EVA FEST – 08/11/2008

samara kênia diz:

Banda Eva

Um dos shows mais esperados do ano, Banda Eva vem dar seguimento aos lançamentos de blocos do pré-caju 2009. A atração é marca do Axé Baiano, criada no início dos anos 90, sua fama foi conquistada com a vocalista Ivete Sangalo, cuja voz emplacou sucessos como “Vem meu amor”, “Beleza Rara” e “Eva”. Em 1999, Ivete partiu pra carreira solo e a banda Eva recebeu de braços abertos a cantora Emanuelle Araújo,que permaneceu no grupo até 2002, quando saiu para cuidar de projetos pessoais e carreira como atriz. Saulo Fernandes chega ao Eva e permanece até hoje. Sucesso confirmado puxando blocos em micaretas e festas na Bahia, em Aracaju, ou pelo mundo a fora. A banda Eva é figurinha marcada no pré-caju e se espera que na edição de 2009 seja transmitida a mesma energia na avenida que pode ser constatada em 2008.

O que esperar do show?

“Não precisa mudar…” Banda Eva nunca é demais! Depois de ter embalado o bloco Eva no précaju 2008, epsera-se que neste show seja demonstrado todo gás da banda para o próximo précaju. Canções antigas misturadas as novas e o público interagindo com a banda, como de costume. Saulo Fernandes contagiando a galera. Axé muito axé, regado de paz de espírito.

.

vinicius ac diz:

Forró do Muído

O Forró do Muído surgiu da idéia de montar uma banda de forró pé-de-serra que atraísse forrozeiros de todas as idades. Em minha opinião, o grande atrativo da banda é a forma como se dá o resgate do forró tradicional, seja na mescla da mais pura tradição da zabumba, sanfona e triângulo, com a juventude dos integrantes da banda, seja nas letras de muitas músicas novas  que estes cantam e tocam.
Suspeito que seja uma ótima banda, afinal está no mercado há pouco tempo, apenas oito meses, e mesmo assim já está fazendo muito sucesso. Tocam um forró teoricamente de apelo menos popular, e mesmo assim, estão decolando bem, como a banda Aviões fez um dia.

O que esperar do show?

Sou forrozeiro. Gosto de ouvir e dançar forró. Como é uma banda nova, nunca fui para um show deles. Mas boto fé no estilo e na coragem deles em apostar num pé de serra ao mesmo tempo tradicional e renovado, acho legal isto. Boto fé no currículo do cantor, das cantoras (e que cantoras) e no pessoal que está dando suporte à banda.
Ou seja, acredito que será um ótimo show de forró. Quem for não vai se arrepender. Botem fé, pois as vozes de Simone, Simara e Binha Cardoso já conquistaram o público cearense, e não deve ter sido à toa.

.

O evento conta ainda como axé do Alexandre Peixe e ainda mais forró pra agitar a galera com a banda Caviar Elétrico. É ou não é para se esbaldar a noite inteira? Com par ou sem par, a ordem é não ficar parado e se divertir muito!

.

Como foi o Show?

O show marcou o lançamento do bloco Eva para o pré caju 2009. Iniciando com Forró do Muído, que garantiu agito dos até então poucos presentes com muito forró. A banda contagia pelo fato de os vacalistas brincarem no palco e interagem com o público. Quase duas horas de um repertório recheado de diversidade, desde músicas interpretadas por bandas como Aviões do Forró e Cavaleiros, até o famoso Créu, dançado pela vocalista Silmara de forma inigualável (meio maluquinha). Fim da apresentação do Forró do muído, adentra o espaço o trio com a Banda Eva, a atração principal do evento, Saulo puxa a galera cantado Rua 15: “Ô zuzum bá zumbaiôba Oba oba oba…” fez todo mundo tirar o pé do chão. Das canções mais antigas: “Flores”, “Eva”, “Me Abraça”, as mais recentes: “Marley”, “Mais do que preciso”, entre outras, o repertório não deixou a desejar. “Anjo” e “Não precisa mudar” embalaram muitos beijinhos e carinhos, dos namorados e dos que se encontraram lá pela primeira, segunda ou terceira vez, isso não importa, o romance também teve vez no show da banda Eva.  O show foi ótimo. Alexandre Peixe entra para finalizar a noite, interpretando sucessos de sua autoria, que em sua maioria fizeram sucesso na trajetória de outras bandas: Babado Novo, Chiclete com Banana e outras mais. Muito agitado o show, divertido e, apesar de ser final de festa, o público ainda estava com todo gás.

Observações:

  • Tinha pouca gente, mas com a quantidade de eventos em todo canto do Estado num mesmo fim-de-semana era de se esperar. O bom é que a quantidade foi suficiente, nada de apertos, o espaço estava bem distribuído e a galera ficou confortável. Acesso aos banheiros e bares estava facilitado por conta da pouca quantidade de gente e do número suficiente de “box” disponibilizados pela organização do evento.

Pontos críticos do show? E teve? Teve sim…

  • Muita briga, muita briga mesmo. A primeira que vimos foi entre um garoto que estava trabalhando como cordeiro do trio do Forró do Muído e um folião. Feio, principalmente por ter envolvimento de alguém que estava ali à trabalho.
  • Nota zero para muitos foliões que parecem ter saído de casa com a intenção de brigar. Este tipo de compotamento vem crescendo em Aracaju, principelmente em show de axé. Ridículo ouvir Saulo Fernandes se desculpando por ter que interromper sua apresentação por conta de uma confusão dos briguentos, segundo o próprio, são os menininhos que ficam bombando nas academias só pra exibir um bicéps e arranjar confusão. Uma sugestão: melhor ficar agarrado numa gatinha do que se pegar com os marmanjões.
  • Nota zero também para os adolescentes que encheram a cara no início do evento, ficaram bêbados, caindo no chão e acabaram perdendo o bom da festa. Ae, beber é muito bom, mas tem que saber dosar. Aquela história de não vender álcool para menores de 18 fica meio dificultada quando o adulto responsável é quem compra a bebida. Consciência pessoas, as crianças que vocês adultos levam aos shows podem não te eixar fazer jus ao título de “responsável”.
  • A situação mais crítica: depois de uma briga, um garoto ficou caído no chão, desmaiado, com um ferimento na cabeça e foi retirado do local sem nenhum cuidado pelos seguranças. Nessa hora eu me perguntei sobre o atendimento médico, existia? Era suficientemente treinado? Por que ninguém da coordenação ou da segurança chamou o socorro médico? E agora me pergunto como ficou o menino,  nas condições em que ele se encontrava e pelo ferimento na cabeça, o modo como foi retirado do local pode ter lhe trazido alguma sequela.


Cobertura: Samara Kenia e Luana Luduvice

No geral, tivemos mais um grande evento produzido pela Augustu’s produções, que de um lado merece parabéns e da parte do público um gostinho de que se pode melhorar em comportamento. O próximo, com força total, será o lançamento do Nana. Nana Fest com Chiclete com Banana, Cavaleiros Elétrico e Parangolé… Nó vemos lá!


Data

  • 08/11/2008 – 22 horas

Atrações

  • Banda Eva

  • Alexandre Peixe

  • Caviar Elétrico

  • Forró do Muido

Preço/Local

  • R$ 25,00 (Pista Meia)

  • R$ 50,00 (Pista Inteira)

  • Praça de Eventos – Orla de Atalaia

Ponto de Vendas

  • Central do Pré-Caju

2 respostas para “EVA FEST – 08/11/2008”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *