Electroreggae 2009

Cobertura do evento (fotos)

uruhhEm mais uma produção da Eckosystem Sound, ocorrerá em Aracaju o evento Electroreggae. O evento contará com uma decoração caprichada e inédita, além de muitas atrações de destaque no cenário nacional.

Atrações

  • Bandas
    • Vibrações -AL
    • Oganjah -SE
    • Sisal Roots -SE
  • DJs
    • DJ TieX -RJ
    • DJ Philipe Carneiro -SE
    • DJ Hithecnology -SE
  • Open Bar

Data / Hora

  • 9 de maio
  • 22 h

Preço/ Local

  • R$ 15,00 (antecipado)
  • Golden Space (Rodovia dos Náufragos, 6345)

Pontos de venda

  • Litoral 655
  • Reggae Station
  • Sunset Surf Shop

vibracoesVibrações Rasta
Composta por nove pessoas: Luiz Netto (Vocal), Rodrigo Sutiã(guitarra), Sandro Henrique(bateria), Sidney Sena baixo, Wilson Juninho(guitarra), Luciano “Pái veio”(percussão), Daniel carvalho(teclados), Tatiane e Larissa Carvalho(Vocais).

Vibrações é uma banda de reggae nascida na cidade de Maceió, no estado de Alagoas, no ano de 1998, que busca compor sua identidade a partir da junção do reggae original jamaicano com o hibridismo que compõe o cenário musical brasileiro, mais especificamente o nordestino. Com influências diversas, traz na bagagem a sua autenticidade na estrutura rítmica contagiante dos batuques afro- brasileiros e indígenas nas letras de ·denúncia social, mescladas com o apelo urgente pela não- violência, baseada na paz, amor e justiça para com os desfavorecidos. Tendo em vista a exclusão e discriminação do nordestino e do povo
negro, a banda busca através da confrontação dos padrões estéticos, musicais e regionais, uma forma de “reterritorização” dessa parcela da população brasileira, no sentido de fazê- la reconhecer- se e sentir- se inserida no meio através de uma cultura que a represente. Acreditando que, isso seja possível, através da exposição da herança racial, da música regional e do linguajar típico dos nordestinos, não só resistindo à esmagadora cultura de massa, como também enfrentando os dinamites dominantes.
Tendo seu trabalho divulgado no nordeste e centro- sul do país, a banda

Vibrações teve o privilégio de dividir palco com artistas de alta qualidade, que exerceram forte influência aos componentes da banda, aumentando assim, o seu leque de referências. Sendo um marco no cenário musical alagoano, dando início a um movimento sólido e responsável, com o surgimento de várias outras bandas de reggae, a banda Vibrações une o
entretenimento e desfia o pensamento crítico de seu público, constituindo uma forte banda no que se refere à qualidade musical e intenção libertadora de suas mensagens.

oganjahOGANJAH

“Aracaju, Sergipe, Brasil… Nesse cenário fervilhante do Reggae Raiz, nasce a Banda OGANJAH, trabalho genuinamente autoral com a proposta de resgatar nossas origens afro-índio-brasileiras, exaltando a criação, agradecendo ao Criador, informando das mazelas do sistema, eternizando a igualdade entre os homens e o amor incondicional. Todos somos parte do todo, preservando e vivendo em harmonia com seu próximo, a vida é cheia de alegrias, o sofrimento é passado e só absorvido para o crescimento espiritual. SOMOS O QUE VIVEMOS! Colhemos o que plantamos! “

A PROPOSTA

Em julho de 2002 iniciou-se as atividades da banda sergipana de reggae OGANJAH, formada por músicos locais, em torno do embrião familiar dos Ruas (Dora, Pablo, Thiago, Pepeu e Mariana). A mistura de elementos afro-brasileiros, afro-jamaicanos e o compromisso social norteia o trabalho do grupo desde o início, atuando na Comunidade Pantanal, situada no Inácio Barbosa, bairro de Aracaju, com oficinas de artes em geral.

O som calcado no roots reggae de mestres como Peter Tosh, Bob Marley, Jacob Miller e Dennis Brown unido de forma espontânea à brasilidade e riqueza musical de Gilberto Gil, Jorge Ben e Luiz Gonzaga, entre outros. Essa proposta tem como resultado um reggae original e brasileiro, cheio de feeling e swing, apontando em suas letras uma retomada da consciência social e estabelecendo uma dialética de paz, amor, justiça e igualdade.

Cobertura – Verão Sergipe 2009 Pirambu – Dia 30

As atrações do Verão Sergipe 2009 em Pirambu não deixaram nada a desejar no primeiro dia da festa.

Quem abriu a noite foi a banda sergipana de reggae Reação que mesmo diante de um pequeno público inicial, pois a galera ainda estava chegando, não desanimou e presenteou os reggaeros de plantão com um grande show.

Logo após, por vota das 23h, Jorge Ben começou a tocar e agitar. Foi só o show começar e a animação da galera já estava a mil.  Para não variar, Jorge Ben presenteou o público com um supershow em todos os sentidos. A pouca simpatia para com a imprensa, ele não recebeu ninguém no camarote, não tirou fotos e barrou o acesso ao palco, foi prontamente multiplicada na forma de simpatia para com o público, que é o que importa, afinal.  Assim como no ano passado na Caueira, Jorge Ben encerrou o show com o palco cheio de mulheres  que gritavam e sambavam(requebravam) freneticamente ao som de grandes sucessos desta lenda viva da nossa MPB. Foi mais um apoteótico e feliz fim de show para delírio daqueles que se espremiam, pulavam e cantavam em frente ao palco.

Depois dos paparicos do nosso governador e família, Diego Nogueira subiu ao palco. O show começou por volta de 1h da madrugada. Diogo Nogueira logo de cara mostrou que realmente é de sambista o sangue que corre nas suas veias.  Entre as primeiras músicas tocadas estava “Nó na Madeira”, que ele gravou em parceria com Marcelo D2. Foi um grande show com samba de altíssima qualidade, sem dúvida nenhuma. Só achei um pouco curto demais, pois Diogo não cantou nem 1h e 30 minutos.

Quanto a estrutura do evento, estava excelente.

Pode parecer contraditório, mas o único ponto negativo talvez esteja relacionado a boa estrutura e organização do evento como um todo. Explico…. é que foi um pouco desagradável para uma parte do público descobrir na entrada da festa que estava proibida a entrada com bebidas. Desagradável para quem estava com uma latinha em punho, e mais ainda para aqueles que levaram pequenas caixas térmicas com bebidas para a festa. Deveriam ter divulgado antecipadamente, pois neste tipo de festa, isto não costuma ocorrer, por isto muitos foram pegos de surpresa.

No mais, parabéns ao governo do estado pela excelente organização da festa.

Vinicius AC

Fotos:

Verão Sergipe 2009 – Pirambu

Verão Sergipe

É Verão! Sol, praia, calor… Tempo de academias lotadas, corpos sarados, esportes, biquínis e água de coco. O Sol assume sua posição de astro maior e vai conduzindo a vida terrestre. É tempo de sedução, paquera… Carnaval à Vista. Nesta estação do ano a temperatura sobe e os dias são mais longos. Sergipe se veste de ferveção e o governo do estado em parceria com algumas prefeituras promove o “Verão Sergipe”. Um evento que em sua segunda edição mistura atividades esportivas e culturais, oferecendo ao público local e aos turistas que passeiam pela terrinha opções de diversão e entretenimento para satisfazer qualquer preferência.

A expectativa do governo do Estado é de atender a um público de aproximadamente 80 mil pessoas em cada noite de evento e para isso uma forte estrutura foi montada. As atrações musicais se revezam em dois palcos, evitando a espera demorada entre uma apresentação e outra. Para os eventos esportivos serão montadas três arenas poliesportivas. O SAMU estará presente como na primeira edição, com ambulâncias cumprindo plantões 24h e um posto médico, além de Unidades de Suporte básico nas cidades. A segurança, por sua vez, é garantida pela presença de 312 profissionais da polícia militar, que contarão com o reforço de unidades de força especial nas cidades-sede atuando também 24h.  Na estrada, quem coordena o caminho são os agentes da polícia rodoviária federal em parceria com o pessoal da CPRv. Dá pra sair de casa tranquilo, é só não abusar!

COBERTURA DO EVENTO (fotos)

.

Pirambu – Esportes

A programação do Verão Sergipe Pirambu conta com atividades esportivas que acontecerão nos dias 30 e 31 de Janeiro, das 8 às 17 horas. Dentre as modalidades, destacam-se o bodyboard, vôlei de praia e futebol de areia.

8h às 12h

  • Vôlei 2×2/4×4
  • Futvôlei
  • Hand Beach

14h às 17h

  • Futebol de areia
  • Surf
  • Body Board

Pirambu – Shows – 30/01 – Sexta

  • 21h – Reação –  O reggae da Reação abre a primeira noite de show em Pirambú. A banda legitimamente sergipana, nascida na periferia de Aracaju traz em seu repertório canções com marca ideológica, como sendo mensagens de alerta para o público jovem sobre as questões do mundo. A musicalidade cheia de swing tem como referência o trabalho de artistas como Peter Tosh, Bob Marley e até Bezerra da Silva e Luiz Gonzaga, dentre outros. Em 2004 chega ao mercado o primeiro CD da banda, intitulado Na Força da Fé, contendo 13 faixas compostas pelos próprios integrantes da banda. Dentre os hit’s, evidência para Sinal de Alerta. A galera canta: Azul e Vermelho piscando pode ser sinal de perigo…

  • Jorge Ben23h – Jorge Ben Jor – “Alô alô W/Brasil…” Mais uma participação de Jorge Ben Jor no Verão Sergipe. No ano passado o músico subiu ao palco da edição da Caueira, apresentando sua conhecida boa forma musical. Seu estilo engloba humor e sátira numa mistura de ritmos que traz rock, funk, samba, pop, maracatu, bossa nova, dentre outros. Carioca da gema e com uma personalidade muito marcante, o cantor iniciou sua carreira profissional com a música Mas Que Nada, que se tornou a música brasileira mais tocada nos Estados Unidos, sendo regravada recentemente pelo grupo Black Eyed Peas em parceria com o pianista brasileiro Sérgio Mendes. Sua lista de canções famosas é extensa, mas se pode destacar aqui Fio Maravilha, W/Brasil, Gostosa, A Banda do Zé Pretinho, Zazueira e Chove Chuva, que tem versões das mais variadas interpretadas por outros artitas de renome nacional.

  • Diogo Nogueira01h – Diogo Nogueira – Com samba no nome, filho do saudoso João Nogueira, Diogo Nogueira aprendeu ainda no berço o valor da música. Frenquentando junto com o pai rodas de samba no Rio de Janeiro, o garoto foi ganhando notoriedade dentre os sambistas mais respeitados do país. Em 2005, ao interpretar a canção “O poder da criação” num show de comemoração dos 40 anos de carreira da cantora Beth Carvalho, Diogo emocionou a platéia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2007, chega ao mercado o primeiro CD/DVD do cantor e compositor , gravado ao vivo com a participação de convidados, como Marcelo D2 e Xandy de Pilares (Grupo Revelação), num repertório formado por sambas clássicos e músicas inéditas. A turnê do projeto Ao Vivo conduziu o samba do Nogueira por todo o Brasil em 2008. Este ano, dando continuidade ao trabalho de divulgação do álbum, Diogo Nogueira pinta na terrinha sergipana pela primeira vez, encerrando a primeira noite de Shows do Verão sergipe em Pirambu. Lindo, com pinta de boêmio e um jeitinho malandro, vai ser difícil resistir aos encantos do sambista.

Pirambu – Shows – 31/01 – Sábado

  • Maria Scombona21h – Maria Scombona – É uma banda tipicamente sergipana que vem ganhando espaço no âmbito musical. Rica em história e provedora de um tipo musical que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, Maria scombona vem conquistando o público através do projeto “Circuito Escolar Maria Scombona“, pelo qual a banda vem percorrendo escolas de Aracaju divulgando seu traalho e a importância da música para a sociedade. O primeiro disco, Grão, saiu em 2002.  O segundo trabalho entitulado de “Segundo“, foi lançado em 2005 e os shows da banda vem ocupando espaços pelo Brasil a fora.
    .

  • Nando Reis23h – Nando Reis – Ex-baixista do Titãs, grupo de rock que marcou história nos anos 80, Nando Reis atualmente segue carreira solo com a banda Os Infernais. Conhecido como um dos maiores compositores de sua geração, Nando (com toda intimidade) tem composições cantadas nas vozes de Cássia Eller, Samuel Rosa, Rogério Flausino, Toni Garrido, entre outros. Nando Reis foi uma das grandes atrações do Verão Sergipe 2008, dividindo o palco na mesma noite com Vanessa da Mata na praia da Caueira.
    .

  • Nação Zumbi01h – Nação Zumbi – Banda nascida em Recife no início da década de 90, inicialmente era conhecida por Chico Science e Nação Zumbi. Chico Science era vocalista da banda e compositor, considerado, junto com o Fred Zero4 da banda Mundo Livre S/A, fundador do movimento Manguebeat, movimento musical que mistura rock, hip hop, maracatu e música eletrônica. O primeiro CD da banda, intitulado Da Lama ao Caos, deu início a projeção do grupo no cenário nacional com as músicas A cidade, Da Lama ao Caos, Praieira, entre outras. Com o segundo trabalho, lançado em 1996, o grupo excursiona pelos Estados Unidos e pela Europa, confirmando o sucesso do estilo inovador do Chico. Em 1997, o Nação Zumbi perde seu líder em um acidente de carro, mas não deixa de realizar suas atividades, dando continuidade ao trabalho iniciado por ele. No ano seguinte é lançado um CD Duplo com músicas novas e algumas versões diferenciadas de sucessos antigos. As músicas continuaram retratando a natureza, com o balanço e a batida do movimento Manguebeat. O mais recente álbum da banda, que contabiliza  7 álbuns gravados, tem por título Fome de Tudo e foi lançado em 2007. No ano de 2008 os sergipanos puderam conferir no último dia do Projeto Verão Aracaju a atuação do Nação Zumbi numa estrutura montada na Rua da Cultura e este ano eles sobem ao palco do Verão Sergipe em Pirambú, na última noite do evento.

  • Alapada03h – Alapada – Alapada encerra o Verão Sergipe Pirambu com muito pop, reggae e rock. A banda sergipana tem um repertório que abrange o niverso no qual se inserem os músicos, muito surf, mar, capoeira, amores, questões sociais , etc. Figurinha carimbada nos grandes eventos do Estado, Alapada colhe os frutos do sucesso e já dividiu palco com grandes nomes da música nacional. Com os álbuns Diversidade (2005) e Fazendo Valer (2007) a banda vem compondo sua história no cenário musical. As canções mais populares são Livre pra Voar, Baculejo e Nó de Marinheiro.

Fonte: sites oficiais das bandas, site oficial do verão sergipe, site agência de notícias de sergipe.