Biquini Cavadão na LIVE – 29 de Janeiro

O verão em Aracaju está realmente mais quente, e para aquecer mais as turbinas dos aracajuanos um mix musical domina os points da cidade. A Live não perde a vez e traz Biquíni Cavadão para encher de pop rock a noite de 29 de Janeiro, que promete não ser uma quinta igual as demais…

Quem vai tocar?

Biquini

Biquini Cavadão – banda de rock formada em 1983, natural do Rio de Janeiro. Com um histórico de sucessos ao longo de 25 anos de carreira, conta com uma discografia composta por  11 álbuns, somando os gravados em estúdio e os ao vivo, além de coletâneas e participações em trabalhos de outros artistas e grupos musicais. Integrada atualmente por Bruno Gouveia, Carlos Coelho, Miguel Flores e Álvaro Lopes, a banda faz turnês com o CD/DVD Biquíni Cavadão 80 ao vivo volume 2, com o qual pretende passar dois anos na estrada. O álbum reúne num mesmo disco grandes sucessos do rock doa anos 80, tocados de outra forma, na tentativa da banda de confirmar a eternidade dos hit’s, mostrando-os com uma nova roupagem. Entre as canções do CD/DVD estão Tempos Modernos (Lulu Santos), Exagerado (Cazuza), Revoluções por Minuto (RPM), entre outras. A banda não se apresenta em Aracaju desde 2007, quando dominou o palco da Live. Anteriormente, em 2006, foi atração principal da mais badalada festa à fantasia do nordeste, a Odonto Fantasy, na qual realizou um show de deixar queixos caídos com a turnê Biquíni Cavadão ao Vivo, deixando a galera em ponto de bala. A expectativa dos fãs de longas datas é que a banda se apresente com a mesma agitação e empolgação de sempre, ainda mais com um toque especial de nostalgia repaginada pela apresentação de sucessos dos anos 80, algumas em novas versões, mas transmitindo a mesma emoção do “reviver, relembrar”. Para a galerinha mais jovem, é uma boa oportunidade de ver reunidos num espetáculo único os grandes hit’s que marcaram época.

.

Como foi o show?

Biquíni é sempre foda! Mas antes de iniciar o espetáculo do rock, o público passou um leve perrengue. A abertura da casa estava prevista para às 21:30h, conforme constava a informação no ingresso. Porém, a entrada só foi liberada por volta das 22:30h.  Uma fila enorme se formava fora da Live e as pessoas, debaixo de uma chuva de verão reclamavam da falta de atenção por parte da organização do evento. De fato, não foi dos melhores exemplos de respeito deixar os pagantes esperando do lado de fora, sem nenhuma estrutura de proteção contra as ações da natureza (tudo isso é uma chuva) e sem o direito a qualquer satisfação que fosse a respeito do que impedia a abertura da casa. Para completar falta de energia na casa bem na hora que os pingos começam a cair mais forte. Houve quem dissesse “melhor no escuro que na chuva”, concordo plenamente. Esperamos (falo aqui por todo o público presente) um pouco mais de consideração da próxima vez.

Mais ou menos uma hora de Dj Versiane garantiu o aumento da expectativa pela apresentação do Biquíni Cavadão (confesso que dei algumas cochiladas no puff), foi o tempo para que a Live lotasse. O AAmigos estava representado por mim, não como sendo uma cobertura oficial do evento, mas como fã, que comprou o ingresso tão logo começaram as vendas e ficou contando os dias para a realização do show. Enfim a banda sobe ao palco da Live, ê calor. Os músicos não se sentiram nada tímidos, pela segunda vez no palco da casa, o vocalista Bruno Gouveia se soltou. A integração da banda com o público de fato confirma a preferência, pois Aracaju estava com uma agenda recheada de opções nesta noite. As músicas todas acompanhadas por um coro fervoroso, que se espressava também através de palmas, gritos e pulos. Bruno se auto fotografou com câmeras dos fãs, foi pra galera. Alguns mais assanhados subiram ao palco, cantaram e dançaram. Frenesi deve ser a melhor palavra para descrever o clima da festa. A Live tremeu literalmente. A espera valeu a pena. O repertório formado por grandes sucessos da banda e por músicas do último trabalho Bíquini Cavadão 80 ao vivo, trouxe em algumas faixas a exibição de imagens de outros artistas que participaram da gravação do DVD. Os arrepios ao ouvir Carta aos Missionários e Índios foram inevitáveis. Verdade seja dita, não lembro o momento em que não estava de cabelos em pé… Dos pelinhos aos cabelos assanhados de tanta danação. Biquíni Cavadão aprovado mais uma vez. Aos presentes, meus parabéns pelo comportamento exemplar, pela agitação e animação. Aos que não foram aconselho não perder o próximo. E agora só nos resta o gostinho do quero bis e aguardar o retorno da Banda. Eu quero maaaaaaaaaaaaaaissss!

Por Samara Kenia

.

Data

  • 29/01/2009

Atrações

  • Biquíni Cavadão

Preço/Local

  • R$ 25,00.

  • Live Music Bar – Atalaia – 21h

Ponto de Vendas

  • Loja Stalker – Shopping Jardins

Verão Sergipe 2009 – Caueira e Pirambu

Verão Sergipe

É Verão! Sol, praia, calor… Tempo de academias lotadas, corpos sarados, esportes, biquínis e água de coco. O Sol assume sua posição de astro maior e vai conduzindo a vida terrestre. É tempo de sedução, paquera… Carnaval à Vista. Nesta estação do ano a temperatura sobe e os dias são mais longos. Sergipe se veste de ferveção e o governo do estado em parceria com algumas prefeituras promove o “Verão Sergipe”. Um evento que em sua segunda edição mistura atividades esportivas e culturais, oferecendo ao público local e aos turistas que passeiam pela terrinha opções de diversão e entretenimento para satisfazer qualquer preferência.

A expectativa do governo do Estado é de atender a um público de aproximadamente 80 mil pessoas em cada noite de evento e para isso uma forte estrutura foi montada. As atrações musicais se revezam em dois palcos, evitando a espera demorada entre uma apresentação e outra. Para os eventos esportivos serão montadas três arenas poliesportivas. O SAMU estará presente como na primeira edição, com ambulâncias cuprindo plantões 24h e um posto médico, além de Unidades de Suporte básico nas cidades. A segurança, por sua vez, é garantida pela presença de 312 profissionais da polícia militar, que contarão com o reforço de unidades de força especial nas cidades-sede atuando também 24h.  Na estrada, quem coordena o caminho são os agentes da polícia rodoviária federal em parceria com o pessoal da CPRv. Dá pra sair de casa tranquilo, é só não abusar!

.

Esportes

A programação do Verão Sergipe conta com atividades esportivas que acontecerão nos dias 16 e 17 de Janeiro na Praia de Caueira e nos dias 30 e 31 de Janeiro em Pirambu, das 8 às 17 horas. Dentre as modalidades, destacam-se o bodyboard, vôlei de praia e futebol de areia.

  • Caueira – 16/01 e 17/01

    • 8h às 12h

      • Vôlei 2×2/4×4
      • Futvôlei
      • Hand Beach
    • 14h às 17h

      • Futebol de areia
      • Surf
      • Body Board

  • Pirambu – 30/01 e 31/01

    • 8h às 12h

      • Vôlei 2×2/4×4
      • Futvôlei
      • Hand Beach
    • 14h às 17h

      • Futebol de areia
      • Surf
      • Body Board

Música e Cultura

Durante os dias de evento, das 17 às 19 horas, estarão se apresentando na área dos destinada à programação noturna grupos folclóricos e sendo realizadas oficinas de rádio de de percussão. Tudo isso com o intuito de interagir o público com as manifestações culturais sergipanas. Além das competições esportivas e culturais, o Verão Sergipe traz uma programação de shows musicais com a participação de grandes nomes da música nacional e atrações locais. Seguindo o ritmo da primeira edição, Caueira e Pirambu recebem numa forte estrutura de palco, segurança e assistência ao público, músicos de variados estilos, atendendo a variedade do espectador do projeto. É gente de todo o estilo, das mais diversas idades, mas com o mesmo pique frenético decorrente da vontade de se divertir. Abaixo apresentamos as atrações que irão balançar a galera na Caueira e em Pirambu.

Apresentações Folclóricas

  • Caueira – 16/01
    • 17h às 19h – Samba de Coco e Reizado de Nenêm
  • Caueira – 17/01
    • 17h às 19h – Cacumbi e Reizado de Juarez
  • Pirambu – 30/01
    • 17h às 19h – Lariô de Pirambu E Lariô da tartaruga
  • Pirambu – 31/01
    • 17h às 19h – Reisado de Marimbondo

Oficinas

  • Caueira -12/01 a 16/01
    • 9h às 12h e 14h às 17h – Oficinas de rádio (Mídia Jovem) e percussão (Burundanga)
  • Caueira – 16/01
    • 8h às 12h e 14h às 16h – Oficina de Educação Ambiental

Programação Musical

Caueira

[ Cobertura do evento (fotos) ]

Naurea

  • 16/01 – Sexta-Feira

    • 21h – NaurÊa – É Sergipe na veia. Formada em 2001, a banda investiu na mistura do samba com o baião, além de outras batidas influenciadas por diversas tendências musicais.  Naurêa tem ganhado destaque ao longo de sua história, ultrapassando as fronteiras do Estado, além de ser presença garantida nos eventos mais importantes em sua terra natal, embalando o público com canções como “Alcóol ou Acetona”, “Bomfim”, entre outras.

    • 23h – Titãs – Banda de rock formada em São Paulo na década de 80, o Titãs integrou o quadro do rock/pop nacional em sua época mais Titãsbadalada, ao lado dos grupos Legião Urbana, Ira, Engenheiros do Hawaí, Paralamas do Sucesso e Barão Vermelho. Dentres as canções, destaque para Sonífera Ilha, Marvin, Família, Flores, Epitáfio e Enquanto Houver Sol. Contabilizando 16 CDs ao longo da carreira, além das participações em trabalhos de outros artistas, o Titãs é integrado atualmente pelos músicos Paulo Miklos, Tony Belloto, Branco Mello, Charles GavinSérgio Britto, que com o afastamento de Arnaldo antunes e Nando Reis e o falecimento de Marcelo Formmer (2001) convidaram Emerson Villani e Lee Marcucci para acompanhar o grupo. O último trabalho da banda,  lançado em 2008 é o resultado de uma parceria com o Paralamas do Sucesso, que devido ao grande tempo de amizade resolveram comemorar juntos os 25 anos de carreira gravando um CD/DVD intitulado Paralamas e Titãs: Juntos e Ao Vivo. E no Verão Sergipe os fãs poderão conferir a atuação das duas bandas, pena que em datas diferentes.
      .
    • Daniela Mercury01h – Daniela Mercury – E lá vem o furacão baiano. Daniela Mercury é uma artista versátil, considera uma das precusoras do axé a cantora leva o título de Rainha deste ritmo contagiante. Desde o início de sua carreira profissional na década de 90, Daniela conquistou espaços no cenário artístico e social que lhe proporcionou ultrapassar as fronteiras e conquistar o mundo. Consagrada como dançarina, cantora e produtora musical, a artista assumi também responsabilidades com trabvalhos sociais em prol das crianças, sendo condecorada em 1995 Embaixadora Nacional da Boa Vontade pelo UNICEF e participando das atividades de Ong’s Internacionais em causas nobres. Daniela Mercury foi vocalista da Banda Eva de 1986 a 1988, e depois de integrar outros grupos musicais ela resolve partir para a carreira solo. Em 1190 começa uma nova fase de trabalho para a artista, que grava seu primeiro disco com uma gravadora independente. Swuing da Cor, faixa integrante deste trabalho, coloca a musa nas paradas de sucessos das rádios baianas em 1991. Daí até os dias atuais o que se viu foi um crescimento desenfreado no reconhecimento e no número de seguidores, tornando Daniela Mercury uma das cantoras mais badaladas do país. O Canto da Cidade, Música de Rua, Rapunzel, Minas com Bahia, dentre outras, são canções que se destacam ao longo da carreira de Daniela Mercury. Em 2008, a canção Preta, gravada com a participação de Seu Jorge, chega ao mercado como um single, que segundo a própria cantora é uma das canções que compões o repertório do próximo CD. Mais um ano começa e os sergipanos recebem de braços abertos na edição 2009 do Verão Sergipe o vulcão baiano, que promete eletrizar a Caueira. Encerrando o primeiro dia de Shows do Evento.
  • 17/01 – Sábado

    • Capitão Parafina e os Haoles21h – Capitão Parafina e Os Haoles Nascida em 2002, fruto de apresentações em festas e barzinhos, a Capitão Parafina e Os Haoles faz som no estilo surf music, influenciado por bandas nacionais da década de 80, de um jeito irreverente e divertido. O repertório da banda traz canções de autoria dos próprios músicos, como Porque amo essa mulher, Eu já joguei Master System e Fugindo desesperadamente do helicóptero malvado na densa selva sombria e úmida com muitos perigos_ sim, isso é um nome de uma música que pode explicar a irreverência. A banda baiana pode ser considerada veterana no Verão Sergipe por ter presença marcada em suas duas edições, ambas na Caueira (e na última noite).
      .
    • Paralamas23h – Paralamas do Sucesso – Os Paralamas do Sucesso é uma banda de rock formada no final da década de 70. Integrada por Herbert Viana, Bi Ribeiro e João Barone, comemorou em 2008 seus 25 anos de carreira profissional e gravou o CD/DVD intitulado Paralamas e Titãs: Juntos e Ao Vivo. São 25 anos de muita história, dentre alegrias e tristezas, a banda segue carimbando sua marca no cenário musical nacional e internacional. Pela primeira vez no Verão Sergipe, os Paralamas do Sucesso é a atração principal da segunda noite de shows na Caueira, e o repertório da banda vai trazer canções que marcaram carreira e algumas músicas “inéditas” que compõem o álbum “Brasil Afora”, previsto para chegar ao mercado em fevereiro deste ano. O single de estréia do novo CD é a música A lhe Esperar, composição de Arnaldo Antunes e Liminha.
    • Cachorro Grande01h – Cachorro Grande – Formada em meados de 99, a Cachorro Grande é uma banda de rock natural do Rio Grande do Sul. Influenciados pelos Beatles, Rolling Stones, Kings, Os Mutantes e alguns outros nomes do rock da década de 70, a banda contabiliza quatro CDs gravados, com sucessos como Lunático, Debaixo do Chapéu, Você não sabe o que perdeu, dentre outros. Do álbum mais recente, lançado em 2007, destaca-se a canção Você não sabe o que perdeu. Registrando sua marca em shows realizados por diversas cidades do Brasil, a banda confirma seu sucesso ao concorrer a prêmios musicais e trabalhar em parceria com outros artistas, a exemplo do Especial MTV Estúdio Coca-Cola no qual gravou um hit junto com o cantor Nando Reis.

Como foi o show?

A Caueira no sábado estava lotada de gente bonita. Por volta das 21:30h a banda Capitão Parafina sobe ao palco, trazendo seu rock irreverente e animando a galera. Um início fervoroso, aquecimento para receber a atração principal da noite. Quando os Paralamas sobem ao palco, uma nuvem de expectativa rodeia os fãs que se aglomeram o mais próximo possível da banda. A praia cheia de gente parece vibrar com os pulos. A galera canta refrões e músicas inteiras, e o último show da turnê “Hoje” do Paralamas é regado pela integração com o público. Sucessos dos 25 anos de carreira da banda embalam a noite. Em um pouco mais de uma hora e meia de apresentação o Paralamas do Sucesso conseguiu satisfazer o público presente, mas ao final ficou o desejo do bis. Para finalizar a noite, assumem o palco os garotos da Cachorro Grande, depois de acompanharem o espetáculo do Paralamas lá em cima do palco e receberem algumas fãs no camarim, começa o rock dos gaúchos. A última noite de show na Caueira chega ao fim e fica agora a espera dos dias 30 e 31, em Pirambu. A estrutura do evento, o acesso aos veículos de impresa, os serviços de apoio ao público, estava tudo na mais perfeita ordem. A organização está mais uma vez de parabéns pela festa.

Pirambu

COBERTURA DO EVENTO (fotos)

  • 30/01 – Sexta

    • 21h – Reação –  O reggae da Reação abre a primeira noite de show em Pirambú. A banda legitimamente sergipana, nascida na periferia de Aracaju traz em seu repertório canções com marca ideológica, como sendo mensagens de alerta para o público jovem sobre as questões do mundo. A musicalidade cheia de swing tem como referência o trabalho de artistas como Peter Tosh, Bob Marley e até Bezerra da Silva e Luiz Gonzaga, dentre outros. Em 2004 chega ao mercado o primeiro CD da banda, intitulado Na Força da Fé, contendo 13 faixas compostas pelos próprios integrantes da banda. Dentre os hit’s, evidência para Sinal de Alerta. A galera canta: Azul e Vermelho piscando pode ser sinal de perigo…
    • Jorge Ben23h – Jorge Ben Jor – Alô alô W/Brasil…” Mais uma participação de Jorge Ben Jor no Verão Sergipe. No ano passado o músico subiu ao palco da edição da Caueira, apresentando sua conhecida boa forma musical. Seu estilo engloba humor e sátira numa mistura de ritmos que traz rock, funk, samba, pop, maracatu, bossa nova, dentre outros. Carioca da gema e com uma personalidade muito marcante, o cantor iniciou sua carreira profissional com a música Mas Que Nada, que se tornou a música brasileira mais tocada nos Estados Unidos, sendo regravada recentemente pelo grupo Black Eyed Peas em parceria com o pianista brasileiro Sérgio Mendes. Sua lista de canções famosas é extensa, mas se pode destacar aqui Fio Maravilha, W/Brasil, Gostosa, A Banda do Zé Pretinho, Zazueira e Chove Chuva, que tem versões das mais variadas interpretadas por outros artitas de renome nacional.
    • Diogo Nogueira01h – Diogo Nogueira – Com samba no nome, filho do saudoso João Nogueira, Diogo Nogueira aprendeu ainda no berço o valor da música. Frenquentando junto com o pai rodas de samba no Rio de Janeiro, o garoto foi ganhando notoriedade dentre os sambistas mais respeitados do país. Em 2005, ao interpretar a canção “O poder da criação” num show de comemoração dos 40 anos de carreira da cantora Beth Carvalho, Diogo emocionou a platéia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2007, chega ao mercado o primeiro CD/DVD do cantor e compositor , gravado ao vivo com a participação de convidados, como Marcelo D2 e Xandy de Pilares (Grupo Revelação), num repertório formado por sambas clássicos e músicas inéditas. A turnê do projeto Ao Vivo conduziu o samba do Nogueira por todo o Brasil em 2008. Este ano, dando continuidade ao trabalho de divulgação do álbum, Diogo Nogueira pinta na terrinha sergipana pela primeira vez, encerrando a primeira noite de Shows do Verão sergipe em Pirambu. Lindo, com pinta de boêmio e um jeitinho malandro, vai ser difícil resistir aos encantos do sambista.
  • 31/01 – Sábado

    • Maria Scombona21h – Maria Scombona – É uma banda tipicamente sergipana que vem ganhando espaço no âmbito musical. Rica em história e provedora de um tipo musical que envolve rock, batida funk, blues e muita regionalidade, Maria scombona vem conquistando o público através do projeto “Circuito Escolar Maria Scombona“, pelo qual a banda vem percorrendo escolas de Aracaju divulgando seu traalho e a importância da música para a sociedade. O primeiro disco, Grão, saiu em 2002.  O segundo trabalho entitulado de “Segundo“, foi lançado em 2005 e os shows da banda vem ocupando espaços pelo Brasil a fora.
      .

    • Nando Reis23h – Nando Reis – Ex-baixista do Titãs, grupo de rock que marcou história nos anos 80, Nando Reis atualmente segue carreira solo com a banda Os Infernais. Conhecido como um dos maiores compositores de sua geração, Nando (com toda intimidade) tem composições cantadas nas vozes de Cássia Eller, Samuel Rosa, Rogério Flausino, Toni Garrido, entre outros. Nando Reis foi uma das grandes atrações do Verão Sergipe 2008, dividindo o palco na mesma noite com Vanessa da Mata na praia da Caueira.

    • Nação Zumbi01h – Nação Zumbi – Banda nascida em Recife no início da década de 90, inicialmente era conhecida por Chico Science e Nação Zumbi. Chico Science era vocalista da banda e compositor, considerado, junto com o Fred Zero4 da banda Mundo Livre S/A, fundador do movimento Manguebeat, movimento musical que mistura rock, hip hop, maracatu e música eletrônica. O primeiro CD da banda, intitulado Da Lama ao Caos, deu início a projeção do grupo no cenário nacional com as músicas A cidade, Da Lama ao Caos, Praieira, entre outras. Com o segundo trabalho, lançado em 1996, o grupo excursiona pelos Estados Unidos e pela Europa, confirmando o sucesso do estilo inovador do Chico. Em 1997, o Nação Zumbi perde seu líder em um acidente de carro, mas não deixa de realizar suas atividades, dando continuidade ao trabalho iniciado por ele. No ano seguinte é lançado um CD Duplo com músicas novas e algumas versões diferenciadas de sucessos antigos. As músicas continuaram retratando a natureza, com o balanço e a batida do movimento Manguebeat. O mais recente álbum da banda, que contabiliza  7 álbuns gravados, tem por título Fome de Tudo e foi lançado em 2007. No ano de 2008 os sergipanos puderam conferir no último dia do Projeto Verão Aracaju a atuação do Nação Zumbi numa estrutura montada na Rua da Cultura e este ano eles sobem ao palco do Verão Sergipe em Pirambú, na última noite do evento.
    • Alapada03h – Alapada – Alapada encerra o Verão Sergipe Pirambu com muito pop, reggae e rock. A banda sergipana tem um repertório que abrange o niverso no qual se inserem os músicos, muito surf, mar, capoeira, amores, questões sociais , etc. Figurinha carimbada nos grandes eventos do Estado, Alapada colhe os frutos do sucesso e já dividiu palco com grandes nomes da música nacional. Com os álbuns Diversidade (2005) e Fazendo Valer (2007) a banda vem compondo sua história no cenário musical. As canções mais populares são Livre pra Voar, Baculejo e Nó de Marinheiro.

Fonte: sites oficiais das bandas, site oficial do verão sergipe, site agência de notícias de sergipe.

Pré-Reveillon • Jota Quest e Capim Cubano • 28/12/2008

PRÉ-REVEILLON 2009

Para quem estava pensando que o Asa Beach marca o encerramento dos eventos promovidos pela Augustu’s produções, informamos que pra fechar o ano com chave de ouro, em clima de boa festa e muita diversão, a produtora traz Jota Quest e Capim Cubano dia 28 de dezembro para agitar o pré-reveillon. É festa para todos os gostos, uma mistura de ritmos que tende a acertar no alvo a galera que não dispensa a oportunidade de curtir boa música. Tem um ditado que diz “termine o seu ano do jeito que você pretende viver o próximo” (não sei quem é o autor disto e nem mesmo se as palavras são essas mesmas, mas a mensagem será entendida), então, nada melhor quer terminar o ano se divertindo.


COMO FOI O SHOW?

Mais um show que vai ficar marcado na história das festas de Aracaju. Começou por volta de 9 horas, com Jota quest. O público foi pequeno comparado a shows como Asa e Chiclete, talvez porque o resultado da UFS ainda não saiu, fazendo com que a galera não tenha motivos para pagar o valor do show. Tivemos alguns pontos positivos, como por exemplo: O amplo espaço reservado para o show (mesmo lugar de Chiclete), a localização dos banheiros, e a organização para comprar sua água, cerveja ou até espetinho. Porém, a área Vip ficou MUITO mal localizada, ao lado do palco e longe principalmente do trio de Capim Cubano (que por sinal o som estava muito baixo). Com isso, todos foram para perto do trio, deixando a área vip quase sem ninguem. No quesito repertório, só temos a elogiar. Jota Quest tocou várias musicas conheçidas do seu repertório, mesclando músicas românticas e baladas. Já Capim Cubano veio com um repertório não so dele mas também com musicas de Vitor e Leo cantadas em Espanhol, dentre outras. Acredito que quem foi ao show não se arrependeu. Se arrependeu quem ficou em casa.

Cobertura feita por Danilo e Edimilson

Fotos:


Quem vai tocar?


JOTA QUEST

poster

Banda mineira formada em 1993, o grupo Jota Quest é um dos nomes do universo ‘pop’ musical brasileiro. O primeiro trabalho da banda foi lançado em 1996 com título J. Quest, trazendo os hit’s As Dores do Mundo (regravação da canção do Hyldon), Encontrar Alguém e Onibusfobia.

Em 1998, o Jota Quest lança seu segundo álbum De Volta ao Planeta dos Macacos, garantindo seu espaço nas paradas de sucesso com a música Fácil, uma das mais tocadas da época. Outras músicas também fizeram muito sucesso: O Vento, Sempre Assim e Tão bem (regravação da composição do Lulu Santos).

Em 2000, o CD Oxigênio apresentou baladas românticas que cairam no gosto popular  Dias Melhores e O que eu também não entendo (minha preferida), embalaram romances e estão até hoje entre as mais pedidas.

Por que é a preferida? Vale a mensagem:

Amar não é ter que ter sempre certeza

É aceitar que ninguém é perfeito pra ninguém

É poder ser você mesmo e não precisar fingir

É tentar esquecer e não conseguir fugir, fugir

Em 2001, dando continuidade a trajetória de sucesso, o grupo lançou o álbum Discotecagem Pop Variada, e o som marcante das paradas foi Na Moral, que tem um trechinho que diz assim: “quando tudo parece não ter lógica… qualquer paranóia vai virar prazer de viver“. Musiquinhas cheias de mensagem. Só Hoje foi outra lançada neste álbum que faz sucesso até hoje.

Em 2003, ocorre o lançamendo do primeiro álbum ao vivo da banda, produzido pela MTV, o cd reuniu os maiores hit’s da carreira do Jota Quest. Do seu lado, canção de autoria de Nando Reis, invadiu as paradas de sucesso. Neste ano, os sergipanos podem presenciar a performance de palco do grupo, que faz seu primeiro show em Aracaju pela turnê do novo trabalho.

Em 2005, depois de um período de quatro anos sem lançar um cd com músicas inéditas, chega ao mercado o álbum Até Onde Vai,  que desde então se mantém entres os cds mais vendidos do país. O Sol, Palavras de Um Futuro Bom e Além do Horizonte (uma versão pop da canção conhecida pela interpretação do Roberto Carlos, que no meu ponto de vista ficou muito legal, talvez até superando expectativas da galera), são as canções mais tocadas do novo trabalho.

La Plata

La Plata - Jota Quest

No ano de 2008, o Jota Quest lança La Plata, encerrando sua turnê mais longa que foi a do álbum Até Onde Vai. O novo cd traz canções inéditas e autorais, marcando uma nova roupagem da banda que engloba neste novo trabalho criticas sociais. O cd é composto em sua maioria por composições que resultam da parceria dos integrantes da banda.  “La Plata” foi gravado e mixado em Belo Horizonte no “Minério de Ferro”, o novo estúdio da banda.

“La Plata” é intenso, contemporâneo e traz as muitas influências do quinteto mineiro de forma coesa, dentro de uma unidade sonora. “Cada um entrou no estúdio trazendo suas pesquisas e idéias. A gente gravou sem se preocupar com estilos ou em enquadrar as músicas dentro de determinados rótulos.” – conta Marco Túlio, guitarrista da banda.

Assim sendo, há um toque de samba em “Ladeira”, na inspiradíssima “Paralelepípedo” e na dançante “Tudo Me Faz Lembrar Você”. Esta, com sampler de Serge Gainsburg e sua “Sea, Sex and Sun”. Já “Seis e Trinta”, “So Special”, “O Grito” e o primeiro single, “La Plata”, têm pegada mais roqueira, misturada a novas referências. A própria “So Special” traz bits eletrônicos, bem como a surpreendente “Lap Top”. “Nobody’s Watching” é um literal convite para a pista e “Hot to Go” um divertido “JorgeBen-Rock”. O disco traz ainda duas elegantes canções: “Único Olhar” e “Vem Andar Comigo”.(fonte: myspace.com/jotaquest)

Após três anos sem lançar um novo cd, o Jota Quest presenteia o público com La Plata.

Curtam o novo som:

CAPIM CUBANO

Capim Cubano

Capim Cubano é uma banda criada em 2003 cujo repertório destaca ritmos latinos, em sua maioria com musicas em espanhol. A banda é paraibana e fugiu da tradição nordestina de se trnar forrozeira, apostando numa classe musical que também instiga sensualidade e muito molejo no corpo.  A idéia era fazer um trabalho diferenciado dos demais existentes na Paraíba e as expectativas foram ultrapassadas quando o ritmo ‘caliente’ da banda e a simpatia dos músicos conquistaram espaço no cenário nacional.

Data

  • 28/12/2008

Atrações

  • Jota Quest

  • Capim Cubano

Preço/Local

  • R$ 25,00 (Pista Meia)

  • R$ 50,00 (Camarote Meia)

  • Praça de Eventos – Orla de Atalaia

Ponto de Vendas

  • Central do Pré-Caju no Shopping Riomar

O show esta previsto para começar por volta das 20:00h*.

Se associando no Com Amor até o dia 20/12, você ganha entrada para a pista

*Retificação: O AAmigos foi anteriormente informado pela Central do Pré-caju que o horário previsto para início do evento era às 22:30h. Corrigimos o erro e pedimos desculpas pelo feito.