Carta aos jornalistas sem-diploma

Rodrigo Manzano

Publicado em: 26/06/2009 09:49

Carta aos jornalistas sem-diploma

Queridos novos colegas,

Sejam bem-vindos. Vocês podem estar se sentindo um pouco rejeitados, mas nem todos os jornalistas estão aborrecidos com a notícia de que teremos novos colegas de trabalho agora. As reações mais violentas, acreditem, escondem amores obtusos, paixões desmesuradas e, quem sabe, até uma ponta de inveja. Estou particularmente feliz com a chegada de vocês ao nosso mercado profissional. Já era hora de nos encontrarmos com novas pessoas, novas ideias e novas abordagens em nosso dia-a-dia. Tanto barulho, não se iludam, não significa nada relevante. É apenas barulho e passa. A vida de jornalista, acreditem, não tem o glamour dos filmes e nem nós, o charme de um Clark Kent. Aliás, nem super-homens somos e com tanto trabalho em frente – não falta notícia no mundo, vocês verão – já era tempo de recebermos uma ajuda nesta difícil missão de informar nossos públicos sobre o que se passa além do portão de seu jardim.

Esta carta de boas vindas é sincera e espero que seja útil agora e no futuro. Quando chegarem às redações e assessorias de imprensa, certamente alguém tratará de menosprezá-los, porque, dirão, vocês não têm diploma. Isso não os faz menos jornalistas, porque nada relevante pode ser mudado apenas com um pedaço de papel. Vocês podem lhes responder, ou não. A melhor maneira de oferecer uma resposta a eles é praticando algo que muitos de nós não conseguimos: competência, ética, frescor e novas ideias. A profissão de jornalista é muito chata. Engana-se quem pensa serem as redações ambientes de reflexão, de engajamento e de sinceros desejos de mudança. São lugares cheios da poeira simbólica da imobilidade e do conformismo. Será uma boa oportunidade para vocês mostrarem a nós, jornalistas com diploma, que estivemos absolutamente equivocados nesse tempo todo e que há outras e melhores maneiras de exercer a nossa profissão.

Desconfiem sempre de tudo. Desconfiem se alguém lhes disser que a verdade é uma só. A verdade, caros colegas, são muitas. Há a verdade da vítima e a do assassino, há a verdade do político e do eleitor, há a verdade do patrão e do empregado. Vocês não têm que escolher uma delas, apenas dar espaço a todas. Se alguém disser que vai lhes ensinar a exercer a profissão – afinal, vocês são focas em nosso ofício – recusem. Recusem com elegância e digam ao seu interlocutor que é ele que pode aprender com vocês.

Chegará a hora que perguntarão…

Continue lendo em: portalimprensa.uol.com.br

Forró Caju 2009 – 25/06

Calcinha PretaEm plena quinta feira, mesmo tendo que trabalhar no dia seguinte, cerca de 120 mil pessoas compareceram a Praça Hilton Lopes para mais um dia de Forró Caju 2009. As atrações da noite foram Erivaldo de Carira, Jorge de Altinho, Danielzinho Quarto de Milha e Calcinha Preta.

O ponto alto da noite foi sem dúvida a apresentação da banda sergipana Calcinha Preta.

O show começou com a música ‘Você não vale nada’, tema da personagem Norminha da novela Caminho das Índias, da Rede Globo. Foi um início arrasador que não deixou ninguém parado. A primeira música serviu para dar o tom do show como um todo. Do início ao fim, só sucesso. Fizeram parte do repertório todos os grandes sucessos da banda, além de hits de outros artistas, como por exemplo, “Beijar na Boca”, que ajudou a levar o público ao delírio durante o show.

A contínua evolução durante os 14 anos de história da Calcinha Preta, fez com que a banda mudasse bastante, mas a meu ver, foi sempre para melhorar. Tem que ser assim, pois num mercado tão competitivo, só sobrevive quem evolui, e evolução quase sempre significa mudança. A recompensa vem, por exemplo, na forma de prestígio grande o suficiente para poder ser a primeira banda de forró da história a ter uma música na trilha sonora de uma novela em horário nobre na maior emissora do país. Né pouca coisa não, galera. Isto significa muitíssimo sucesso!

Como sergipano de coração, fiquei mais que feliz com o show, pois vi uma banda de altíssima qualidade tocando um excelente repertório, capaz de agradar aos mais variados gostos forrozeiros. Vi muito profissionalismo, talento e dedicação, refletidos nas coreografias, figurinos, iluminação, presença de palco, músicos, entre muitas outras coisas. Vi um grande show, sensual sim, mas com certeza de altíssimo nível. Vi e curti bastante a maior banda sergipana. Parabéns a Calcinha Preta. Obrigado pelo belo show.

Para terminar, quero agradecer pela simpatia e prestatividade dos artistas da banda Calcinha Preta na hora de pousar para as fotos que aqui estão publicadas. É muito bom e relativamente raro ver isto em artistas com tanto sucesso. Tem artista, até daqui mesmo de Sergipe, deslumbrado por ter 1% do sucesso da Calcinha. Quem sabe depois de uns 20 anos de eles não melhoram. Torço para que cheguem tão longe. 😉

Cobertura: Vinicius AC e Luciana Lima; Texto: Vinicius AC


Vídeos (Aguardem…. em breve mais vídeos! ):

Fotos:


Forró Caju 2009 – 23/06

Zé RamalhoA véspera de São João é o dia mais aguardado de todo o mês de junho pelos nordestinos. É neste dia que as tradições juninas se mostram de forma mais forte em todos os seus aspectos. Entre muitas outras coisas é dia de fogueira, fogos, comidas e roupas típicas e, é claro, de muita festa. Foi neste clima que o Forró Caju 2009 reuniu mais de 120mil pessoas na Praça Hilton Lopes.
No palco principal, as atrações Xote Baião, Santana, Zé Ramalho e Cia do Calypso deram o tom da animação. “O Forró Caju é uma festa que está no coração e no sangue do povo nordestino”, exaltou o governador do Estado, Marcelo Déda, que prestigiou o evento junto com o prefeito da capital.
O paraibano Zé Ramalho, grande atração da noite, ao subir no palco, foi recepcionado por uma emocionante salva de palmas. Logo em seguida ele disse: “Prepare seu coração para as coisas que eu vou contar…” e foi com estas palavras que Zé Ramalho começou o show.

Inicialmente, Zé tocou canções de seu novo disco que homenageia Bob Dylan, mas fez questão de avisar aos mais afoitos que também cantaria seus grandes sucessos.

É impossível não se emocionar ao ouvir a voz de trovão de Zé Ramalho. Cantando sucessos como “Mistérios da Meia-Noite”, “Negro Amor”, “Beira-mar”, “Batendo na Porta do Céu”, “Sinônimos”, “Entre a Serpente e a Estrela”, “Frevo mulher”, “Kryptônia”, “Chão de Giz”, entre muitos outros, Zé presenteou o público do Forró Caju 2009 com mais uma noite sensacional.

Como foi o show? Bom… prefiro responder descrevendo o público durante o show. Durante todo o show, mares de mãos sincronizadas balançavam no ar ao ritmo dos acordes dando vida a uma linda coreografia. Ao final de cada música, se via e ouvia uma tempestade de palmas que representavam um misto de grande alegria e agradecimento pelo privilégio de ter visto e ouvido mais uma música do show, com uma pitada de tristeza, pois cada música cantada era um passo a mais em direção ao término. Pode-se dizer que o show foi marcado por uma sequencia de pontos altos consecutivos, cada um correspondendo ao início de uma nova música. De um lado, emoções, admiração, gritos, palmas, sorrisos, coros, do outro, Zé Ramalho e sua banda, destilando talento e dedicação em sons.

Cobertura: Vinicius AC e Luciana Lima; Texto: Vinicius AC

Vídeos (aguarem… em breve mais vídeos):


Fotos:

Exaltasamba – Lançamento do DVD

Dia 11 de julho o grupo ExaltaSamba reúne milhares de fãs em Aracaju para o lançamento do DVD que leva o nome do grupo, gravado ao vivo na Ilha da Magia. O show marcado para acontecer a partir das 21h vai contar ainda com Harmonia do Samba e Forte Desejo.

Cobertura do Evento ( Fotos / Vídeos )

Exaltasamba Aracaju

Ganhadora da promoção:

Luana do Bairro Industrial. Orkut

Atrações

  • Exaltasamba
  • Harmonia do Samba
  • Forte Desejo

Data / Hora / Local

  • 11 de Julho
  • 21h
  • Constâncio Vieira

Ingressos

  • R$25,00( pista )
  • R$35,00 (área vip com camisa)

Pontos de Vendas

  • Tia Maria
  • Lojas Imperador
  • Stand´s da Bomfim na rodoviária nova e velha e nos shoppings Riomar e Jardins.

Organização / Informações

Forró Caju 2009 – 20/06

forro-maior
A segunda noite do Forró Caju foi de muita tranquilidade e animação. Apresentaram-se Genival Lacerda, seguido por Alceu Valença, banda Forró Maior e Gatinha Manhosa.

O pernambucano Alceu Valença com seu ritmo único e empolgante cantou acompanhado por milhares de vozes. Alceu também fez muita gente dançar acelerado ao som de sucessos próprios e de artistas inesquecíveis, como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Com 20 anos de estrada, a Forró Maior repete o sucesso da participação do ano passado no Forró Caju. Apesar de ter um repertório que costuma viajar por décadas, forró maior é uma banda que a juventude forrozeira curte bastante. Isto é uma grande prova de que a frase “Sucessos de ontem não morrem jamais”, dita frequentemente por Joyce Mendes, atual vocalista da banda, realmente é verdadeira.

Saiba mais em: www.aracaju.se.gov.br

Forró Caju 2009 – 19/06





Com um público estimado em mais de 100 mil pessoas, a noite de abertura do Forró Caju 2009 foi digna da expectativa que o evento costuma gerar.

Atrações

A primeira atração da noite, a cantora sergipana Cremilda, animou a galera que chegou mais cedo para a festa. Logo em seguida veio a Orquestra Sanfônica de Aracaju, que tocou um forrozinho de primeiríssima qualidade, daqueles dos bons, tanto para ouvir quanto para dançar, ou para os dois, é lógico. Depois da Sanfônica, veio o forró autêntico de mestre Zinho.

Em seguida, num clima de “viemos para fazer um show que vai ficar na memória” subiu ao palco a banda Aviões do Forró. Era latente, principalmente para quem estava mais pertinho da banda que eles estavam a fim de dar o melhor. E conseguiram, pois foi dos melhores shows do Aviões que já presenciei.

Solange e as dançarinas mostraram gás e pique invejável no palco, trocaram de roupa no mínimo três vezes e deram espetáculo em termos de beleza, disposição e graça. Além disto, todos estavam muito animados e empolgação, o que naturalmente se refletiu no público que foi ao delírio ao som da banda.

O repertório ajudou a tornar o show ainda melhor, foi um repertório um pouco mais agitado que o normal, um pouco mais direcionado a fazer dançar, digo isto, tanto por causa dos sucessos da própria banda, que foram todos tocados da melhor forma possível, quanto pela inserção de sucessos que são comuns no repertório de outras bandas. Um exemplo disto foi Solange Almeida cantando “Burguesinha” que teve direito a “suquinho de maça” e tudo. Muito bom!

Durante a apresentação, Solanje Almeida anunciou que a gravação do próximo DVD ao vivo será em Aracaju, no mês de setembro. Uma demonstração clara do carinho e do respeito que a banda nutre pelos sergipanos. Uiii….

Estrutura do Evento

Novamente o evento foi muito bem montado. Acredito que foi feito o melhor possível. Gostei do que vi. Achei legal que não estava tão apertado quando nos dois anos anteriores, mesmo na abertura com aviões do forró numa sexta. Lembro que a 2 anos, Aviões tocou numa terça e estava muito mais apertado. Não achei o publico menor. Uma coisa muito legal e extremamente simples que foi feita, foi liberação de um grande espaço que fica na lateral dos camarotes e a esquerda de quem está de frente para o palco. Isto tornou o melhor local para ficar na festa (mais folgado e com gente mais bonita) ainda melhor. Minha análise desta parte é superficial. Comentários são bem vindos.

Segurança

Não tive ainda acesso às estatísticas, mas vi a polícia agindo muito rapidamente ao menor sinal de confusão. Percebi umas 5 confusões, mas não vi quem estava brigando em nenhuma delas, pois a PM agiu muito rapidamente em todas, resolvendo o problema em segundos. Espero que tenha sido assim na festa toda. Outro ponto legal que observei, foi que a revista, pois no momento em que entrei estava muito cuidadosa.

Tratamento dado a imprensa online

Antes de tudo, quero dizer que esta crítica não é direcionada exclusivamente ao evento Forró Caju 2009. Pois justamente no âmbito governamental, o tratamento, se não é o ideal, está significativamente mais próximo do ideal que no âmbito privado.

Um ponto negativo foi sentir novamente a falta de respeito com que são tratados os profissionais dos portais de notícias na internet, mesmo devidamente credenciados.

O ponto mais obscuro desta questão é uma generalização que beira o preconceito direcionado apenas aos crachás identificados com a palavra “SITE”. Esta rotulação é generalista e ridícula, tendo até mesmo tons preconceituosos. Veja nosso próprio exemplo, caro visitante. Na prática, o que fazemos é coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais, assim como qualquer jornal do mundo. No nosso caso publicamos conteúdo de forma diferenciada num portal moderno e que sempre está atualizado. Discriminar-nos por não publicarmos em papel, é ridículo. Até porque, o papel é um meio que gradativamente vem perdendo popularidade como fonte de notícias atuais, ao contrário da Internet que só tem crescido neste sentido.

Queremos destacar que no caso do Forró Caju 2009 o acesso foi liberado, notadamente nos ambientes (camarotes, palco, etc) sob a responsabilidade do setor público, mas mesmo assim foi fácil perceber que certas restrições eram impostas apenas a profissionais da imprensa online. Mesmo estes estando devidamente credenciados para o evento.

Um ponto positivo foi o pessoal que fez o controle no acesso aos ambientes. Independente de ser particular ou público, independente de políticas de restrições injustas e generalistas, todos os profissionais desta área se mostraram muito bem preparados, o que é muito bom.

Considerações finais

Foi uma festa maravilhosa que mostrou que o Forró Caju, mesmo com menos dias e consequentemente menos atrações, continua vivo e forte. Começou com o pé direito. Fica a torcida para que seja assim, neste bom “chamego que mexe com a gente” até o último dia.

Cobertura: Vinicius AC e Luciana Lima. Texto: Vinicius AC

Vídeos:


Áudio:

Fotos:

A chegada de Gilmau Mente ao inferno

Obra-prima do Poeta Popular Crispiniano Neto, tratando do julgamento de Gilmar Mendes, no inferno!

CORDEL: A chegada de Gilmau Mente ao inferno em carne e osso
1
Na onda da excomunhão
De uma vítima do mal,
Uma inocente estuprada
Que fez aborto legal,
A CPT resolveu
Excomungar o fariseu
Do Supremo Tribunal.
2

Anúncio provido pelo BuscaPé

Foi aí que os cristãos
Que defendem a igualdade,
A liberdade, a justiça,
A paz e a fraternidade
Viram que o certo é tirar
Da comunhão e do altar
Quem vive a fazer maldade!
3
Em vez de excomungar
Um médico que salva vida,
A mãe que defende a filha
E a criança agredida,
É melhor mandar por inferno
Algum fariseu moderno
Que odeia a classe oprimida!
4
Por exemplo, “Gilmau Mente”
Que ao Sinédrio comanda,
Que agora contra os Sem-Terra
Igual a jagunço anda:
O fuzil da lei em punho
Procurando um testemunho
Pra lascar Sem-Terra em banda!
5
Mas eis que se reuniram
Cristãos revolucionários,
Os profetas e o povão,
Teólogos e operários
Para julgar os pecados,
Do carrasco dos lascados,
Protetor dos salafrários.
6
Neste tribunal sentaram-se
Frei Betto, Dom Balduino,
O Frei Leonardo Boff
E o Dom Pelé, nordestino,
Irmã Ivone Gebara
Pra julgar, da peça rara,
Qual o seu novo destino.
7

Anúncio provido pelo BuscaPé

Padre Luis Couto esteve
Com Reginaldo Veloso
Analisando “Gilmau”
No seu jeitão mafioso,
Pra saber se o tal ministro
O direitoso sinistro
Era um ‘deus’ ou um tinhoso!
8
Quando eles pegaram a ficha
Do réu, rei de um tribunal,
Leram a reportagem que
Tem na Carta Capital
Viram que era duro o teste:
Mandar pra mansão celeste
Ou pra profunda infernal?
9
E começaram a fazer
Perguntas ao sinistrão.
Primeiro: por que morreu
Com balas de “trezoitão”
Andréia Paula Pedroso
Por ser contra um m afioso
Prefeito que é seu irmão…!
10
E por que participou
Da campanha eleitoral
De um irmão quando já era
“Advogado Geral”
E quatro anos à frente
Se já era presidente
Do Supremo Tribunal.
11
Perguntaram-lhe também
Qual a relação, enfim,
Com donos do frigorífico
Chamado “Grupo Bertin”
Por ser cartel condenado,
E com matadouro instalado
Na terra do irmão ruim?
12
Em seguida perguntaram
Por que não licitação
Para que o seu instituto
Ganhasse tanto milhão
Com contrato suspeitoso
Quando F.H. Cardoso
Governava essa nação?
13
E perguntaram também:
Pode explicar, seu moço,
Porque sua faculdade
Tem filé em vez de osso?
Pois o prefeitão/irmão,
Transformou tributação
Em bolsas que enchem seu bolso?
14
Outro perguntou, mostrando
Até um pouco de ânsia:
Por que mais de 30 ações
Contra o ódio e a ganância
Do prefeitão seu irmão
Morrem por inanição
Antes da primeira instância?
15
Aí outro perguntou
Ao ministro-presidente
Porque Daniel Dantas disse:
“Lá por cima é com a gente…”
E logo viu-se o “orelhão”
Co’os habeas corpus na mão,
Desavergonhadamente!
16

Anúncio provido pelo BuscaPé

E por que foi que o segundo
Habeas corpus do banqueiro
Saiu depois que a TV
Mostrou pra o Brasil inteiro
Um dos jagunços do chefe
Tentando comprar um PF
Com um saco de dinheiro?
17
E por que se empenhou tanto,
Com instinto de Caim
Pra tirar Paulo Lacerda
Do comando da ABIN?
E por que nunca provou
Que a ABIN lhe grampeou
Quem está mentindo, enfim?
18
Perguntaram-lhe também:
Responda rapidamente
Onde uma Suprema Corte
Concede ao mesmo “cliente”
Dois hábeas corpus fuleiros
Fabricados bem lige iros
Igual a cachorro-quente
19
Perguntaram-lhe também
Em qual país, finalmente,
Onde um poder se intromete
No outro cinicamente
Procurando ameaçar
Dizendo que vai chamar
“Às falas”, o presidente!
20
E como um advogado
Geral da própria União
Por incompetência perde
No tribunal, uma questão,
Esperneia a repetir
Que ninguém cumprir
Da Justiça, a decisão!
21
Quem diabo é Mário Chaer,
De consultor um Dublê?
Que é que sua empresa tem
A ver com a BrT?
E porque a AGU
Repassou tanto tutu
Para o seu IDP?
22
Perguntaram se mantinha
O seu dizer tão grosseiro
Chamando de manicômio
O Jurídico brasileiro
E porque seu voto às tontas
Contra investigar-se contas
De Maluf, no estrangeiro?

Anúncio provido pelo BuscaPé

23
Mas além de responder
Às perguntas dos jurados
O juiz fora-da-lei
Jurou deixá-los calados

Censurando a todo gás
Noticiários, jornais,
Fossem escritos ou falados…
24
Então viram que Gilmau,
É a própria encarnação
Das entranhas do poder
Dos Ravengars em ação
Que em cinco séculos de história
Rasgaram o livro da glória
Da memória da nação.
25
Que ele é fruto da corja
Dos primeiros degredados,
Dos invasores das naus,
Os de batina e os fardados
Que com a cruz e a espada
Deixaram a pátria estuprada
E os índios assassinados.
26
Tem gens dos capitães-mores
Das tristes capitanias,
Da extorsão extrativista,
Do esbulho das sesmarias,
Do látego no preto rosto,
Da sonegação de imposto,
Das ditaduras sombrias.
27
Que ele é a cara trágica
Da “derrama” e do Sivam,
Do Finor e do Proer,
Da Sudene e da Sudam,
Daslu, Gautama e Navalha,
De toda aquela canalha
Do Marka e Fontecidam.

Anúncio provido pelo BuscaPé

28
Foi aí que o Tribunal
Viu o perigo do moço…
Viu que o prato era indigesto,
Pura carne de pescoço
E decidiu com durezas
Mandá-lo pras profundezas
Do inferno em carne e osso!
29
Foi feita a excomunhão
Para acabar o chamego,
Pegaram vela, água benta,
Dente agudo de morcego,
Cachaça, veneno e lama
E foram fazer no Gama,
A “Sessão de Descarrego”.
30
Quando a sessão terminou
Estavam todos suados…
Logo o maldito chegou
Aos pés dos cães graduados…
Mas o Conselho Infernal
Achou “Gilmau” muito mal
Quando julgou seus pecados
31
Lúcifer tomou a frente
E com gesto varonil
Disse: o Brasil tá feliz;
Devolva-se este imbecil…
Reencarne alma perdida,
Vá infernizar a vida
Dos bons cristãos do Brasil!
32
Por isso “Gilmau” voltou;
E por isso hoje sofremos…
Da barca do Satanás,
Ele é quem comanda os remos
Dando as cartas, de verdade,
Pra tudo quanto é maldade
Dos tucanos e dos demos…