi armas nas mãos dos sem terra, mas se existiam, estes estavam muito em desvantagem. Achei até meio suicida a atitude deles. Realmente não entendi a questão dos jornalistas como escudos humanos.”

Meus questionamentos vêm apenas das imagens, não sabia a versão do MST, não havia lido comentários/críticas sobre o assunto.

  • Logo depois, encontrei a versão do MST no portal de Paulo Henrique Amorin, neste link: http://www2.paulohenriqueamorim.com.br/?p=9494. Me pareceu muito mais crível, a versão deles. Principalmente devido as imagens veiculadas pela própria Globo.
  • Suspeitava que o fundo do poço havia chegado. Mas não, eu estava enganado. O fundo do posso, suponho, é o que está logo abaixo. Vejam esta nota:

A Associação Nacional de Jornais – ANJ – repudia com veemência a ação criminosa de integrantes do Movimento dos Sem-Terra  – MST – do Pará, no sábado, dia 18, que mantiveram quatro jornalistas como reféns e os usaram como escudos humanos no enfrentamento com seguranças da Fazenda Castanhais, em Xinguara.

É injustificável e condenável sob todos os aspectos que se atente dessa forma contra a integridade física das pessoas, num revoltante descaso com a vida humana. Além disso, os integrantes do MST atentaram contra o livre exercício do jornalismo, aterrorizando profissionais que cobriam o evento com objetivo de informar à sociedade. Felizmente, ninguém saiu fisicamente ferido dessa ação criminosa.

A ANJ espera que as autoridades do Pará cumpram com sua obrigação, investigando com rapidez e eficiência o crime cometido contra os jornalistas e a sociedade, identificando seus autores e levando o caso à Justiça, para a devida punição. A democracia é o regime da ordem, do respeito à vida humana e da valorização da liberdade.”

Fonte: ANJ

  • Como dá para perceber claramente, a associação toma partido de forma veemente, reafirmando as acusações citadas nas reportagens da Globo, só que de forma mais incisiva. Além disto cobra providências imediatas contra os sem terras devidos aos supostos crimes cometidos, que na nota são claros e incontestáveis.
  • O problema é que a reportagem da Globo aparentemente está cheia de inverdades, pois o mais provável é que o MST tenha sido vítima e não algoz, logo, todos os fatos destacados na nota da ANJ são aparentemente falsos.

A ANJ, segundo o nome indica, representa todos os jornais brasileiros, por isto a nota acima dá nojo de ler. Neste exato momento estou sentindo um incômodo nas entranhas apenas por ter colado ela aqui. Imagino se eu fosse jornalista, o que sentiria.

Meu nojo pela nota da ANJ ficou ainda maior, depois de ler o seguinte texto publicado no portal de Paulo Henrique Amorin.

MST/Dantas: repórter da Globo desmente versão da Globo sobre cárcere privado

28/abril/2009 9:07

O Conversa Afiada recebeu de uma amiga navegante (muito inteligente, por sinal e que, por isso, evita assistir ao jornal nacional, ao Bom (?) Dia Brail e ao patibular William Waack, para não se sentir em cárcere privado:

Repórter da Globo desmente versão de cárcere privado
27/04/2009

Por Max Costa*

Vitor Haor, repórter da TV Liberal – afiliada da TV Globo -, depôs ao delegado de Polícia de Interior do Estado do Pará e, em seu depoimento, negou que os profissionais do jornalismo tenham sido usados como “escudo humano” pelos Sem Terra, bem como desmentiu a versão – propagada pela Liberal, Globo e outras emissoras – de que teriam ficado em cárcere privado, durante conflito na fazenda Santa Bárbara, em Xinguara.

Está de parabéns o repórter – um trabalhador que foi obrigado a cumprir uma pauta recomendada, mas que não aceitou mais compactuar com essa farsa. Talvez tenha lhe voltado a mente o horror presenciado pela repórter Marisa Romão, que em 1996 foi testemunha ocular do Massacre de Eldorado dos Carajás e não aceitou participar da farsa montada pelos latifundiários e por Almir Gabriel, vivendo desde então sob ameaças de morte.

A consciência deve ter pesado, ou o peso de um falso testemunho deva ter influenciado. O certo é que Haor não aceitou participar até o fim de uma pauta encomendada, tal quais os milhares de crimes que são encomendados no interior do Pará. Uma pauta que mostra a pistolagem eletrônica praticada por alguns veículos de comunicação e que temos o dever de denunciar.

Desde o início, a história estava mal contada. Um novo conflito agrário no interior do Pará, em que profissionais do jornalismo teriam sido usados como escudo humano pelo MST e mantidos em cárcere privado pelo movimento, em uma propriedade rural, cujo dono dificilmente tinha seu nome revelado. Quem conhecia e acompanhava um pouco da história desse conflito sabia que isso se tratava de uma farsa. A população, por sua vez, apesar de aceitar a criminalização do MST pela mídia e criticar a ação do movimento, via que a história estava mal contada.

As perguntas principais eram: como o cinegrafista, utilizado como “escudo humano” – considero aqui a expressão em seu real sentido e significados -, teria conseguido filmar todas as imagens? Como aconteceu essa troca de tiros, se as imagens mostravam apenas os “capangas” de Daniel Dantas atirando? Como as equipes de reportagem tiveram acesso à fazenda se a via principal estava bloqueada pelo MST? Por que o nome de Daniel Dantas dificilmente era citado como dono da fazenda e por que as matérias não faziam uma associação entre o proprietário da fazenda e suas rapinagens?

Para completar, o que não explicavam e escondiam da população: as equipes de reportagem foram para a fazenda a convite dos proprietários e com alguns custos bancados – inclusive tendo sido transportados em uma aeronave de Daniel Dantas – como se fossem fazer aquelas típicas matérias recomendadas, tão comum em revistas de turismo, decoração, moda e Cia (isso sem falar na Veja e congêneres).

Além disso, por que a mídia considerava cárcere privado, o bloqueio de uma via? E por que o bloqueio dessa via não foi impedimento para a entrada dos jornalistas e agora teria passado a ser para a saída dos mesmos? Quer dizer então que, quando bloqueamos uma via em protesto, estamos colocando em cárcere privado, os milhares de transeuntes que teriam que passar pela mesma e que ficam horas nos engarrafamentos que causamos com nossos legítimos protestos?

Pois bem, as dúvidas eram muitas. Não apenas para quem tem contato com a militância social, mas para a população em geral, que embora alguns concordassem nas críticas da mídia ao MST, viam que a história estava mal contada. Agora, porém, essa história mal contada começa a ruir e a farsa começa a aparecer.

* Max Costa é jornalista de Belém e também membro da secretaria geral do PSOL

Clique aqui para ler o desmentido do MST: “MST desmente a Globo pela enésima vez”

Depois tudo isto, declaro em minha própria mente encerrado o caso, e julgo a rede Globo culpada de manipulação de informação, publicação de inverdades. Além disto,  reitero minha ojeriza a tal nota da ANJ (éca!).

Encerro desejando sorte ao MST. Movimento SOCIAL ao qual relativamente poucos brasileiros são simpáticos, em parte por problemas do próprio MST, em parte por problemas culturais do Brasil, mas em grande parte por causa deste tipo de cobertura que a mídia costuma fazer de suas ações (esta foi das piores, vamos ressaltar).
Neste caso, graças a internet, ficou claro para mim a verdade, mas e para aqueles que não tem acesso tão fácil a internet quanto nós, será que a verdade ficou clara? Qual será a impressão que ficou para a maioria da população?
( Obs.: não tenho nenhuma ligação com o MST. Fazendo um confissão, pelos motivos citados, sou mais um dos que nunca nutriram simpatia )

.

Palestra Fernado Anitelli (Teatro Mágico) na UFS

Naurêa e O Teatro Mágico no Camping Club [Cobertura do Evento]

O Teatro Mágico no Camping Clug [Divulgação e informações sobre a festa]

A convite do DCE da UFS, Fernando Anitelli , 34 anos, ator, músico, compositor e criador do projeto “O Teatro Mágico” esteve no salão do restaurante universitário dando uma excelente (eu gostei muito) palestra.

O tema da palestra foi: Juventude e Cultura. Nela Anitelli abordou de forma brilhante e bem humorada temas como produção independente, liberdade de expressão, papel da internet no trabalho dele, e mutos outros.

Neste vídeo é possível assistir a palestra completa de Anitelli na UFS. Vale a pena conferir, mesmo que de lado e no escuro(explico lá embaixo). Neste caso, o mais importante é o áudio.

[flashvideo file=”http://aamigos.com.br/wp-content/uploads/2009/Fernando-Anitelli-Palestra-UFS-Marco-2009.flv” /]

Neste outro vídeo está uma parte (fica um gostinho de quero mais da poxa) da bela canja que Anitelli deu depois da palestra . Porque só uma parte? Explico logo abaixo.

Explicação: Por puro problema de BIOMAN (Bicho Ignorante Operando Máquina Nova) cometi 4 erros. 1 – Filmei a palestra de lado; 2 – Filmei a palestra contra o sol; 3 – Filmei na resolução máxima, o que acabou me impedindo de filmar toda a canja por falta de memória; 4 – Dei zoom durante a filmage da canja três vezes sem saber que ao fazer isto o audio dava uma pequena pausa. Mas tirando estes probleminhas, ficou ótimo 😀

Fotos:

Teatro Mágico No Camping Clube 12 de Março de 2009

O Teatro Mágico (de novo) em Aracaju.

Naurêa e O Teatro Mágico no Camping Club [Cobertura do Evento]

Fernando Anitelli na UFS [Palestra]


Prato cheio para os fãs da trupe, está confirmado para o dia 12 de março no Camping Clube em Aracaju mais uma apresentação do Teatro Mágico. O grupo realizou em 31 de Outubro do ano passado uma apresentação espetacular no palco do Espaço Emes. Para quem gosta, é um prato cheio depois das agitações do carnaval. A Cia traz um show repleto de elementos musicais e visuais que encantam o público. O retorno à Aracaju é parte da turnê do Segundo Ato, lançado em 2008, mas o repertório traz canções do primeiro álbum do grupo e algumas “inéditas”.

“Longe da crítica, perto do público”, assim relata o jornal “Folha de São Paulo”, elegendo, através de seus leitores, a cia. musical e circense O Teatro Mágico como o melhor show da atualidade no Brasil.

A trupe criada por Fernando Anitelli, lança seu segundo trabalho com a proposta de entrar mais a fundo nos debates sobre problemas característicos de nossa sociedade. As músicas do álbum parecem penetrar o íntimo desta realidade.

No primeiro CD (Entrada para Raros), a trupe estava imersa num universo paralelo, num lugar onde tudo era possível, falávamos de lutar pelos nossos ideais, pelos sonhos. No “Segundo Ato”, a gente dialoga sobre como realizar isso. É como se a trupe chegasse à cidade e se deparasse com as questões sociais e urbanas, como o cotidiano dos mendigos citados na música “Cidadão de Papelão” ou a problemática da mecanização do trabalho, questionada na canção “O Mérito e o Monstro”. Indo mais além, na música “Xanéu nº5?, há um debate sutil e, por vias opostas, mordaz, sobre o amontoado de informações que absorvemos, sem perceber, assistindo aos programas de TV da atualidade, explica Anitelli.

O espetáculo permanece em sua essência do “podemos ser quem e o que quisermos”. Envolvidos pela música descobrimos a satisfação em ser um pouco mais do que acreditamos, ou do que somos obrigados, e nos deixarmos conduzir pelo ritmo, mergulhando num prazerozo conflito entre a realidade com o sonho.

Data/Local

  • 12/03/2009 – 21h
  • Camping Club Aracaju

Atrações

  • O Teatro Mágico (SP)
  • Naurêa (SE)

Preço / Pontos de Vendas

  • R$ 20,00
  • Loja Stalker / Shopping Jardins

Realização

  • Villela Produções
  • Meugênio Produções


No final de outubro passado, O Teatro Mágico esteve em Aracaju num magnífico espetáculo no espaço EMES. Abaixo, pra relembrar, nossa opinião sobre este espetáculo [ clique AQUI para ver as fotos ].

“A poesia prevalece…” Assim começa a primeira noite do Dueto Cultural, com a apresentação da Cia. circense O Teatro Mágico. “Evoca-se na sombra uma inquietude…” E vê-se agitar um público ansioso. Muita gente ainda fora do espaço pôs-se a correr agoniadamente quando ouviu o chamado. O Teatro Mágico sobe ao palco e, mesmo sem o abrir das cortinas, começa um espetáculo envolto de expectativas. Amadurecência arrepia e Abaçaiado levanta a galera mostrando nada mais nada menos do que aquilo que o grupo faz muito bem: transmitir paixão pelo que faz. As pessoas foram se aglomerando em frente ao palco e ficando juntinhos, juntinhos, “como arroz e feijão”.

O público pulava, vibrava, se soltava. Cada um assumia seu personagem, já que tudo era permitido e a ordem era curtir. Impossível não se emocionar com o coro dos fãs em todas as músicas com letrinhas na ponta da língua. “Ana e o Mar” num solo instrumental e todo mundo cantando… Lindo! O repertório não deixou a desejar e a cada canção vivia-se um momento um único e inesquecível. “A fé solúvel” fez uma fãzinha ao meu lado chorar, soluçar e tremer. Ela dizia: “Eu amo, eu amo… Não consigo me controlar!” Pergunto se alguém conseguiu. Não falo de descontrole no sentido de perder as rédeas, sim de se permitir enlouquecer um pouco, imaginar muito e se deixar levar sem reprimir. Notavelmente o público se entregou e entrou no mundo dos sonhos, da magia. As performances no tecido acrobático, no trapézio e no palco hipnotizaram algumas pessoas, encantaram todo o público. Era o teatro mágico de uma realidade que desejamos, da vida real misturada com a que imaginamos. Sucessos do álbum “Entrada para Raros” completavam o repertório do show “Segundo Ato”.

Difícil definir o ponto ‘G’ do show de TM, vai ficar por conta de cada um. Como dito anteriormente, ocorreu um verdadeiro espetáculo sonoro, visual e de contato. Estaria mentindo se dissesse que não existem palavras para descrever o show, pois as próprias palavras cantadas o definem e, utilizando algumas poucas (com exagero de fã ou não), fica assim entendido: perfeito, maravilhoso, completo, excelente, gigantesco, espetacular. Vamos finalizar os comentários sobre o Teatro Mágico assim: “Só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você”, com a lembrança das palmas, do coro, da sensação coletiva de satisfação e saudade, da tristeza pelo fim misturada à alegria pela realização.

Cobertura: Samara e Vinicius

Algumas fotos do show de outubro de 2008 no Espaço Emes:

Carnaval Sergipe 2009 – Barra dos Coqueiros (Atalaia Nova)

carnaval-confetes2

A 10 minutos da capital, com praias lindas, muito sol, frevo, axé e pagodão por todos os lados, pode vim quente que o carnaval da Barra dos Coqueiros está fervendo. Confiram:

Sábado (21/02)

  • Sede do Município:
    • Das 14h às 18h – Saída dos blocos de Frevo ” Rasgadinho” (05 Blocos)
  • Atalaia Nova:
    • 19h – 21h Tenda Eletrônica ( Dj Matheus)
    • 21h – 21h30 Abertura Oficial
    • 21h30 – 23h30 – Abalada
    • 23h30 – 01h30 –  Marangadaia
    • 01h30 – 03h30 – Dekola
    • 03h00 – 05h30 – CIA do Guetto
    • 05h30 – 06h – Tenda Eletrônica

Domigo (22/02)

  • Praia da Costa:
    • 16h às 19h  Banda Valneijós
  • Atalaia Nova:
    • 19h – 21h – Tenda Eletrônica
    • 21h – 23h – Banda Capitão Axé
    • 23h – 01h – Priscila Taty
    • 01h – 03h – Banda Carnavalis
    • 03h – 05h – Banda Pitchula
    • 05h – 06h – Tenda Eletrônica

Segunda – (23/02)

  • Praia da Costa:
    • 16h – 19h – Banda Trem de Pouso ( Ninha ex-timbalada)
  • Atalaia Nova:
    • 19h – 22h – Tenda Eletrônica
    • 22h – 00h – Mania de Arrocha
    • 00h – 02h – Banda Tchekerê
    • 02h – 04h – Banda Swing At Mania
    • 04h – 06h – Banda Mix

Terça – 24/02

  • Praia da Costa:
    • 16:00 – 19:00 – Cid Natureza e banda
  • Atalaia Nova:
    • 19h – 21h – Tenda Eletrônica
    • 21h – 23h – Beth Evany e Banda
    • 23h – 01h – Groove Guetto
    • 01h – 03h – Só Lamento
    • 03h – 05h – Banda Oba
    • 05h – 06h – Banda de Frevo

Fonte: Ascom Barra dos Coqueiros

Carnaval Sergipe 2009 – Aracaju

carnaval-confetes2O ditado que diz que passar carnaval em Aracaju é sinônimo de aproveitar o feriadão  apenas para descansar vem ficando ano após ano cada vez mais fora de moda.

Em 2009, por exemplo, mais de 40 grupos carnavalescos desfilam pelas ruas da cidade durante todo o carnaval em diversos bairros da cidade. Ou seja, deitar numa sombra, tomar água de coco e curtir a brisa é uma boa opção disponível, mas não dá pra dizer que é a única.

Confira abaixo a programação carnavalesca na capital sergipana.

Bloco Rasgadinho:

  • Dia 20/02/09 – Sexta-feira
    • 20h – Show de abertura Os Feras do Frevo (Avenida Pedro Calazans)
    • 22h – Show de abertura com Morais Moreira (Avenida Pedro Calazans)
    • 24h – Show de Rogério (Avenida Pedro Calazans)
  • Dia 21/02/09 – Sábado
    • 11h – Show da Tempo de Frevo (Clube do Rasgadinho, Rua Riachão)
    • 12h – Saída do Rasgadindo com Guita Freva e Carla Izabela e Banda
    • 18h – Show com Os Feras do Frevo (Avenida Pedro Calazans com Rua Maruim)
    • 22h – Show com Alceu Valença (Avenida Pedro Calazans com Rua Maruim)
  • Dia 22/02/09 – Domingo
    • 11h – Show da Tempo de Frevo (Clube do Rasgadinho, Rua Riachão)
    • 12h – Saída do Rasgadinho com Armandinho (Clube do Rasgadinho, Rua Riachão)
    • 18h – Show da Tempo de Frevo (Clube do Rasgadinho, Rua Riachão)
    • 21h – Show com Los Guaranis (Avenida Pedro Calazans com Rua Maruim)
  • Dia 23/02/09 – Segunda-feira
    • 17h – Matinê com a banda Tempo de Frevo (Avenida Pedro Calazans com Rua Maruim)

.

Confira a programação do demais blocos de Aracaju:

Dia bloco Hora Local
13/fev Bloco Carro Quebrado 20:30 São José (Concentraçao na Av. Edézio Vieira de Melo – feirinha do bairro Sào José)
14/fev Bloco Zé Pereira 12:00 Sol Nascente (Av.Cezertina Regis)
14/fev Bloco Caretas do Aribé 14:00 Siqueira Campos (Concentraçao: Biblioteca Clodomir Silva)
14/fev Bloco Antes Cedo do que Nunca 15:00 Centro (Concentraçao: Casa Rua da Cultura)
15/fev Bloco Resgate 11:00 Augusto Franco (Concentração: Praça Jornalista Orlando Dantas)
15/fev Bloco Carnavalesco Amigo Coisa e Tal 14:00 Orlando Dantas (Concentração: Avenida Gasoduto)
18/fev Baile da Cidade 20:00 Clube Cotinguiba
19/fev Bloco Carangueijo da Meia Noite 18:00 13 de Julho (Concentração: Mirante)
19/fev Bloco Axé Kizomba – Carnaval das Criancas 15:30 Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros, 143)
19/fev Bloco Tô BLZA 18:00 Suissa (Concentração: Rua Rafael de Aguiar, em frente ao Supermercado Simião)
20/fev Bloco Axé Kizomba 15:30 Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros, 143
21/fev Bloco de Olho na Coroa 05:00-10:00 Coroa do Meio (Concentração Rua Prof. Maria Pureza de Jesus)
21/fev Bloco Os Indomaveis 09:00 Bairro Industrial (Concentração: Orlinha – Bar Canoas)
21/fev Bloco Eterna Juventude 09:00 Mosqueiro (Concentração: Bar Saracura, Rodovia dos Naufragos)
21/fev Bloco Costa Folia 10:00 Aruana (Concentração: Praça de entrada do Residencial Costa Nova II
21/fev Bloco Unidos do Bomfim 10:00 Centro-Getúlio Vargas (Concentração: Avenida Sete de Setembro, 816, Próximo ao Ceasa)
21/fev Bloco As Marias 15:00 Agamenon Magalhães (Concentração: Rua B, Bar da Nalva)
21/fev Bloco do Dragão 15:30 Bairro Brasília Nova. Rua Belém, entre rua São João e Joana Ribeiro
21/fev Bloco Carro Quebrado 20:30 São José (Concentraçao: Avenida Edézio Vieira de Melo – Feirinha do bairro Sào José)
21/fev Afoxé Akueran 14:00 Santa Maria (Concentração: Rua B 13 número 367)
21/fev Bloco “As Margaridas” 14:00 Bairro Pereira Lobo (Concentração: Rua “C”, Conj. Miguel Cacho)
21/fev Bloco do Dragão 15:30 Bairro Santo Antônio (Concentração: Rua Belém, entre rua São João e Joana Ribeiro)
21/fev Bloco das Marias 15:00 Agamenon Magalhães (Concentração: Rua B, Bar da Nalva)
21/fev Bloco Papelão 16:00 Bairro América (Concentração: Rua B, conj. Maria do Carmo)
21/fev Bloco Afoxé Yá Ori 20:30 Bairro Industrial (Concentração: Rua Marcelino Procópio)
21/fev Bloco As Abaladas 14:00 Conjunto Castelo Branco (Concentração: Praça da Caixa D’ água)
22/fev Bloco Mela-Mela do Santa Maria Alvorada 05:30 Bairro Santa Maria (Concentraçao: Rua B-8, 294, Conjunto Valadares)
22/fev Bloco Eterna Juventude 09:00 Mosqueiro (Concentração: Bar Saracura, Rodovia dos Naufragos
22/fev Bloco Afro Criliber 10:00 Bairro Cirurgia (Concentração: Rua Riachão, entre r. Propria e a Maloca)
22/fev Bloco Unidos do Bomfim 10:00 Centro-Getúlio Vargas (Concentração: Avenida Sete de Setembro, 816, Próximo ao Ceasa)
22/fev Bloco Axé Kizomba 18:00 Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros, 143. Sede do Axé)
22/fev Bloco Os Caçarolas 08:30 Bugio (Concentração: Avenida José de Oliveira Guedes, 147, Próx. a ponte do Santos Dumont)
22/fev Bloco Beija Flor 08:00 Jardim Centenário (Concentração: Rua Bela Vista, 162)
22/fev Bloco Afoxé Yá Orí 09:00 Bairro Industrial (Concentração: Rua Marcelino Pocópio)
22/fev Bloco do Molinho 09:00 Bairro 18 do forte (Concentraçao: Rua Pinheiro Machado, 26)
22/fev Bloco Abusadinho 09:00 Bairro América (Concentração: Praça Franklin Roosevelt)
22/fev Bloco Nem Luxo Nem Lixo 10:00 Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros)
22/fev Bloco Unidos do Zé Conrado 10:00 Bairro José Conrado de Araújo (Concentração: Rua José Vieira de Andrade, 230).
22/fev Bloco Galinha das 11 11:00 Bairro Santos Dumont (Concentração: Rua Efrem Fernando)
22/fev Bloco das Marias 15:00 Bairro Santo Antônio (Concentração: Bar de Dona Acácia – Rua Muribeca, em frente ao G. Barbosa)
22/fev Bloco Papelão 16:00 Bairro América (Concentração: Rua B, Conjunto Maria do Carmo)
22/fev Bloco Mãe Terra e Seu Filho Sergipe 16:00 Bairro Santo Antônio (Concentração: Rua Japaratuba, esquina com Avenida Airton Teles)
22/fev Bloco As Colombinas do Getúlio 11:00 Bairro Getúlio Vargas (Concentração: Rua Floriano Peixoto, entre Ruas São Cristovão e Laranjeiras)
22/fev Bloco Carnamares 10:00 Aruana (Concentração: Praça do Costa Nova II ou da Aruana Praia Mar)
23/fev Bloco do Molinho 09:00 Bairro 18 do forte (Concentraçao Rua Pinheiro Machado, 26)
23/fev Bloco Acaraofá 09:00 Bairro Santo Antônio (Concentração: Rua Armindo Guaraná, 606)
23/fev Bloco Papelão 16:00 Bairro América (Concentração: Rua B, Conjunto Maria do Carmo)
23/fev Bloco Mãe Terra e Seu Filho Sergipe 16:00 Bairro Santo Antônio (Concentração: Rua Japaratuba, esquina com Avenida Airton Teles)
23/fev G.R.E.S. UNIDOS DO SAMBA 18:00 Bairro Brasília Nova (Concentração: Rua Belém, entre Ruas São João e Joana Ribeiro)
23/fev Bloco os Piniqueiros 10:00 Bairro Grageru (Concentração: Em frente a Pisolar, Avenida Nova Saneamento)
23/fev Bloco As Abaladas 14:00 Conjunto Castelo Branco (Concentração: Praça da Caixa D’ água)
23/fev Bloco Unidos na Folia 06:00 Bairro Porto Dantas (Concentração: Praça Nova)
24/fev Bloco Tigrão 06:00 Bairro São Carlos (Concentração: Rua Jerusalem, esqunia com Rua Wellington Paixão)
24/fev Bloco Os Caçarolas 08:30 Bairro Bugio (Concentração: Avenida José de Oliveira Guedes, 147)
24/fev Bloco Nem Luxo Nem Lixo 10:00 Bairro Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros)
24/fev Bloco Galinha das 11 11:00 Bairro Santos Dumont (Concentração: Rua Efrem Fernando Fontes)
24/fev Bloco As Margaridas 14:00 Bairro Pereira Lobo (Concentração: Rua C, 32, Conjunto Miguel Cacho)
24/fev Bloco Quilombo 15:30 Bairro Santo Antonio (Avenida João Ribeiro, na Colina)
24/fev Bloco Axé Kizomba 18:30 Bairro Santos Dumont (Concentração: Rua Minervina Barros, 143)
24/fev Bloco Quilombo 15:30 Bairro Santo Antônio (Concentração: Alto da Colina)
24/fev Bloco Unidos do Paraíso 09:00 Bairo Novo Paraíso (Concentração: Rua Florianópolis, 42 esquina com Rua José Emidio da Costa)
24/fev Bloco Unidos do Bomfim 10:00 Centro-Getúlio Vargas (Concentração; Avenida Sete de Setembro, 816, Próximo ao Ceasa)
27/fev Bloco Carro Quebrado 20:30 Bairro São José (Concentraçao na Avenida Edézio Vieira de Melo -Feirinha do bairro Sao José)

Fonte: www.aracaju.se.gov.br