Cadê Dalila é eleita música do Carnaval 2009

‘Cadê Dalila’ é eleita música do Carnaval 2009 :::

Tiago Cruz

Foto: G1

A música ‘Cadê Dalila’ é a vencedora da pesquisa Bahia Folia 2009, promovida pela Rede Bahia com os foliões que curtem o Carnaval de Salvador. O resultado foi divulgado no início da noite desta quinta-feira (26).

Interpretada por Ivete Sangalo, a canção composta por Carlinhos Brown e Alain Tavares, recebeu 58,5% dos votos.

Em segundo lugar, com 30,1 %, ficou ‘Beijar na Boca’, que ganhou ritmo na voz de Claudia Leitte. A composição é de Blanch Van Gogh e Roger Tom.

Entre as músicas que participaram da pesquisa Bahia Folia deste ano estão ‘Cole na corda’, da banda Psirico, ‘Oya por nós’, de Daniela Mercury, ‘Flutuar’, de Chichete com banana, ‘É Amor’, de Araketu, e ‘Kuduro’, da banda Fastamão.

O folião pôde escolher a música do Carnaval de três formas: através da internet, na página do Bahia Folia, por telefone – através do call center da Bahia FM – , e também através de questionários aplicados na quarta-feira (25) por um instituto de pesquisa contratado pela Rede Bahia.

Fonte: IBahia

Vai buscar Dalila… vai buscar Dalila ligeiro
Vai buscar Dalila… vai buscar Dalila ligeiro
ligeiro, ligeiro, ligeiro….

Hem hem hem hem oooooo
Hem hem hem hem oooooo

Abaixo, uma pitadinha de Ivete no carnaval 2009 (fonte: G1 )

Ivete se apresenta para uma multidão de foliões no Campo Grande, no bloco Coruja – tradicionalmente o mais badalado do carnaval baiano. O trio elétrico da cantora, o Demolidor 3, custou cerca de R$ 2,5 milhões.

Os modelitos de Ivete Sangalo arrasaram neste carnaval. Inspirados nas “deusas”, as criações são assinadas por Patrícia Zuffa, estilista da cantora há dez anos. (Foto: Edgar de Souza/G1)

G1

Governador ‘carniça’

Irreverente, Ivete adotou mais uma vez sua “persona piriguete” para seduzir a multidão de adoradores. Durante as apresentações neste carnaval, ela não se cansou de soltar pérolas.

Nesta terça (24), sobrou até para Jacques Wagner. Ao passar pelo camarote que estava o governador, Ivete disse: “Jaquinho, cadê você Jacques Wagninho? Cadê você, carniça?”, arracando risos da maior autoridade da Bahia.

Em outra apresentação, a brincadeira foi com um policial militar. “Me chame de gostosa, me dê uma algema que eu faço uma bagunça”. O repertório de gracejos teve também essa: “entre quatro-paredes sou a Mulher-Gato”.

Nesta terça (24), ela já cantou sucessos de sua carreira como “Levada louca”, a nova “Cadê Dalila?”, além de músicas animadas como “País tropical”, de Jorge Ben Jor, “Toda boa” e “Cole na corda”, do Psirico, e “Avisa lá”, do Olodum.

Para provar que é mesmo a rainha do carnaval soteropolitano, a morena está usando um microfone banhado a ouro nas apresentações. O equipamento foi adotado pela primeira vez, no Festival de Verão de Salvador, no mês passado.

Veja abaixo fotos do Demolidor 3

Divulgação
Interior do trio de Ivete Sangalo é puro luxo. Cantora vai contar com TVs de LCD de última geração, home theatrer, 198 canais de TV a cabo via satélite, internet sem fio, ar condicionado, adega climatizada para vinho, geladeira, arara para figurino artístico, luz de cromoterapia (Foto: J.Vilhora/Divulgação/MB Produções)

Divulgação


Divulgação
Trio Demolidor 3 é feito de alumínio, consome menos combustível e tem 130 metros quadrados de palco. O trio possui aberturas nas laterais, na frente e na traseira, de onde saem caixas de som. Três geradores de energia são responsáveis pela energia para o som digital. São 300 auto-falantes, 128 drivers e mais de 340 mil watts de potência(Foto: J.Vilhora/Divulgação/MB Produções)

Divulgação

Divulgação

O novo Demolidor tem quatro banheiros (sendo um com chuveiro) e reservatório com dois mil litros de água (Foto: J.Vilhora/Divulgação/MB Produções)

Divulgação

Divulgação

Veja mais fotos do Demolidor 3 no G1

Teatro Mágico No Camping Clube 12 de Março de 2009

O Teatro Mágico (de novo) em Aracaju.

Naurêa e O Teatro Mágico no Camping Club [Cobertura do Evento]

Fernando Anitelli na UFS [Palestra]


Prato cheio para os fãs da trupe, está confirmado para o dia 12 de março no Camping Clube em Aracaju mais uma apresentação do Teatro Mágico. O grupo realizou em 31 de Outubro do ano passado uma apresentação espetacular no palco do Espaço Emes. Para quem gosta, é um prato cheio depois das agitações do carnaval. A Cia traz um show repleto de elementos musicais e visuais que encantam o público. O retorno à Aracaju é parte da turnê do Segundo Ato, lançado em 2008, mas o repertório traz canções do primeiro álbum do grupo e algumas “inéditas”.

“Longe da crítica, perto do público”, assim relata o jornal “Folha de São Paulo”, elegendo, através de seus leitores, a cia. musical e circense O Teatro Mágico como o melhor show da atualidade no Brasil.

A trupe criada por Fernando Anitelli, lança seu segundo trabalho com a proposta de entrar mais a fundo nos debates sobre problemas característicos de nossa sociedade. As músicas do álbum parecem penetrar o íntimo desta realidade.

No primeiro CD (Entrada para Raros), a trupe estava imersa num universo paralelo, num lugar onde tudo era possível, falávamos de lutar pelos nossos ideais, pelos sonhos. No “Segundo Ato”, a gente dialoga sobre como realizar isso. É como se a trupe chegasse à cidade e se deparasse com as questões sociais e urbanas, como o cotidiano dos mendigos citados na música “Cidadão de Papelão” ou a problemática da mecanização do trabalho, questionada na canção “O Mérito e o Monstro”. Indo mais além, na música “Xanéu nº5?, há um debate sutil e, por vias opostas, mordaz, sobre o amontoado de informações que absorvemos, sem perceber, assistindo aos programas de TV da atualidade, explica Anitelli.

O espetáculo permanece em sua essência do “podemos ser quem e o que quisermos”. Envolvidos pela música descobrimos a satisfação em ser um pouco mais do que acreditamos, ou do que somos obrigados, e nos deixarmos conduzir pelo ritmo, mergulhando num prazerozo conflito entre a realidade com o sonho.

Data/Local

  • 12/03/2009 – 21h
  • Camping Club Aracaju

Atrações

  • O Teatro Mágico (SP)
  • Naurêa (SE)

Preço / Pontos de Vendas

  • R$ 20,00
  • Loja Stalker / Shopping Jardins

Realização

  • Villela Produções
  • Meugênio Produções


No final de outubro passado, O Teatro Mágico esteve em Aracaju num magnífico espetáculo no espaço EMES. Abaixo, pra relembrar, nossa opinião sobre este espetáculo [ clique AQUI para ver as fotos ].

“A poesia prevalece…” Assim começa a primeira noite do Dueto Cultural, com a apresentação da Cia. circense O Teatro Mágico. “Evoca-se na sombra uma inquietude…” E vê-se agitar um público ansioso. Muita gente ainda fora do espaço pôs-se a correr agoniadamente quando ouviu o chamado. O Teatro Mágico sobe ao palco e, mesmo sem o abrir das cortinas, começa um espetáculo envolto de expectativas. Amadurecência arrepia e Abaçaiado levanta a galera mostrando nada mais nada menos do que aquilo que o grupo faz muito bem: transmitir paixão pelo que faz. As pessoas foram se aglomerando em frente ao palco e ficando juntinhos, juntinhos, “como arroz e feijão”.

O público pulava, vibrava, se soltava. Cada um assumia seu personagem, já que tudo era permitido e a ordem era curtir. Impossível não se emocionar com o coro dos fãs em todas as músicas com letrinhas na ponta da língua. “Ana e o Mar” num solo instrumental e todo mundo cantando… Lindo! O repertório não deixou a desejar e a cada canção vivia-se um momento um único e inesquecível. “A fé solúvel” fez uma fãzinha ao meu lado chorar, soluçar e tremer. Ela dizia: “Eu amo, eu amo… Não consigo me controlar!” Pergunto se alguém conseguiu. Não falo de descontrole no sentido de perder as rédeas, sim de se permitir enlouquecer um pouco, imaginar muito e se deixar levar sem reprimir. Notavelmente o público se entregou e entrou no mundo dos sonhos, da magia. As performances no tecido acrobático, no trapézio e no palco hipnotizaram algumas pessoas, encantaram todo o público. Era o teatro mágico de uma realidade que desejamos, da vida real misturada com a que imaginamos. Sucessos do álbum “Entrada para Raros” completavam o repertório do show “Segundo Ato”.

Difícil definir o ponto ‘G’ do show de TM, vai ficar por conta de cada um. Como dito anteriormente, ocorreu um verdadeiro espetáculo sonoro, visual e de contato. Estaria mentindo se dissesse que não existem palavras para descrever o show, pois as próprias palavras cantadas o definem e, utilizando algumas poucas (com exagero de fã ou não), fica assim entendido: perfeito, maravilhoso, completo, excelente, gigantesco, espetacular. Vamos finalizar os comentários sobre o Teatro Mágico assim: “Só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você”, com a lembrança das palmas, do coro, da sensação coletiva de satisfação e saudade, da tristeza pelo fim misturada à alegria pela realização.

Cobertura: Samara e Vinicius

Algumas fotos do show de outubro de 2008 no Espaço Emes: